Se você está buscando formas de investir em ações no exterior, saiba que existem alternativas no mercado brasileiro que são práticas e acessíveis. Trata-se dos BDR, certificados atrelados a investimentos estrangeiros negociados no Brasil, como o BEFG39.

Com lastro no ETF do Índice MSCI EAFE Growth, o BEFG39 permite que você se exponha a ações de empresas da Europa, Austrália, Ásia e Oriente Médio. Tudo isso sem precisar tirar o seu capital do país, trocar moedas ou abrir conta em uma instituição financeira no exterior.

Deseja conhecer melhor esse BDR de ETF para descobrir se faz sentido para o perfil? Então continue a leitura e confira essa alternativa para expor ao mercado internacional!

O que é um BDR?

Antes de aprender sobre o funcionamento do BEFG39, é importante esclarecer o conceito de BDR, para não se confundir quando for investir.

O brazilian depositary receipt (BDR) — também conhecido como certificado de depósito de valores mobiliários — é um investimento que integra a classe da renda variável. Por meio dele, o investidor se expõe a investimentos estrangeiros que não são negociados diretamente no Brasil.

O seu funcionamento parte de uma instituição depositária, que realiza investimentos no exterior e os deixam sob custódia. A partir disso, os BDRs são emitidos e lastreados nesses ativos, possibilitando a negociação no mercado nacional.

Vale saber que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) alterou as regras de emissão de BDRs em 2020, trazendo mudanças importantes. Antes, eles eram lastreados em ações de empresas estrangeiras.

Porém, após a flexibilização das regras, eles podem ter lastro em títulos de dívida pública internacional, ETFs e outros ativos financeiros.

O que é um ETF e como funciona?

Para entender o funcionamento do BEFG39, também é necessário saber o que é um ETF. Essa é a sigla para exchange traded fund, ou fundo de índice. Assim, trata-se de um tipo de fundo de investimento focado em espelhar o desempenho de um benchmark.

Portanto, a sua estratégia consiste em replicar a carteira teórica do índice de referência escolhido. Além disso, como acontece em outros fundos, o ETF funciona como um condomínio. Logo, há a figura do gestor profissional (síndico) responsável por administrar o patrimônio do fundo.

E também existem os cotistas (condôminos) — encarregados de pagar as cotas e a taxa de administração cobrada. Uma característica interessante do fundo de índice é que o gestor não precisa tentar superar o desempenho do benchmark.

A estratégia busca apenas acompanhar o índice, trazendo uma gestão passiva. Portanto, as taxas cobradas tendem a ser menores que em fundos com gestão ativa.

Quando o BEFG39 surgiu?

A partir do momento em que os BDRs puderam ser emitidos com lastro em ETFs, a gestora de ativos BlackRock lançou diversas alternativas no mercado brasileiro. O BEFG39 foi anunciado em 29 de abril de 2021, junto a outros 25 BDRs dessa mesma gestora.

Em um primeiro momento, apenas investidores qualificados estão habilitados para negociar esse BDR. Contudo, o acesso aos demais investidores pode ser liberado após a tradução dos documentos importantes sobre o investimento.

Qual é o ETF que o BEFG39 está atrelado?

O BEFG39 possui lastro no ETF iShares MSCI EAFE Growth, um fundo de índice que lançado em agosto de 2005. Suas cotas são negociadas sob o código EFG, na bolsa Cboe BZX — uma das bolsas de valores dos Estados Unidos.

A gestão do ETF também é feita pela BlackRock, sendo que cada cota dá lastro à emissão de 10 BDRs no Brasil. Isso significa que, ao comprar um BDR BEFG39, você estará exposto a 1/10 (um décimo) de cota do ETF.

Qual é a composição do índice de referência espelhado?

Como foi possível aprender, o BEFG39 tem lastro no ETF do Índice MSCI EAFE Growth. Então é importante conhecer as ações que o compõem. A carteira teórica do indicador é composta pelas ações de empresas de mercados desenvolvidos como Europa, Austrália, Ásia e Oriente Médio.

Ainda, elas devem apresentar características de crescimento. Nesse cenário, excluem-se os Estados Unidos e Canadá. Entre as companhias que compõe o MSCI EAFE Growth, vale destacar:

  • Nestlé;
  • Unilever;
  • Roche;
  • Sony;
  • L’Oréal;
  • Adidas;
  • Nintendo;
  • Experian;
  • Volvo;
  • Ferrari;
  • Shimano;

Quais são as vantagens e riscos envolvidos nos BDRs?

Após conhecer o funcionamento dos BDRs, saiba que a alternativa pode contar com vantagens e riscos. Conhecê-los, então, facilita na tomada de decisão.

Entre as vantagens, destaca-se que o investimento em BDRs permite a diversificação internacional de seu portfólio. Como você viu, o BEFG39 possui lastro em um ETF que replica um benchmark composto por diversas ações de empresas estrangeiras.

Também vale destacar a praticidade do investimento. Ao contrário de investir diretamente em uma ação de fora do país, o BDR é negociado em reais e na bolsa de valores brasileira. Logo, não é necessário fazer câmbio e ter conta no exterior.

Outro ponto positivo diz respeito ao recebimento de dividendos. Embora você não seja o titular das ações internacionais, a instituição depositária repassa àqueles que compraram o BDR todos os proventos recebidos. Além disso, a quantia já vem com os impostos e taxas recolhidos.

No que tange aos riscos, lembre-se de que o BDR é um investimento de renda variável. Portanto, ele está sujeito a maiores riscos devido à volatilidade. Ou seja, as mudanças do mercado podem afetar os seus resultados.

Como investir no BEFG39?

Após aprender mais sobre BDRs, principalmente a respeito do BEFG39, vale conhecer o passo a passo para investir nesses ativos. Primeiro, é preciso avaliar se essa opção está adequada ao seu perfil de investidor e objetivos financeiros.

Se entender que o investimento faz sentido para você, será preciso abrir uma conta em um banco de investimentos. Assim, você terá acesso a um home broker, que permite ingressar no ambiente de negociações da bolsa de valores.

Logo, basta digitar o código de negociação — como o BEFG39, escolher a quantidade e o preço que deseja pagar. Se houver uma contraparte que aceite esses termos, o negócio será executado pela própria B3. Por fim, é só aguardar a liquidação para que os certificados componham a sua carteira.

Agora que você sabe o que é o BEFG39, é possível avaliar se o investimento pode ser interessante para a sua carteira. Caso precise de ajuda, uma assessoria de investimentos pode auxiliá-lo a conhecer mais sobre as diversas alternativas disponíveis no mercado.

Gostou deste conteúdo? Aproveite e siga as nossas redes sociais para acompanhar mais dicas. Estamos no Instagram e no YouTube!