Renova Invest Facebook

BCWV39: Confira o BDR do ETF iShares MSCI Global Min Vol Factor

BCWV39
BCWV39

Ao montar uma carteira de investimentos, é preciso conhecer as diversas alternativas do mercado financeiro para compor a melhor estratégia para as suas necessidades. Assim, descobrir o BCWV39 pode ser interessante.

Em especial, para quem tem interesse em investir no exterior. Afinal, esse é um BDR lastreado em um ETF internacional, trazendo novas oportunidades para os investidores na bolsa de valores brasileira. Quer saber mais sobre essa alternativa?

Neste conteúdo, você aprenderá o que é o BCWV39, suas vantagens, riscos e como investir. Vamos lá?

O que é um BDR?

O brazilian depositary receipt (BDR), ou certificado de depósito de valores mobiliários, é um investimento que possibilita a exposição a ativos estrangeiros. Ele é emitido por uma instituição depositária e lastreado em ações, ETFs ou títulos de dívida do exterior.

Dessa maneira, permite que o investidor se exponha ao mercado internacional no Brasil. Ou seja, sem precisar ter conta no exterior, fazer câmbio ou lidar com outras burocracias. O aporte é feito por meio da bolsa de valores brasileira, a B3, e em reais.

O que é um ETF?

Já o ETF se refere a exchange traded funds, ou fundo de índice. Esse é um fundo de investimento cuja estratégia é replicar um indicador do mercado financeiro — que pode ser nacional ou internacional.

Assim como outros tipos de fundos, ele conta com um gestor profissional responsável pela alocação dos recursos. Mas, nesse caso, a gestão é passiva. Logo, o gestor precisa apenas seguir os critérios de investimento do indicador.

O que é o BCWV39?

Após conhecer os conceitos de BDR e de ETF, fica mais fácil entender o que é o BCWV39. Esse é um BDR lastreado no ETF iShares MSCI Global Min Vol Factor (ACWV). Originalmente, o fundo de índice é negociado na Cboe BZX, uma das bolsas de valores norte-americanas.

Cada cota do fundo espelhado dá lastro à emissão de 10 BDRs. Assim, a cada BDR adquirido, você terá exposição a 1/10 da cota do ETF. Tanto o BDR quanto o ETF espelhado por ele são geridos pela BlackRock, uma das maiores gestoras de ativos do mundo.

Quando BCWV39 foi criado?

O BCWV29 foi lançado em 30 de abril de 2021 pela BlackRock em parceria com o Banco B3. Isso aconteceu após a liberação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para a criação de BDRs lastreados em ETFs e títulos de dívida — até o final de 2020, eles só poderiam replicar ações.

Em seu lançamento, o BDR foi disponibilizado apenas aos investidores qualificados. Ou seja, somente quem tem mais de R$ 1 milhão investido ou certificações do mercado financeiro pode adquirir os BDRs. Contudo, a intenção é que ele seja liberado aos demais investidores no futuro.

Como funciona o MSCI Global Min Vol Factor?

Como você viu, o BCWV39 é lastreado em um ETF que replica o índice MSCI Global Min Vol Factor. Esse índice reflete a performance característica de uma estratégia com pouca variação aplicada a papéis de large e mid caps.


DESCUBRA COMO INVESTIR COMO UM PROFISSIONAL Investir como um profissional

DESCUBRA COMO INVESTIR COMO UM PROFISSIONAL Investir como um profissional

Saiba tudo sobre ETFS - a forma de sostificar os seus investimentos


Para tanto, ele considera ativos de 23 países desenvolvidos e 27 países emergentes. O seu cálculo é baseado no índice MSCI ACWI de forma otimizada para refletir o menor risco absoluto. Assim, ele acompanha uma carteira teórica de ações com menor volatilidade.

Quais são as vantagens dos BDRs?

Depois de aprender sobre o BCWV39, que tal conhecer as vantagens que os BDRs proporcionam? Isso pode ajudar a avaliar se a alternativa é adequada para a sua carteira e tomar decisões mais acertadas.


A principal vantagem é a maior diversificação do portfólio, pois os BDRs permitem o acesso a investimentos que não estão disponíveis no Brasil. Além disso, permite a exposição do seu patrimônio a ativos do exterior de forma prática.

Como visto, as negociações são feitas na B3, trazendo maior praticidade para o investidor que não precisará lidar com câmbio ou contas no exterior. Especificamente com o BCWV39, há acesso a ações globais com menos riscos em potencial, buscando uma estratégia de menor volatilidade.

Em complemento, o BDR traz a exposição cambial, tendo em vista que o ETF espelhado é negociado nos Estados Unidos, em dólar. Portanto, as oscilações da moeda também podem impactar os seus resultados, ao mesmo tempo em que protege a sua carteira da desvalorização do real.

E quais são os riscos de investir em BDR?

Além de saber quais são as vantagens, é essencial entender os riscos existentes. Afinal, eles devem ser considerados antes de decidir realizar o aporte. Lembre-se de que esse é um investimento em renda variável.

Logo, se expõe ao risco de mercado, sofrendo oscilações conforme movimentos da bolsa de valores. Ainda, especificamente sobre o BCWV39, há o risco atrelado às empresas cujas ações compõem o índice de referência e às variações do dólar.

Como investir no BDR BCWV39?

Conhecendo o funcionamento do BCWV39 e suas características, você pode avaliar a alternativa e decidir se ela vale a pena. Por isso, verifique se ele se alinha aos seus objetivos e perfil de investidor, considerando a sua tolerância ao risco.

Se a sua avaliação for positiva, é hora de aprender como investir. Para isso, você precisará ter conta em um banco de investimentos para utilizar o home broker — que permite acessar o ambiente de negociação da B3.

Nele, você deve inserir o ticker do BDR (como o BCWV39), preencher os dados da ordem de compra — como o número de BDRs — e o preço, e enviá-la. Após a conclusão da negociação, basta esperar a liquidação para que os certificados componham a sua carteira.

Caso tenha dúvidas, você pode contar com o suporte de uma assessoria de investimentos. Os profissionais podem explicar o funcionamento dos BDRs e de outras alternativas disponíveis no mercado. Isso tudo considerando o seu perfil e objetivos financeiros.

Agora que você já sabe o que é o BCWV39 e como funcionam os BDRs, é possível avaliar essa alternativa para internacionalizar a sua carteira. Assim, fica mais fácil se expor a ações globais com menor risco — mas a estratégia deve ser adequada ao seu perfil e objetivos.

Quer saber mais sobre essa e outras opções de investimento? Entre em contato com a Renova Invest e converse com um de nossos assessores!

Veja também

botão de concordância

0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.