Renova Invest Facebook

CDB e CDI: qual a diferença entre eles?

Cdi e CDB, qual a diferença?
Cdi e CDB, qual a diferença?

Quem investe ou está começando a estudar sobre o mercado financeiro pode se deparar a todo instante com duas siglas: CDB e CDI. Embora parecidas, elas são bastante diferentes.

Para não as confundir, é fundamental entender os aspectos que envolvem cada uma delas. E o papel do CDB e o CDI no âmbito dos investimentos.

Quer saber mais sobre o assunto? A Renova Invest irá lhe ajudar! Acompanhe a leitura e entenda o que é o CDB e o CDI!

O que é CDB?

CDB é a sigla para Certificado de Depósito Bancário. Trata-se de um investimento de renda fixa privado.

Quem investe em CDB empresta seu dinheiro para uma instituição financeira. Em troca, ela devolverá seu dinheiro com um acréscimo de juros.

Normalmente, esse dinheiro aplicado pelo investidor se transforma em crédito – oferecido pelas instituições às empresas e pessoa física. Dessa forma, o banco consegue rentabilizar – pagando juros mais baixos ao investidor e cobrando juros mais altos de quem toma o empréstimo.

Assim, na data de vencimento do certificado, o investidor receberá o montante inicial investido, acrescido da rentabilidade obtida no período.

Como funciona o CDB?

Você já sabe que o funcionamento do CDB está relacionado ao sistema de empréstimo das instituições financeiras. E envolve, além dos bancos, o investidor e o tomador do crédito.

Mas, apesar de simples de entender, é preciso ter em mente que nem todo CDB funciona da mesma forma. Quando o investidor, for adquirir o produto, ele deve verificar como funciona a sua rentabilidade. Além disso, o prazo de vencimento.

Em relação à remuneração do certificado, ela pode ser classificada em três grupos: pré-fixada, pós-fixada e híbrida. Confira mais a seguir!

CDB pré-fixado

Nos títulos pré-fixados, a rentabilidade já é conhecida no momento da compra. Isso significa que o investidor já adquire o CDB sabendo o quanto receberá na data de vencimento do produto.


INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA Invista em ações


CDB pós-fixado

Ao contrário do primeiro, a rentabilidade dos CDBs pós-fixados não se conhece no ato da aquisição. A rentabilidade tem vínculo com o CDI (que você conhecerá mais à frente no artigo).

Ou seja, o investidor não saberá o quanto receberá de acréscimo. Contudo, tem a certeza de ter o investimento atrelado a um percentual de uma taxa – e receberá de acordo com ela, no futuro.

CDB híbrido

Os CDBs híbridos são investimentos que combinam a rentabilidade pós-fixada no momento da compra com a pré-fixada. Nesse caso, parte do lucro poderá ser determinado por uma taxa fixa momento da compra e, a outra parte, a um determinado indicador – por exemplo o IPCA.

Os certificados de depósito bancários híbridos não são comuns. Normalmente, os CDBs negociados no mercado são pós-fixados.

Quais as vantagens do CDB?

Os CDBs têm algumas vantagens que precisam ser conhecidas pelo investidor. Duas delas merecem destaque. Acompanhe:

1.Segurança

Além de serem considerados investimentos seguros, eles contam com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) em até R$250 mil por CPF ou instituição e até o limite global de R$1 milhão a cada 4 anos.

2.Rendimento

O rendimento do CDB costuma ser mais interessante na comparação com a caderneta de poupança. Inclusive, é possível encontrar certificados com liquidez diária, no qual é possível resgatar o dinheiro quando precisar.

Vale destacar, no entanto, que quanto maior a liquidez, menor tende a ser a rentabilidade do título.

Quais são as desvantagens do CDB?

Por outro lado, investir em CDB tem algumas desvantagens. A primeira delas está relacionada aos tributos. Há incidência do Imposto de Renda nos CDBs, os quais observam a tabela regressiva – começando em 22,5% e tendo uma alíquota mínima de 15%. Quanto maior o prazo, menor a alíquota utilizada.

Ainda, CDBs com liquidez diária podem cobrar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) em caso de saques em menos de 30 dias.

E, por mais que seja um investimento considerado seguro, não se deve descartar o risco de crédito. Ou seja, o risco de a instituição financeira não honrar com suas obrigações.

O que é CDI?

Agora que você já sabe o que é o CDB, chegou a hora de entender o que é o CDI e identificar as principais diferenças entre eles. Diferente do que muitos acreditam, o CDI, na prática, não é um investimento.

CDI é a sigla para Certificados de Depósito Interbancário. São títulos de um banco para outro e representam os empréstimos que as instituições financeiras fazem entre si para equilibrarem suas contas.

O CDI é um certificado remunerado pela Taxa DI, a qual é comumente chamada de taxa CDI. Tenha em mente que esse investimento não está disponível para o público, ele representa apenas empréstimos entre bancos – e, normalmente, têm prazo de 1 dia útil.

CDI é, então, uma taxa que representa a média dos juros das operações entre as instituições. Ela também é utilizada como a principal taxa de referência dos investimentos de renda fixa, como: LCI, LCA e, claro, o CDB.

Vale destacar também que o CDI é sempre muito próximo da taxa Selic, que é a taxa base da economia brasileira.

Como ela funciona?

Calcula-se o CDI  pela CETIP, e se obtém por meio dos juros médios das operações entre os bancos. Por isso, ele se comporta como um indicador bastante utilizado para mensurar a rentabilidade da renda fixa.

É importante ressaltar, ainda, que o CDI também pode ser utilizado como benchmark para outros tipos e modalidades de investimento, como alguns fundos de investimento.  

Qual a relação entre CDB e CDI?

Ao longo desse artigo você percebeu a principal diferença entre CDB e CDI, certo? Ambos são diferentes, mas se relacionam.

Afinal, o CDB é um investimento que utiliza o CDI como referência de rentabilidade. Então, o CDI tem um papel-chave quando falamos de CDB, mas não se trata de um investimento em si.

Agora que você já conhece esta relação e entendeu a diferença entre CDB e CDI tem muito mais conhecimento para tomar decisões na hora de investir – especialmente na renda fixa.

E, se desejar continuar aprendendo mais sobre investimentos, confira como e onde você pode investir R$1 milhão!

Veja também

botão de concordância

0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.