Renova Invest Facebook

BRAX11: o ETF das 100 empresas mais negociadas

BRAX11
BRAX11

Investir no mercado acionário brasileiro não se limita à compra e venda de ações de modo direto. Você pode contar com os fundos de investimento para acessar essas alternativas. Entre as possibilidades estão os ETFs, como o BRAX11.

Esse é um fundo de índice que permite aos investidores expor seus recursos a 100 empresas brasileiras de uma só vez. Por isso, ele apresenta diversos aspectos positivos. Porém, é necessário saber quais são os riscos e avaliar se está alinhado às suas necessidades antes de adquirir as cotas.

Para saber tudo o que você precisa sobre o fundo das 100 empresas de maior negociação no mercado brasileiro, continue a leitura e conheça o BRAX11!

O que é um ETF e como ele funciona?

Para compreender o BRAX11 de maneira completa é preciso entender, primeiramente, o que é um ETF. Sigla para exchange traded fund, ele também é chamado de fundo de índice.

Sendo um fundo de investimento, ele é uma modalidade financeira coletiva no qual os investidores adquirem cotas de participação. Quando essas compras acontecem no momento de lançamento do fundo no mercado de capitais, dão origem aos recursos que serão movimentados pelo gestor.

A principal característica do ETF é o uso de um indicador de mercado como referência para compor a carteira de investimentos. Portanto, ele conta com uma gestão passiva. Nela, o gestor profissional escolhe os ativos com base na carteira teórica do índice espelhado, nas mesmas proporções apresentadas.

O que é o BRAX11?

Após saber mais sobre os fundos de índice, é o momento de explorar o BRAX11. Esse fundo é chamado de iShares IBrX Fundo de Índice e sua gestora é a BlackRock. Ele espelha o IBrX 100, conhecido como Índice Brasil 100 — sobre o qual você entenderá melhor na sequência.

Esse ETF foi lançado oficialmente em 22 de fevereiro de 2010. Nesse caso, ele é formado por ações negociadas na B3, a bolsa de valores brasileira. Em abril de 2021, o fundo possuía 700 mil cotas. Porém, há um lote padrão de 10 cotas para negociação.

A maior parte dos recursos é investida nos ativos que compõem o índice. Contudo, uma pequena parcela do montante pode ser aportada em ativos fora da carteira teórica ou em derivativos, por meio do mercado futuro.

Nesta modalidade de investimento, a principal forma de ter rendimentos é pela valorização das cotas do fundo, que são negociadas na bolsa de valores. Ao vendê-las por um preço médio superior ao preço médio de compra, você terá ganho de capital.

Caso tenha lucros, vale destacar que haverá tributação pelo Imposto de Renda. A alíquota é de 15% para operações comuns e de 20% para day trade. A obrigação de recolhimento do imposto é do investidor, por meio do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF).

Embora seja um ETF de ações, o BRAX11 não conta com distribuição de rendimentos — assim como outros fundos de índice brasileiros. Os proventos eventualmente distribuídos pelas empresas são utilizados para reinvestimento no próprio fundo.


DESCUBRA COMO INVESTIR COMO UM PROFISSIONAL Investir como um profissional

DESCUBRA COMO INVESTIR COMO UM PROFISSIONAL Investir como um profissional

Saiba tudo sobre ETFS - a forma de sostificar os seus investimentos


Como funciona o índice que ele replica?

A compreensão do BRAX11 também depende do conhecimento a respeito do seu índice de referência. O indicador usado é o IBrX 100, um índice de ações da bolsa brasileira. Ele se caracteriza por reunir as 100 empresas com maior representação e negociação do mercado brasileiro.

O índice é rebalanceado a cada 4 meses, ou seja, três vezes por ano. Para integrar o índice, é preciso que as ações atendam às seguintes questões:


  • estar entre as 100 maiores companhias quanto ao Índice de Negociabilidade no período de 3 carteiras anteriores;
  • ter presença em pregão de 95% ou mais, no mesmo período;
  • não ser uma penny stock (ou seja, ter um preço acima de R$ 1,00);
  • não ser uma das ações estrangeiras;
  • não estar em recuperação judicial ou extrajudicial e não ser administrada de modo temporário ou por intervenção.

