Se você tem o desejo de investir no exterior, já deve ter se perguntado sobre como comprar ações estrangeiras de uma forma simples. Saiba que existe uma maneira bastante acessível para se expor a ativos estrangeiros. E não é necessário sair do Brasil ou abrir uma conta fora do país para isso.

Se expor a papéis de empresas estrangeiras é possível por meio dos BDRs. A partir dele, você pode ter acesso a grandes companhias, como Google, Microsoft, Amazon e Apple. Tudo a partir da bolsa de valores B3.

Quer saber como comprar ações estrangeiras e ter acesso ao mercado internacional de maneira simplificada? Então acompanhe a leitura e entenda o que são BDR!

O que são BDRs?

BDR é a sigla para Brazilian Depositary Receipt – ou Certificado de Depósito de Valores Mobiliários (CDVM). Trata-se de certificados que são emitidos no Brasil e negociados na bolsa de valores B3, e que estão vinculados a ativos de companhias estrangeiras – a maioria delas dos Estados Unidos.

Os BDRs permitem, portanto, ao investidor o acesso às movimentações das ações dessas empresas – a partir do lastro em papéis de empresas internacionais. Contudo, vale destacar que os BDRs não são, de fato, um papel.

Isso significa que, com eles, você garante exposição ao mercado externo, mas não compra uma ação estrangeira.

Entre as companhias que possuem BDRs no mercado do Brasil estão nomes como Disney, Apple, bem como Amazon, Pfizer, Walmart, McDonald’s, etc.

Como funcionam os BDRs?

Agora que você já sabe que os BDRs podem ser uma alternativa interessante para investidores brasileiros que desejam ter acesso a grandes corporações e se expor às variações delas sem sair do Brasil, precisa entender o seu funcionamento.

Para disponibilizá-las na bolsa de valores brasileira, os BDRs passam por um processo específico. Emite-se esses certificados por uma instituição financeira depositária. E, para isso, esta deve comprar as ações das companhias no exterior e depositá-las em uma instituição custodiante.

Para distribuir os BDRs, as instituições devem registrar um programa de distribuição juntamente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Somente depois dessa aprovação é que a instituição depositária pode emitir os certificados para os investidores.

Tenha em mente, então, que o investidor que compra BDRs não está se tornando sócio ou acionista das companhias no exterior. Quem adquiriu os ativos, portanto, foi a instituição depositária.

Apesar disso, quem deseja saber como comprar ações estrangeiras sem sair do Brasil e não se incomoda em não ser dono dos papéis, de fato, encontra nos BDRs uma alternativa interessante de se expor ao mercado estrangeiro. E, claro, obter lucros com eventuais valorizações das ações – de forma semelhante a um acionista.

Quais os principais tipos de BDRs?

Esses certificados podem ser divididos em dois grupos: patrocinados e não-patrocinado. Entenda melhor cada um deles a seguir:

BDR patrocinado

Nesse caso, a empresa estrangeira deve informar a um banco depositário que tem interesse de ter suas ações negociadas no Brasil. Assim, essa companhia contrata uma instituição depositária aqui para emitir e negociar os BDRs.

BDR não-patrocinado

Nessa modalidade, a instituição depositária responsável por emitir os certificados não tem um acordo direto com a empresa emissora dos valores mobiliários.

Os BDRs não-patrocinados, emitem-se portanto,  sem o vínculo direto com as companhias no exterior. E, geralmente, são feitos com ativos que já circulam no mercado secundário no país de origem.

Quais as vantagens de investir em BDRs?

Se interessou em investir em BDRs e acessar o mercado internacional sem sair do país? Então precisa conhecer algumas das principais vantagens desses certificados. Confira!

Simplicidade para investir no exterior

Comprar ações estrangeira diretamente fora do país pode ser bastante burocrático. Imagine ter que abrir conta no exterior, transferir dinheiro para a instituição escolhida e realizar operações de câmbio. Seria desgastante, não acha?

Os BDRs, então, podem ser uma maneira muito mais simples de investir em empresas internacionais e se expor a elas.

Diversificação da carteira de investimentos

O BDR pode ser interessante para quem deseja ter acesso às movimentações de ações de companhias dos EUA (ou de outros países) e garantir nomes de peso em seu portfólio.

Assim, você consegue diversificar a carteira de investimentos. Além disso, consegue se expor a mais de um mercado.

Disponibilidade a qualquer investidor

Até pouco tempo, esses certificados estavam disponíveis apenas para investidores qualificados – aqueles que possuem 1 milhão de reais investidos ou que sejam certificados para atuar no mercado financeiro. Agora, todos os investidores podem ter acesso a esse investimento.

Dessa forma, qualquer investidor pode investir em BDRs na bolsa de valores. E tê-los compondo o seu portfólio.

Quais os riscos envolvidos?

Apesar das vantagens desse investimento, é preciso se atentar aos riscos envolvidos. O principal deles está relacionado às oscilações.

Como os BDRs são investimentos que fazem parte da renda variável, o investidor precisa saber que ele continua exposto às variações do mercado – assim como uma ação na bolsa de valores.

Então, ao investir em BDRs você segue mantendo exposição às oscilações da bolsa e do ativo ao qual o certificado está ligado. Portanto, é fundamental avaliar seu perfil de investidor antes de fazer sua escolha.

Como investir em BDRs?

Você acompanhou até aqui todas as informações das quais precisa saber sobre como comprar ações estrangeiras, além disso, como se expor a elas por meio dos BDRs. Para investir nesses certificados, o processo é bastante simples.

Em primeiro lugar, você precisa ter conta em um banco de investimentos. Dessa forma, poderá ter acesso aos certificados que estão sendo negociados na B3.

Com acesso ao mercado por meio da plataforma da instituição, basta escolher os BDRs companhias que mais lhe interessaram e realizar o aporte.

Muitas BDRs podem ser interessantes para o longo prazo. Logo, fazer uma análise de fundamentos de cada uma das companhias também pode ser indicado para garantir escolhas melhores.

Por fim, antes de optar pelo aporte, não deixe de considerar seus objetivos como investidor e seu perfil de tolerância a riscos. Lembre-se de que há riscos envolvidos e que é preciso considerá-lo antes de contar com os BDRs no seu portfólio.

E você, acredita que os BDRs podem fazer sentido para sua carteira? Entre em contato conosco para saber mais sobre esse investimento!