BDRX
BDRX

BDRX: Como funciona o índice de BDRs Não-Patrocinados da B3?

Ao investir em renda variável, é comum se deparar com diferentes índices utilizados no mercado financeiro. Dessa maneira, o investidor deve estar familiarizado com os conceitos para entender os impactos que eles trazem para a sua carteira. O BDRX é um dos que merece destaque.

Você já conhece esse índice? Ele é composto pelos BDRs não-patrocinados da B3, mas muitos investidores não sabem como ele funciona ou qual é a importância do indicador.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo sobre o tema. Continue a leitura para aprender o que é BDRX e como ele funciona!

O que são BDRs?

BDR é a sigla para brazilian depositary receipt ou certificado de depósito de valores mobiliários. Essa modalidade de investimento funciona como certificados de ações, ETFs ou títulos de dívidas estrangeiras.

Portanto, é uma estratégia para fazer investimentos com lastro internacional sem sair do Brasil. Os aportes não são feitos diretamente nos ativos, mas em certificados que são lastreados neles.

A emissão dos BDRs segue as normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e os recibos são negociados na bolsa de valores brasileira. Para isso, uma instituição financeira depositária compra os ativos no exterior e os deixa sob custódia.

Assim, pode emitir os certificados e negociar no Brasil. No caso de BDRs de ações, por exemplo, é essa instituição que possui os papéis das companhias do exterior e se compromete a passar as informações e distribuir eventuais proventos aos proprietários dos BDRs.

Os certificados podem ser classificados como nível I, II e III. A principal diferença entre eles é a necessidade de registro do emissor na CVM. Isso é exigido para os BDRs de nível I, mas dispensados nos níveis II e III.

Além disso, há outra classificação importante. Veja:

BDRs patrocinados

Os BDRs patrocinados são criados e disponibilizados com a participação da empresa emissora. Isso acontece porque a companhia tem interesse em sua comercialização. Para tanto, ela entra em contato com uma instituição depositária e faz um acordo para a intermediação.

BDRs não patrocinados

Os BDRs não patrocinados são aqueles cuja iniciativa para emissão do certificado é da instituição depositária, sem participação da companhia estrangeira. Esse é o tipo mais comum disponível na bolsa de valores brasileira.

Nesse caso, cabe à instituição depositária a iniciativa de adquirir os investimentos e negociar os certificados lastreados neles.

Ela também fica responsável por divulgar os demonstrativos financeiros e outros dados corporativos das companhias referentes aos certificados. As práticas são fundamentais, tendo em vista que não há participação de emissores internacionais no BDR.

Quais as vantagens de investir em BDR?

Por ser um veículo de renda variável, o BDR está naturalmente mais alinhado com investidores cujo perfil tenha uma tolerância maior ao risco. Em geral, também tendem a ser escolhas de longo prazo, o que exige essa consideração quanto aos objetivos financeiros.

Caso você se encaixe nas duas características, o investimento em BDR pode ser vantajoso por algumas questões. A primeira é pela praticidade de investir internacionalmente por meio de alternativas que estão disponíveis na bolsa brasileira.

Então, você tem a chance de expor seu dinheiro a outros mercados sem ter que se preocupar com etapas como a conversão de câmbio ou a abertura de conta em uma instituição financeira de outro país. Além disso, não é preciso observar regras e regulamentações estrangeiras.

Outro ponto interessante é que o investimento em BDR evita que você perca parte da capacidade de investimento por conta da conversão cambial. Não sendo necessário pagar taxas para investir em outra moeda, seu aporte pode ser maior — o que aumenta o potencial de retorno.

Por fim, o BDR pode ser uma alternativa para diversificar a sua carteira. Como seu dinheiro estará exposto às condições de mercados de outros países, perdas nos investimentos brasileiros podem ser compensadas por um movimento diferente no exterior.

Quais são os riscos associados aos BDRs?

Embora apresente pontos positivos, o BDR também tem riscos que não podem ser ignorados. Uma das questões mais importantes é o risco de mercado, que existe diante das variações dos preços e podem afetar o rendimento.

