Os Fundos Imobiliários são uma maneira indireta de fazer investimento em imóveis, sendo possível até mesmo ter uma renda baseada em aluguéis. No entanto, é preciso saber como escolher bons Fundos Imobiliários para aumentar as chances de sucesso.

Há pessoas que gostam de investir em imóveis, comprando-os com a expectativa de alugá-los para gerar uma renda passiva. Mas existem obstáculos relevantes, como o alto custo para a compra e a burocracia na manutenção e administração dos bens físicos.

Por isso, vale a pena conhecer os Fundos Imobiliários e saber como escolher os melhores para a sua carteira. Leia até o final para aprender a fazer essa análise!

O que são os Fundos Imobiliários?

Antes de saber como escolher bons Fundos Imobiliários, é preciso ter em mente como funciona essa modalidade de investimento. Eles são conhecidos como FIIs e representam um dos tipos de Fundo de Investimento.

Um Fundo de Investimento é a união dos recursos de um grupo de investidores, e todo o portfólio é administrado por um gestor. O profissional faz a alocação de ativos, escolhendo aqueles que farão parte da carteira do fundo.

No caso de um FII, os ativos que o compõem são do mercado imobiliário. Para participar de um fundo como esse, é preciso recorrer à bolsa de valores, onde é feita a compra e venda das cotas. Ao comprá-las, você se torna cotista e passa a usufruir do trabalho realizado pelo gestor.

Quais são os tipos de Fundos Imobiliários?

Talvez você esteja se perguntando quais são os ativos imobiliários que fazem parte de um FII. Na verdade, isso depende do tipo de Fundo Imobiliário.

Confira!

Fundos de Tijolo

A carteira dos Fundos de Tijolo é composta por imóveis físicos. Os recursos aportados pelos investidores são usados na compra ou construção de imóveis. Por exemplo, lajes corporativas, galpões logísticos, prédios comerciais, shopping centers, residências etc.

O objetivo de fundos de tijolo pode ser a venda ou o aluguel. Uma característica marcante dos que focam em aluguel é o pagamento de dividendos mais frequentes. Isso torna o investimento uma fonte de renda passiva.

Alguns FIIs têm poucos, outros têm diversos imóveis. Pode acontecer de diversas propriedades serem alugadas pelo mesmo inquilino ou por inquilinos diferentes. Tudo isso afeta o nível de diversificação e de risco do fundo.

Fundos de Papel

No caso dos Fundos de Papel, não há imóveis físicos em seu portfólio. Eles são compostos por títulos de renda fixa. Por exemplo, CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) ou LCIs (Letras de Crédito Imobiliário).

No caso de CRIs, os bancos financiam imóveis para seus clientes, podendo securitizar esses recebíveis. A securitização significa estruturar os recebíveis por meio de certificados, de modo que eles possam ser negociados.

Os CRIs estão disponíveis apenas para investidores qualificados — aqueles que têm mais de R$1 milhão investidos ou são profissionais certificados do mercado financeiro. Assim, comprar cotas de fundos de papel pode ser uma estratégia para ter acesso mais fácil a títulos assim.

Fundos de Fundos

Por fim, vale a pena destacar os fundos de fundos. Eles contêm cotas de outros Fundos Imobiliários, o que contribui para um nível maior de diversificação.

Como escolher bons Fundos Imobiliários?

Agora que já conhece o que são os FIIs, a seguir você verá alguns fatores que deve considerar para escolher bons Fundos Imobiliários. Acompanhe!

Descubra qual é o seu perfil de investidor

Os Fundos Imobiliários são investimentos de renda variável, apresentando, por isso, um nível maior de risco. A volatilidade e o risco podem variar dependendo da estratégia do FII. Para avaliar o melhor para o seu caso, é essencial descobrir o seu perfil de investidor.

Defina seus objetivos

Pensar nos seus objetivos vale para qualquer investimento, não apenas para os Fundos Imobiliários. Antes de investir, você precisa ter em mente o que espera. Por exemplo, alguns investidores querem ter uma renda passiva no longo prazo.

Assim, eles talvez prefiram fundos de tijolo, uma vez que pagam dividendos frequentes. Outros podem ter foco na valorização da cota, dando preferência a fundos que tenham mais potencial. Por isso, defina objetivos claros para escolher o FII ideal para a sua carteira de investimentos.

Conheça as alternativas que estão disponíveis

Para escolher um Fundo Imobiliário, você precisará também conhecer as alternativas que estão disponíveis. Então procure se informar sobre os FII que o mercado oferece. Se quiser refinar a sua procura, defina antes o tipo de Fundo Imobiliário que você prefere.

Busque informações adicionais

Depois que tiver uma visão geral dos FIIs disponíveis no mercado, você começará a se interessar por alguns. Não deixe de se informar de maneira mais completa a respeito deles. Uma maneira de fazer isso é ler a lâmina do fundo e avaliar a estratégia praticada pela gestão.

Se você tiver dúvidas referentes a certos termos ou conceitos, lembre-se de que é possível recorrer a uma assessoria de investimentos. Os profissionais podem esclarecer seus questionamentos e prestar informações importantes.

Considere o nível de risco

O investimento em fundos apresenta certo nível de risco. Ele pode não ser tão alto como em outros investimentos que envolvem especulação, mas os FIIs não deixam de ter riscos envolvidos. Considere tais fatores antes de fazer o seu investimento.

Por exemplo, um inquilino pode abandonar o imóvel, o que prejudicará o valor distribuído como dividendos. Além disso, as cotas de um FII estão sujeitas à volatilidade. Assim, é natural que elas oscilem para cima ou para baixo.

Avalie a gestão e o histórico de desempenho

Antes de investir, é importante pesquisar sobre a qualidade do trabalho e o histórico do gestor do fundo. Procure se informar sobre a trajetória dele no mercado financeiro. Assim, você poderá tirar suas conclusões quanto às perspectivas do investimento.

O ponto forte de alguns FIIs é a valorização da cota. Em outros, o que mais chama a atenção é o pagamento de dividendos. Em qualquer caso, verifique o histórico de desempenho do fundo em que você tem interesse.

Agora que você sabe como escolher bons Fundos Imobiliários, basta colocar as nossas dicas em prática para escolher melhor. Naturalmente, montar uma carteira de investimentos sólida não é uma tarefa simples. Por isso, considere a ajuda profissional.

É possível contar com uma assessoria de investimentos para se informar melhor sobre as alternativas. Entre em contato com a Renova para descobrir como podemos ajudar!

Investir em empresas estrangeiras não precisa ser difícil!

Baixe nosso e-book e saiba como ser sócio das gigantes internacionais: Amazon, Google, Apple, Facebook, entre outras!