Busca de Artigos no blog

Onde investir em 2022: Confira 5 alternativas!

Onde investir em 2022
Onde investir em 2022

É melhor investir em renda fixa ou em renda variável? Onde investir em 2022 com a Selic em alta? Quais são as melhores aplicações financeiras? Muitas pessoas se fazem perguntas como essa no início de um novo ano. Para respondê-las, é importante conhecer o cenário de 2022.

Dessa forma, você entenderá quais são as principais oportunidades e onde pode valer a pena alocar seus recursos. Além disso, é essencial compreender como realizar esses investimentos para colocar a sua estratégia em prática.

Quer descobrir 5 alternativas de investimentos para 2022? Continue a leitura e descubra!

Como o mercado se comportou em 2021 e o que esperar de 2022?

A preparação para investir em 2022 envolve, primeiramente, o entendimento do cenário econômico de 2021. Nesse período, a economia apresentou altos e baixos diante das consequências da pandemia de covid-19.

Um desafio de destaque foi a valorização do dólar, que chegou a 7% no acumulado do ano. Isso afetou o real e os preços de diversos produtos e serviços — tendo impacto também nos investimentos.

Ademais, o ano de 2021 envolveu a subida da inflação. Houve um aumento acumulado de 44% na gasolina e de 7% na conta de luz, por exemplo. Esses aspectos, somados à baixa produção de suprimentos em todo o mundo, geraram alta no custo de vida.

Desse modo, a taxa Selic — que vinha em um movimento de queda nos anos anteriores — foi elevada pelo Banco Central. Com o objetivo de ajudar a conter a inflação, ela chegou a 9,25% ao ano em dezembro. Com o movimento, os investimentos de renda fixa voltaram a se destacar.

Na renda variável, a bolsa de valores brasileira, a B3, teve um desempenho promissor no primeiro semestre de 2021 e contou com 45 estreias de empresas. Porém, o mercado sofreu diversas quedas no segundo semestre e o Ibovespa fechou com  desempenho negativo de 12%.

Para 2022, é possível esperar que a inflação ainda gere impactos, embora a tendência seja de desaceleração. Já a taxa básica de juros poderá superar dois dígitos, como forma de controlar o cenário inflacionário.

Além disso, é preciso ter atenção com o avanço de variantes do coronavírus e possíveis medidas globais econômicas. As eleições presidenciais de outubro no Brasil também podem aumentar a volatilidade do mercado, assim como as discussões sobre responsabilidade fiscal e teto de gastos.

5 Alternativas para saber onde investir em 2022

Agora que você conhece as perspectivas gerais para o ano, vale a pena entender quais são as oportunidades de onde investir em 2022. Porém, note que as alternativas apresentadas não são recomendações, pois a decisão sobre cada uma delas é individual.

Sabendo disso, confira 5 das possibilidades para investir em 2022!

1. Títulos pós-fixados

Com a taxa Selic em alta, investir em títulos pós-fixados pode ser uma forma de aproveitar esse movimento. Você pode investir em Tesouro Selic, em um certificado de depósito bancário (CDB) ou outras aplicações financeiras atreladas à Selic ou ao Certificado de Depósitos Interbancários (CDI).

Antes de começar a investir nesses títulos, vale a pena ter atenção a questões como o prazo e a segurança. O Tesouro Selic, por exemplo, tem liquidez diária e tem risco soberano, pois é garantido integralmente pelo Tesouro Nacional.

Já o CDB é protegido pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) em até R$ 250 mil por CPF e por instituição. O limite global é de R$ 1 milhão, o qual é renovável a cada 4 anos. Em relação à liquidez, ela pode ser diária ou pode haver período de carência para o resgate.

2. Títulos atrelados à inflação

Como a tendência é que o aumento de preços permaneça em 2022, você pode se proteger com títulos de renda fixa atrelados à inflação. Essas opções híbridas têm rendimento composto por uma taxa prefixada somada à variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Normalmente, os títulos desse tipo são de médio e longo prazo e podem ter um nível menor de liquidez. A exceção fica para o Tesouro IPCA+, que tem liquidez diária. Porém, ele está sujeito à marcação a mercado e não garante a taxa combinada em resgates antecipados.

3. Ações

Como você viu, 2021 foi um ano de queda da bolsa de valores. Além disso, as taxas de juros mais altas podem tornar a renda variável menos atraente do que o investimento na renda fixa. Porém, ainda assim, o investimento em ações pode fazer parte da sua estratégia em 2022.

Isso se deve ao fato de existirem muitas ações descontadas — ou seja, que são vendidas a um preço menor que seu valor intrínseco. Ao encontrar ações baratas por questões pontuais, e não por perdas de fundamentos, é possível potencializar o retorno no longo prazo.

Além disso, quem tem perfil de investidor condizente com os riscos das ações não precisa se limitar ao momento econômico. Afinal, a ideia é manter a sua estratégia consistente ao longo do tempo — e, em prazos maiores, o potencial de retorno da renda variável costuma superar a renda fixa.

4. ETFs

Os fundos de índice (ETFs) são outras opções na renda variável. Eles têm como objetivo replicar a carteira teórica de um indicador de referência e contam com gestão profissional. Assim, esses veículos de investimento podem oferecer exposição prática a um portfólio diversificado.

Essa pode ser uma alternativa para quem deseja começar a investir na bolsa com pouco dinheiro, por exemplo. Isso porque é possível comprar a partir de uma cota — com custo mais baixo do que o de adquirir diversos ativos.

5. BDRs

O investimento internacional em 2022 pode ser interessante para mitigar os riscos do cenário nacional. Uma das formas de fazer isso, sem sair da bolsa brasileira, é pelo certificado de depósito de valores mobiliários (BDR) — que pode ser lastreado em ações, ETFs ou títulos estrangeiros.

Como investir em 2022?

Depois de conhecer opções de onde investir em 2022, é preciso saber como fazê-lo, certo? Para a tomada de decisão, não deixe de considerar seu perfil de investidor e seus objetivos financeiros. Afinal, os melhores investimentos serão aqueles que atenderem às suas necessidades.

Para investir na prática, é preciso ter conta em um banco de investimentos. Dessa forma, você terá acesso às oportunidades da bolsa e do portfólio do banco. Caso queira entender melhor as alternativas e estratégias disponíveis, vale a pena contar com uma assessoria de investimentos.

Com essas 5 opções, você passou a conhecer alternativas de onde investir em 2022. Na hora de escolher e incluir em seu portfólio, considere sua tolerância ao risco, pense em seus objetivos e conte com a ajuda de uma assessoria de investimentos!

Essas dicas foram úteis para você? Tenha o apoio de assessores de investimento qualificados e pronto para atendê-lo. Fale conosco da Renova Invest!

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.