Também existe o risco cambial, pois o resultado do BDR tende a flutuar com a variação de moedas estrangeiras. No caso de um BDR de ações americanas, uma queda no dólar pode diminuir a rentabilidade do certificado.

Ainda existe o risco de liquidez, porque apenas em 2020 os BDRs se tornaram disponíveis para todos os investidores. Por causa disso, o volume de negociações de alguns ainda é baixo, o que dificulta a venda no mercado secundário.

O risco de crédito é mais limitado, pois impacta apenas os BDRs de bonds — que são os títulos de dívidas. Ele existe diante da possibilidade de o emissor não ser capaz de realizar o pagamento acordado para os investidores.

Como investir em BDR?

Para realizar o investimento em BDR é preciso, primeiramente, ter conta em um banco de investimentos. Dessa maneira, você terá acesso ao home broker, onde poderá conferir a relação com todos os BDRs disponíveis na bolsa brasileira.

Antes de investir, convém conferir o ticker e avaliar as informações, para ter a certeza de que elas estão de acordo com os objetivos do investimento. Feito isso, basta transferir os recursos (em reais) para sua conta na instituição e enviar a ordem de compra.

O investimento fará parte da sua carteira e poderá se valorizar ou desvalorizar, de acordo com o comportamento dos ativos no qual o BDR possui lastro. Em alguns casos, há a distribuição de dividendos.

Para investir em BDRs e acompanhar o desempenho deles, há uma ferramenta útil: o BDRX. Ele é um indicador de mercado que pode ser um benchmark para sua carteira e ajudar na tomada de decisão. Saiba mais a seguir.

O que é o BDRX?

Agora que você já sabe o que é e como funciona um BDR, conseguirá compreender melhor o funcionamento do BDRX.

O BDRX é um índice da B3, formado por uma carteira teórica de certificados que segue critérios específicos. O objetivo é indicar o desempenho médio da cotação dos BDRs não-patrocinados. Para tanto, o BDR deve ter um formador de mercado (uma pessoa jurídica cadastrada).

Esse é um índice de retorno total, ou seja, ele tenta trazer uma visão ampla sobre os BDRs. Para isso, o indicador busca refletir duas informações: as variações de preços dos certificados e o impacto da distribuição de proventos pelas companhias emissoras.

O seu lançamento aconteceu ainda em 2012, quando os BDRs eram alternativas exclusivas para investidores qualificados ou profissionais. Com a expansão do mercado e abertura para todo tipo de investidor, em 2020, mais pessoas passaram a observá-lo com atenção.

Como funciona esse índice?

Para entender como funciona o BDRX, é necessário conhecer detalhes sobre a sua composição e características consideradas em sua formação. Veja a seguir!

Composição do BDRX

Como vimos, o BDRX considera certificados que seguem a metodologia criada pela B3. Mas o que isso significa? Para facilitar a compreensão, vale saber quais tipos de BDRs não são considerados no índice.

São eles:

  • BDRs classificados como penny stock (com custo de menos de R$ 1);
  • certificados que deixaram de ter um formador de mercado por um prazo superior a 30 dias;
  • BDRs de empresas ou sob responsabilidade de instituição depositária que entrou em regime de recuperação judicial, liquidação, dissolução, falência ou extinção.

Além disso, para compor o índice, o BDR deve ter presença em pregão de, pelo menos, 60%. O cálculo é feito considerando o período de vigência das 3 carteiras anteriores.

Características do índice BDRX

A composição da carteira do índice é reavaliada a cada 4 meses — em janeiro, maio e setembro. Dessa maneira, a sua representatividade se mantém em longo prazo. Além disso, cada BDR tem uma participação no índice. Porém, a participação de cada certificado não pode ser superior a 20%.

Podem acontecer mudanças no percentual após a divulgação de como o BDRX será composto no período. Isso acontece porque os certificados passam por variações constantes devido às negociações do mercado financeiro.

Um ponto importante do índice é a presença de BDRs de grandes empresas mundiais. Alguns exemplos presentes na carteira teórica vigente de setembro a dezembro de 2020 eram:

  • Amazon;
  • Apple;
  • Coca-Cola;
  • Walt Disney;
  • Facebook;
  • Intel;
  • McDonalds;
  • Microsoft;
  • Netflix;
  • Tesla;

No site da B3 é possível acompanhar a composição da carteira e as variações. Basta acessar a página de Índice de BDRs não-patrocinados-GLOBAL e checar as informações atualizadas.

