Além de decidir como o seu portfólio será dividido entre renda fixa e renda variável é importante pensar em diversificar em mais de um mercado. Considerando que o mercado dos Estados Unidos tem grande destaque, é oportuno saber como investir na bolsa americana.

Antes de direcionar o seu dinheiro para investimentos no exterior, entretanto, você precisa conhecer melhor as alternativas para tomar decisões informadas. Além disso, é indispensável alinhar as escolhas ao seu perfil de investidor e, portanto, à sua tolerância ao risco.

Quer descobrir como aportar parte do seu patrimônio na bolsa dos Estados Unidos? Confira como fazer!

Por que vale a pena investir no exterior?

Saber como investir no exterior, como na bolsa americana, se justifica pelos benefícios que podem decorrer dessa decisão. Pensando nos Estados Unidos, especificamente, há vantagens relacionadas ao maior mercado mundial.

O mercado de Ações americano apresenta um imenso volume de negociação e é muito desenvolvido. Todo o sistema financeiro do país é considerado o maior do mundo e, com isso, é possível encontrar oportunidades únicas.

Tanto volume também garante um nível maior de liquidez. Para quem investe diretamente na bolsa internacional, significa que é fácil resgatar seus investimentos quando desejar — considerando as regras locais.

Você poderá investir em algumas das maiores empresas do planeta, do Google à Coca Cola, e terá a chance de conseguir resultados mais atraentes. No longo prazo, isso pode se refletir em riscos diluídos, já que há empresas cujas Ações são negociadas há mais de 100 anos.

Também há uma grande versatilidade, sendo possível investir em Ações, índices e muitas alternativas do mercado. Então os perfis com diversas tolerâncias ao risco são contemplados e é possível definir a proporção mais adequada para as suas expectativas e objetivos.

Além de tudo, sair do mercado brasileiro permite diversificar os riscos da sua carteira. Seu dinheiro deixa de estar exposto apenas às condições internas e varia, também, com possibilidades do cenário internacional. Especialmente em momentos de crise, isso pode ser muito útil.

Não menos importante, está a questão dos gastos dolarizados. Muitos preços praticados no Brasil estão atrelados ao dólar e a sua variação gera grandes impactos. Logo, o investimento no exterior ajuda a ter também ganhos em dólares. Assim, você passa a sofrer menos com a oscilação cambial.

Como investir na bolsa americana sem sair do Brasil?

Como você viu, há vantagens de aproveitar oportunidades internacionais. Para não depender apenas dos investimentos internos, vale a pena conhecer quais são as opções para alocar seus recursos nos Estados Unidos.

Se você estiver em busca de praticidade, é possível investir sem sair da bolsa brasileira. A seguir, veja quais são algumas das possibilidades que você pode aproveitar:

ETFs de índices americanos

Os ETFs nada mais são que Fundos de Índice. Eles visam replicar a carteira teórica de um índice (de Ações, por exemplo) em busca de resultados semelhantes ao comportamento do indicador. Na b3, existem alguns ETFs que acompanham índices internacionais, como o S&P 500.

Ele é o principal indicador de Ações americanas, pois representa as 500 maiores empresas das bolsas de lá. Então alocar recursos em ETFs permite que você exponha o seu capital às condições estrangeiras — e sem ter que sair da bolsa de valores brasileira.

BDRs

O Brazilian Depositary Receipt (BDR) é outra possibilidade para quem deseja investir na bolsa americana sem sair do Brasil. Trata-se de um certificado que pode ser lastreado em Ações estrangeiras, em títulos de dívidas ou em ETFs internacionais, por exemplo.

A alternativa começa com a aquisição do investimento por parte de uma instituição financeira. Depois, os títulos ou Ações são devidamente protegidos para que não possam ser movimentados. Afinal, eles servem para emissão dos certificados.

Quem investe em BDR tem o certificado com lastro nesses ativos financeiros internacionais. Logo, seus resultados ficam atrelados a eles. Por exemplo, se uma Ação internacional se valorizar ou pagar dividendos, o investidor do BDR poderá aproveitar esses resultados.

Os BDRs podem ser patrocinados ou não. Isso significa que eles podem ser criados por vontade da empresa que emite as Ações ou os títulos ou pode ser feito por conta própria. A negociação do investimento é feita na própria B3 e se tornou acessível a todos os investidores.

Fundos de Investimentos com exposição internacional

O Fundo de Investimento funciona como um condomínio financeiro, em que vários investidores se reúnem e adquirem cotas. A partir disso, podem participar dos resultados do fundo, cujos recursos são alocados por um gestor profissional, com base em sua estratégia.

Há diversas alternativas disponíveis no mercado, como Fundos de Ações e Fundos Multimercados. Muitos deles são focados em investimentos no exterior. Um Fundo de Ações que priorize as empresas do cenário norte-americano, por exemplo, tem uma exposição desse tipo.

Uma das vantagens de investir em fundos internacionais é a sua versatilidade, já que as cotas podem garantir acesso a muitos investimentos diferentes. Portanto, também pode servir para diversificar o risco da carteira.

E como investir diretamente no exterior?

Investir sem sair do Brasil não é a única possibilidade. Também é viável abrir uma conta internacional para aproveitar as oportunidades da bolsa americana. Nesse caso, você fará suas operações diretamente nas bolsas do país, tudo de forma online.

O processo começa pela abertura de conta. É comum ter que apresentar comprovante de residência, documentos pessoais e outras informações solicitadas. Com os passos finalizados, você poderá acessar o home broker para negociar diretamente os investimentos disponíveis.

Contudo, antes de emitir a primeira ordem de compra é preciso conhecer muito bem o mercado externo. Somente assim você pode diminuir os riscos atrelados. E não se esqueça de que os investimentos deverão constar na sua declaração de Imposto de Renda.

Sabendo como investir na bolsa americana, você pode aproveitar as condições internacionais mais favoráveis. Apesar de ser possível aportar diretamente no país, costuma valer mais a pena fazer os investimentos a partir do Brasil para usufruir maior praticidade. Então considere a alternativa!

Para acompanhar mais informações e novidades, curta nossa página no Facebook e siga o nosso perfil no Instagram!