Entre as principais empresas que, normalmente, compõem o índice, estão Vale, Itaú, B3, Bradesco, Petrobras, Ambev, Magazine Luiza e outras grandes companhias. Considerando a exposição aos setores, os mais representativos incluem materiais, finanças, bens de primeira necessidade, energia e serviços públicos.

Vale destacar que esse índice é diferente do Ibovespa, que é o principal indicador acionário brasileiro. O Ibovespa conta com pouco mais de 60 ações e tem critérios adicionais, como a representação mínima de 0,1% da ação sobre o mercado.

Então, embora ambos tenham algumas empresas em comum, há diferenças no conjunto geral das ações e na representação delas na carteira. Portanto, o IBrX 100 tem um comportamento próprio em relação ao Ibovespa.

Quais as vantagens de investir no BRAX11?

Depois de conhecer as características de funcionamento do BRAX11, é necessário considerar as vantagens para descobrir se vale a pena realizar o investimento.

A seguir, veja quais são alguns dos pontos positivos que podem estar associados a investir em um ETF como o BRAX11!

Custos operacionais reduzidos

Por padrão, um ETF apresenta custos operacionais menores na comparação com investimento direto em ações, já que exige apenas uma operação para garantir exposição do capital a múltiplos ativos. Com o BRAX11 não é diferente, então é possível aproveitar esse aspecto positivo.

Afinal, em vez de comprar 100 ações e pagar todas as taxas relativas às operações, você só precisa adquirir as cotas de participação. Como consequência, há uma redução no investimento inicial exigido, viabilizando essa alternativa até mesmo a investidores com menor capital disponível.

Baixa taxa de administração

Ainda em relação aos custos, é importante considerar que o BRAX11 apresenta uma taxa de administração reduzida em comparação a outros fundos. Isso acontece graças à gestão passiva, já que, como você viu, os ativos são selecionados com base na carteira teórica do índice de referência.

Sendo assim, há um impacto menor dos custos sobre a rentabilidade líquida. Como consequência, seu retorno pode ser maior na comparação com outros fundos com características semelhantes e taxas mais altas.

Exposição mais ampla ao mercado acionário

Investir no BRAX11 traz outro aspecto positivo: a exposição do capital a múltiplas ações brasileiras. Na prática, a aquisição de cotas do fundo permite que seu dinheiro esteja exposto ao comportamento dos 100 papéis mais negociados na B3.

Como os negócios fazem parte de setores variados, seus recursos não estão atrelados somente a uma condição. Ou seja, o desempenho do seu investimento dependerá do crescimento e da valorização de companhias variadas. Isso auxilia no manejo de riscos.

Potencial de rendimento

O fato de o BRAX11 estar exposto a 100 empresas com tanta relevância no mercado acionário é determinante para os resultados. Como certos movimentos e condições da bolsa brasileira podem favorecer o crescimento dos negócios, é possível obter um retorno positivo com o ETF.

Além disso, como o fundo acompanha o desempenho do índice, isso pode favorecer a consolidação de performance no médio e no longo prazo. Afinal, na prática, pode ser mais difícil manter um desempenho acima da média do mercado de modo consistente.

Por outro lado, investir em um índice de referência eliminaria essa dificuldade. Dessa maneira, a alternativa poderia ajudar a consolidar melhores resultados ao longo do tempo.

Diversificação de carteira

Como você viu, ao escolher o BRAX11 para compor seu portfólio, você investe em 100 empresas de uma só vez, apenas com a aquisição das cotas de investimentos. Isso torna a alternativa um caminho para quem deseja diversificar a carteira de maneira prática.

Em relação ao índice, essa diversificação é importante porque nenhuma ação tem uma participação ampla demais na carteira. Então, uma possível queda de apenas uma companhia não afeta o indicador de maneira intensa — e nem o seu resultado.

Ademais, o investimento traz novas oportunidades para a sua carteira. O desempenho dos seus recursos passa a estar atrelado a uma grande variedade de condições, o que pode ajudar a diminuir impactos de perdas sobre outros ativos.

Assim, na prática, a diversificação pode ser útil para diluir riscos e para potencializar as chances de ganhos. Logo, o investimento nesse ETF pode ajudar no alcance dos seus objetivos financeiros.

Quais são os riscos envolvidos?