Qual é a importância do BDRX?

Depois de esclarecer o funcionamento do índice, vale frisar a importância dele para o mercado financeiro. Por considerar a média de desempenho dos BDRs não-patrocinados, ele serve de parâmetro para quem deseja investir nesse tipo de veículo.

É comum que o índice seja utilizado como benchmark por muitos investidores ou fundos de investimento. Assim, quem investe nesses ativos pode comparar o desempenho obtido com os resultados do BDRX.

Com base nesses dados, é possível verificar se o retorno foi satisfatório ou reavaliar a composição da sua carteira, por exemplo. O desempenho em relação ao indicador também pode servir para comparar alternativas diferentes de BDR.

Um investidor que tenha como prioridade rentabilizar a carteira pode optar por um BDR com rendimento acima do indicador, por exemplo. O índice também serve de base para a criação de carteiras recomendadas — que podem auxiliar investidores na composição do portfólio.

É possível investir em BDRX?

Quando o assunto envolve índices de mercado, é comum surgirem dúvidas sobre as possibilidades de investimento. No entanto, não é possível investir diretamente no BDRX, da mesma forma que não se pode investir no Ibovespa, por exemplo.

A solução seria investir em um ETF que replicasse a carteira teórica do indicador. No entanto, até o começo de 2021, a B3 ainda não contava com um fundo com esse objetivo.

O que significa comparar BDRX e Ibovespa?

Uma prática comum do mercado financeiro consiste em comparar índices diferentes em busca de mais informações relevantes. Considerando o BDRX, é possível compará-lo com o Ibovespa, por exemplo.

O Ibovespa é o principal indicador do mercado acionário brasileiro, pois considera as ações mais negociadas na B3. Já o BDRX segue a mesma proposta, mas é focado nos BDRs que estão disponíveis no mercado brasileiro.

Portanto, a comparação entre os índices pode servir para trazer, na média, uma compreensão do desempenho dos ativos de bolsas estrangeiras em relação às ações brasileiras.

Ao comparar o histórico, também é possível compreender como cada mercado se comporta diante das mesmas condições. Isso poderá ajudá-lo a tomar decisões no futuro, por já entender quais são as tendências de performance.

Assim, isso pode ser um aspecto na tomada de decisão. Ao avaliar os dois índices, você pode considerar se é mais vantajoso investir em ativos nacionais ou internacionais. Contudo, lembre-se de não considerar apenas um fator na escolha — e de buscar uma diversificação.

Como utilizar o BDRX em suas an30álises?

Até aqui, você já viu que o BDRX é um índice representativo do mercado brasileiro de BDRs e de seu comportamento. Por conta dessa característica, ele pode ser adotado como uma ferramenta para auxiliar sua tomada de decisão quanto à composição de carteira.

Ainda em relação à comparação de índices, uma possibilidade é comparar o BDRX com o Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX). Porém, é importante notar que BDRs e FIIs são veículos diferentes, embora ambos sejam negociados na bolsa de valores.

Você também pode comparar BDRs individuais quanto ao desempenho em relação ao índice. Mas é importante se lembrar de que o resultado passado não é garantia de retorno no futuro. Portanto, um BDR ter ficado acima da média no passado não garante que a performance continuará.

O mais importante é saber que o BDRX deve ser um componente de apoio à tomada de decisão e não o fator definitivo para a escolha. Seu perfil, seus objetivos e a composição diversificada da sua carteira são outros aspectos fundamentais que devem ser considerados.

Como vimos, o BDRX é um indicador do desempenho médio das cotações dos BDRs não-patrocinados autorizados pela B3. Dessa forma, o índice consegue mostrar dados relevantes sobre esse veículo de investimento e servir como benchmark para investidores!

Conseguiu esclarecer as suas dúvidas sobre o assunto? Se você quiser buscar outras estratégias, veja como investir na bolsa americana!

Compartilhe:

Deixe uma resposta


Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.