Onde investir 300 mil reais- Descubra a resposta!
Onde investir 300 mil reais- Descubra a resposta!

Onde investir 300 mil reais? Descubra a resposta!

Ter uma quantia de 300 mil reais pode oferecer oportunidades interessantes no mercado financeiro, mas já pensou onde investir esse dinheiro? Embora o valor geralmente não seja o suficiente para viver de renda, saber como investi-lo pode contribuir para esse objetivo no futuro.

Então, talvez você esteja se perguntando: quais são as melhores alternativas disponíveis? Questionamentos como esse são fundamentais para que se tenha maior consciência na hora de investir.

Para ajudar você a tomar boas decisões de investimento, neste artigo você conhecerá alternativas disponíveis no mercado e terá mais informações para decidir em qual delas vale a pena investir seus 300 mil reais.

Aproveite a leitura!

Como começar a investir?

O primeiro passo para quem busca investir é montar uma reserva de emergência. Nunca se sabe quando uma situação atípica pode acontecer. Logo, estar preparado financeiramente traz maior segurança e tranquilidade para o investidor.

Caso você tenha conseguido reunir a quantia de 300 mil reais sem ter feito uma reserva de emergência ainda, esse é o momento ideal para montá-la. Desse modo, você poderá investir o restante sabendo que tem condições de lidar com urgências.

Uma reserva de emergência deve reunir o capital equivalente a 6 meses de seu custo de vida. Além disso, ela precisa estar alocada em investimentos seguros e com alta liquidez. Ou seja, aqueles em que o valor não sofra reduções e que possa ser levantado em pouco tempo.

Entre os mais seguros, encontram-se o Tesouro Selic e os títulos privados com liquidez diária — como alguns CDBs (certificado de depósito bancário). A liquidez diária significa que eles podem ser convertidos em dinheiro disponível no mesmo dia.

Tenha definido seu perfil de investidor e seus objetivos

Após montar sua reserva de emergência, é pertinente identificar a sua aversão ao risco, ou seja, o seu perfil de investidor. Isso permitirá entender quais são os investimentos adequados para decidir onde investir 300 mil reais.

No mercado financeiro existem 3 tipos de perfis principais. São eles:

  • conservador – aquele que prefere segurança à rentabilidade;
  • moderado – quem se sujeita a correr riscos controlados para ter retornos mais atrativos;
  • arrojado – é o investidor que busca as maiores rentabilidades, com maiores riscos.

Ao identificar seu perfil, você terá que traçar seus objetivos de curto, médio e longo prazo. Na sequência, precisará estudar quais são os investimentos, dentro de seu perfil, capazes de alcançar os objetivos almejados.

Por que diversificar é importante?

É importante destacar que você deve buscar por investimentos – no plural – que atendam aos seus objetivos. Isso porque não é recomendável o aporte de todo o seu patrimônio em uma única alternativa, principalmente para evitar que ele esteja sujeito a um risco maior.

Imagine que um investidor invista os 300 mil reais nas ações de uma companhia. Qualquer evento ou notícia que impacte a atividade dessa empresa pode diminuir o preço de suas ações e causar grande impacto à carteira do investidor.

Perceba que, com a distribuição do capital em diversos investimentos, se apenas um deles resultar em prejuízo, a perda financeira pode ser compensada com o lucro de outro. Dessa forma o investidor estará sempre equilibrando o risco e o retorno de seu portfólio.

Assim, na hora de escolher onde investir 300 mil reais é importante fazer a diversificação em opções mais seguras (renda fixa) de modo a proteger parte de seu capital. Contudo, sem deixar de lado alternativas mais lucrativas (renda variável) como forma de potencializar os ganhos, se forem adequadas ao seu perfil de risco.

Quais são as alternativas de investimento?

Depois de conhecer alguns aspectos que devem ser levados em conta antes de investir, é hora de conhecer ativos que podem ser interessantes.

Confira!

Aplicações de renda fixa

No geral, a renda fixa normalmente é lembrada pela proteção de capital e rentabilidade limitada. Isso em razão dos rendimentos oferecidos não serem muito atrativos — principalmente quando as taxas de juros estão em baixa.

No entanto, a principal vantagem de aplicar em renda fixa é a segurança. Os riscos são potencialmente menores do que os da renda variável. Logo, se você busca por segurança, estabilidade e baixo risco existem diversas opções no mercado.

Entre elas:

  • Títulos do Tesouro Direto;
  • LCI e LCA (letras de crédito imobiliário ou do agronegócio);
  • CDB (certificado de depósito bancário);
  • Debêntures;
  • Previdência Privada — a depender do plano escolhido.

A forma como os investimentos de renda fixa funcionam, em geral, é simples. A transação é semelhante a um empréstimo, no qual a rentabilidade, prazo de vencimento e condições de resgate são tratados antes de concretizar o negócio.

As principais diferenças entre os títulos dizem respeito a questões como os juros e rentabilidades oferecidas, a liquidez, valor mínimo para aportes e emissor. Nesse caso, é preciso ficar atento também aos riscos que podem ser maiores ou menores, a depender do emissor e do investimento.

A Previdência Privada, por sua vez, tem um funcionamento diferente. Nos planos de Previdência, o investidor faz aportes regulares no fundo e pode resgatá-lo no momento do usufruto, de uma só vez ou sob forma de renda passiva. É preciso considerar também que existem fundos de Previdência que fazem parte da renda variável.

Investimentos de renda variável

Investimentos de renda variável são mais arrojados, pois, como o nome indica, o valor investido pode oscilar. Além disso, não há previsibilidade quanto aos ganhos ou perdas, então caberá ao investidor adotar estratégias para equilibrá-las.

Entre as possibilidades, existem:

  • Ações;
  • Fundos de investimentos;
  • ETFs (exchange traded funds).

Cada investimento de renda variável possui suas particularidades. Por exemplo, ações são pequenas frações do capital social de uma companhia. O investimento pode possibilitar o recebimento de dividendos (parte do lucro da empresa), mas a volatilidade dos preços precisa ser considerada.

Os fundos de investimento são uma modalidade de investimento coletivo que, sob a gestão de um gestor profissional, podem alocar capital em diversas alternativas do mercado. Entre os de fundos de renda variável estão fundos de ações, fundos cambiais, multimercados, fundos imobiliários, fundos de criptomoedas, etc.

Já os ETFs são fundos de investimento que acompanham um índice de referência – como o Ibovespa. Neste sentido, o investidor que adquire um ETF estará exposto à carteira teórica que forma o índice escolhido, sendo uma maneira prática de diversificar seu portfólio.

Depois de ler este conteúdo, você já tem uma base para decidir onde investir 300 mil reais — e sabe da importância de diversificar a carteira. Mas lembre-se de que a escolha deve ser pautada no perfil e nos objetivos de cada investidor, considerando todas as alternativas disponíveis no mercado.

Ficou com alguma dúvida? Caso queria conhecer mais alternativas de investimentos, conte com a nossa assessoria! Entre em contato conosco, temos uma equipe preparada para ajudar você!

Compartilhe:

Deixe uma resposta


Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.