Embora apresente aspectos positivos, o BRAX11, como qualquer investimento, também tem riscos. O fato de ele ser um investimento de renda variável é um dos principais fatores, pois significa que não há garantias quanto à rentabilidade e ao desempenho geral.

Em parte, isso se deve ao risco de mercado, que está presente nessa modalidade de investimento. Ele está relacionado à possibilidade de as empresas do índice passarem por desvalorizações, o que diminuirá a performance do indicador e, consequentemente, o resultado do fundo.

Também é preciso considerar a alta volatilidade — o que pode fazer os preços dos ativos variarem bastante. Sendo assim, é preciso estar preparado para a possibilidade de ocorrerem quedas nos preços das cotas.

Contudo, é fundamental perceber que o prejuízo só é consolidado quando você realiza a venda por um preço médio menor que o de compra. Se você mantiver o investimento na carteira, por outro lado, não há apuração de prejuízo.

Quanto ao risco de liquidez, ele tende a ser menor, já que as cotas são negociadas na bolsa de valores. Além disso, ele é um dos principais ETFs disponíveis, devido à importância do indicador. Logo, a tendência é que não haja muitas dificuldades para vender as cotas quando for desejado.

Para quem o BRAX11 pode ser indicado?

Ao ponderar os aspectos positivos e os riscos, é possível entender quem são os investidores que podem se beneficiar do BRAX11. Ele costuma ser mais indicado para investidores com perfis moderados ou arrojados, devido às características que você conheceu.

Contudo, é preciso avaliar também os prazos dos objetivos ao investir. Normalmente, investimentos de renda variável estão relacionados às metas de médio e longo prazo. Afinal, eles têm um tempo de maturação maior na comparação com investimentos de renda fixa.

Portanto, o ideal é ter disposição para manter o investimento por um período mais longo, visando consolidar o desempenho do fundo em sua carteira. Por fim, é preciso que as expectativas estejam alinhadas ao que o ETF pode oferecer a você.

Como o BRAX11 é um fundo de índice, o retorno acompanha o indicador de mercado — e não busca superá-lo. Se o investidor quiser maximizar a rentabilização da carteira, poderá fazer mais sentido buscar um fundo com gestão ativa e que busque superar seu benchmark.

Como investir no BRAX11?

Para saber como — e se vale a pena — investir no BRAX11, é importante se atentar a alguns aspectos antes de realizar o investimento. Confira o passo a passo para tomar uma decisão mais acertada!

Verifique o seu perfil de investidor e objetivos

Como visto, é fundamental ter um nível de tolerância para lidar com as oscilações características do BRAX11. Portanto, avalie o seu perfil de investidor por meio de um teste de suitability na sua instituição financeira.

Não deixe de avaliar também suas expectativas e seus objetivos. Lembre-se de que pode fazer sentido manter as cotas do BRAX11 por um período maior na carteira.

Abra uma conta em um banco de investimentos

Para investir no ETF BRAX11 é necessário abrir conta em uma instituição financeira, como um banco de investimentos. Depois, você deverá transferir os recursos que pretende investir para essa conta, por meio da qual poderá realizar operações.

Nos investimentos em ETF, a compra das cotas acontece no home broker, que pode ser acessado pelo seu banco de investimentos. No sistema, após identificar o ticker e conferir as informações, emita a ordem de compra para concluir o processo.

Conte com uma assessoria de investimentos

Caso ainda tenha dúvidas, é essencial esclarecê-las antes de fazer o aporte. Nessa situação, você pode contar com o apoio de uma assessoria de investimentos pode ser útil.

Os profissionais certificados estão aptos a apresentar o investimento e a responder todas as suas perguntas sobre ele. Assim, você poderá usar as informações recebidas para aumentar as chances de tomar decisões mais acertadas.

Com as informações que acompanhou nesse post, você tem um perfil completo sobre o BRAX11 e como ele funciona. Dessa forma, é possível definir se ele faz sentido para a sua carteira e para os seus objetivos.

Aumentar seu conhecimento no mercado é essencial para investir nesse ETF e em outras oportunidades. Então acompanhe nossas publicações no Facebook, Instagram, LinkedIn e Youtube e aprenda mais!

Veja também

botão de concordância

0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.