O mercado de ações traz a chance de participar dos resultados de empresas de diversos tamanhos e setores. Porém, comprar papéis de forma individual não é a única maneira de investir em companhias de capital aberto. Também existem os fundos de ações.

Esses veículos financeiros têm características variadas e podem seguir também diferentes estratégias para selecionar ativos e realizar operações. Por isso, antes de investir, é importante conhecer o funcionamento e seus pontos principais.

Na sequência, descubra o que são os fundos de ação e veja como investir neles!

O que são fundos de ações e como funcionam?

Os fundos de ações são uma classificação entre os fundos de investimento. Eles preveem que a maior parte dos recursos seja alocada em ações ou em ativos e derivativos relacionados a elas. Essa é uma forma de participar do mercado de maneira indireta.

Para entender o funcionamento de um fundo de ação é interessante conhecer o fundo de investimento em geral. Ele representa um condomínio financeiro, cuja participação depende da aquisição de cotas.

Os recursos do fundo são movimentados por um gestor, que escolhe os ativos e executa as operações conforme a estratégia adotada. No caso do fundo de ações, a maior parte do dinheiro deve seguir para alternativas como:

  • ações;
  • opções de ações;
  • recibos de subscrição;
  • debêntures conversíveis em ações;
  • cotas de outros fundos de ações;
  • certificados de depósitos de valores mobiliários (BDRs) de ações e outros.

O gestor realiza as operações e os cotistas se expõem aos resultados obtidos por ele. O ganho de capital acontece pela venda das cotas do fundo por um preço mais elevado que o preço de aquisição. Ao mesmo tempo, é possível ter prejuízo, caso a cota se desvalorize.

Quais são suas principais características?

Para continuar conhecendo o fundo de ações, é importante entender outras características referentes a ele. Veja quais são elas!

Tipo de gestão

A gestão ativa e a gestão passiva são duas classificações que podem orientar a atuação do gestor de um fundo de ações. Na primeira, o objetivo é superar o desempenho de um benchmark de referência. Então há mais trabalho do gestor e mais riscos podem ser assumidos.

Já a gestão passiva busca representar ou ser equivalente ao desempenho de um indicador de referência. Além dos fundos de ações passivos, existem, por exemplo, os fundos de índices (ETFs), que replicam indicadores do mercado acionário.

Tributação

Em relação à tributação, é importante saber que o Imposto de Renda incidente é de 15% sobre o rendimento no momento do resgate. A cobrança é feita diretamente na fonte.

Ao contrário de outros fundos, como o de renda fixa e o multimercado, o fundo de ações não tem cobrança de come-cotas, que é uma antecipação semestral de imposto.


Declaração de imposto

Ainda sobre impostos, você deve entender como declarar fundo de ações, anualmente, para a Receita Federal. Na declaração de ajuste para pessoa física, vá até a ficha “Bens e Direitos” e utilize o código 74.

Os ganhos devem ser apresentados na ficha “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”, pelo código 6, que se refere a investimentos.

Quais são os tipos de fundos de ações?

As características que você viu até aqui servem para os fundos de ações em geral. Porém, eles também podem ser classificados de acordo com as operações realizadas.

A seguir, veja quais são algumas classificações de acordo com as estratégias de fundos de ações existentes!

Long & Short

O long & short é uma estratégia que se baseia em realizar operações na ponta compradora (long) de forma simultânea a operações na ponta vendedora (short). Nesse tipo de estratégia, o lucro não depende da alta ou da queda do mercado, mas da diferença entre os ativos negociados.

Long only

Os fundos long only operam de maneira exclusivamente comprada. Portanto, só é possível obter ganhos diante de uma valorização do mercado, com aumento dos preços de negociação dos ativos de referência.


Em geral, pode ser um tipo de fundo menos arriscado, porque se baseia em uma operação tradicional para investir na bolsa de valores. Contudo, ele não oferece possibilidades de proteção contra quedas da bolsa.

Long biased

Já os fundos long biased são aqueles que tendem a focar em operações compradas, mas que também podem operar de maneira vendida. Tudo depende do nível de risco do fundo e das condições identificadas pela gestão profissional.

Quais as vantagens de investir em fundos de ações?

Decidir investir por meio de um fundo de ações tem suas vantagens. Por exemplo, em fundos diversificados essa é uma forma acessível de se expor a ativos variados, pois adquirir a cota é mais prático e barato do que comprar diversas ações.

Assim, o fundo de ações pode ajudá-lo a diversificar a carteira. Essa estratégia ajuda a reduzir parte do risco e aumentar o potencial de retorno do portfólio.

Também existe a oportunidade de seguir uma estratégia profissional, desenvolvida pelo gestor. Isso costuma ser valorizado por investidores pouco experientes ou que não querem dedicar tempo à análise dos ativos.

Quais são os riscos para o investidor?

Embora investir no fundo de ações tenha aspectos positivos, também existem riscos. O principal é o risco de mercado, já que o desempenho das cotas depende da performance das ações — e elas estão expostas à volatilidade do mercado.

Os fundos com estratégias mais agressivas costumam apresentar um nível de risco mais intenso. Logo, é possível gerenciar os riscos ao escolher cotas de um fundo com uma estratégia menos arriscada ou com gestão passiva, se for o caso.

Como investir em fundos de ações?

Para decidir investir ou não em fundos de ações, é preciso começar pelo seu perfil de investidor. Entre conservador, moderado ou arrojado, veja qual é o tipo que representa a sua tolerância ao risco. Também vale considerar seus objetivos.

Caso pareça uma boa opção para você, é preciso abrir conta em uma instituição financeira, como um banco de investimentos. A alocação é feita via plataforma do banco — e você pode avaliar as alternativas e escolher.

Para tirar dúvidas e embasar sua decisão, é interessante buscar uma assessoria de investimentos. Dessa forma, você terá um time de profissionais que pode apresentar diversos aspectos de fundos de ações e de outras oportunidades.

Como você viu, os fundos de ações são formas coletivas de se expor a um portfólio de papéis. Eles podem ter estratégias variadas e se alinhar a investidores com diferentes perfis e objetivos. Por isso, vale avaliar a oportunidade e suas características.

Quer ajuda para entender mais sobre os investimentos do mercado? Fale conosco da Renova Invest e veja como trabalhamos!