Um dos principais objetivos dos investidores é planejar a sua aposentadoria. Por isso, existem diversas alternativas de investimento em Previdência Privada no mercado. Uma delas é o FoF SuperPrevidência da Vitreo.

Esse fundo de fundos traz uma possibilidade de diversificação maior para quem pensa em como se aposentar com tranquilidade. Mas você sabe o que é um FoF e quais são suas características? Neste artigo, você descobrirá como essa modalidade de investimento funciona.

Veja quais são os principais atributos da SuperPrevidência da Vitreo e conheça também os tipos de planos de Previdência Privada mais comuns. Confira!

O que é FoF?

FoF é a sigla em inglês para “fund of funds”, ou fundo de fundos, como a modalidade é conhecida popularmente. Essa alternativa traz ao investidor a possibilidade de contar com a habilidade profissional de diversos gestores por meio de um único investimento.

Isso porque o FoF investe em cotas de diversos fundos — e cada um funciona como uma cesta de ativos selecionados segundo determinada estratégia de gestão. Logo, ao aportar em um FoF, é como se o investidor estivesse alocando recursos em uma carteira composta por outras carteiras.

Desse modo, há uma maior diversificação. A depender do objetivo do FoF, o investidor expõe seu capital a variados segmentos de maneira estratégica. Além do próprio gestor do FoF, é possível acompanhar os resultados da gestão profissional de outras equipes qualificadas.

Assim, uma das principais características de um fundo de fundos é a acessibilidade que essa modalidade traz a pequenos investidores. Com cotas a preços competitivos, qualquer pessoa pode ter a chance de montar uma carteira diversificada, de acordo com suas necessidades e objetivos.

Como funcionam os fundos de Previdência Privada?

Como o FoF SuperPrevidência se trata de um fundo que prioriza o longo prazo, visando a aposentadoria dos investidores, é preciso compreender como funcionam os fundos de Previdência.

O objetivo desses veículos financeiros é possibilitar o crescimento do capital investido a fim de buscar uma renda para a aposentadoria. Nesse sentido, o investidor pode optar por resgatar o valor integral ou receber uma renda passiva mensalmente.

Mas existem diferentes tipos de planos, o que afeta principalmente a tributação do investimento. Entenda melhor a seguir!

Tipos de planos

Os planos de Previdência Privada podem ser contratados em duas categorias: Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) ou Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL). A principal diferença entre os modelos está no método de contribuição tributária.

O plano PGBL permite que os aportes sejam deduzidos do Imposto de Renda até um limite de 12% da renda anual tributável. Contudo, no momento do resgate haverá cobrança de IR sobre o valor total acumulado, e não apenas sobre o rendimento.


Já o plano VGBL tem incidência de IR apenas sobre o rendimento na hora de resgatar o patrimônio. Por outro lado, ele não apresenta a possibilidade de deduzir as contribuições feitas do seu Imposto de Renda.

Além dos tipos de plano, é preciso escolher entre duas formas de cálculo tributário por meio das tabelas progressiva ou regressiva do IR. Na primeira, a contribuição fiscal aumenta proporcionalmente ao capital resgatado.

Já a tabela regressiva reduz a alíquota do IR por tempo de contribuição, partindo de 35% em períodos de até 2 anos, e avançando até o limite de 10% em períodos superiores a 10 anos.

O que é o FoF SuperPrevidência e quais suas características?

Depois de entender mais sobre a Previdência Privada, você pode conhecer o FoF SuperPrevidência. Ele foi um dos primeiros veículos financeiros oferecidos pela Vitreo em parceria com a seguradora Icatu.

Assim, é uma alternativa de investimento para aposentadoria. Trata-se de um fundo de fundos voltado à Previdência Privada. Ou seja, você pode optar pelo modelo VGBL ou PGBL, fazendo aportes regulares.

Eles podem ser feitos através de boleto, débito automático ou realizando a portabilidade de outro plano previdenciário que você tenha em carteira.


Saiba mais!

Criação

Quando surgiu, o FoF SuperPrevidência chamou bastante atenção do mercado, o que levou a opção de investimento ao nível máximo de participantes em alguns meses. Por isso, a Vitreo recriou o fundo em nova versão com uma pequena diferença na sua composição.

Assim, os FoFs SuperPrevidência 1 e 2 são praticamente o mesmo veículo de investimento. Seu benchmark é o CDI e o aporte inicial é de R$ 1 mil, com movimentação mínima de R$ 100 por mês.

A data para recebimento da renda ou do capital pode ser alterada pelo investidor. Porém, resgates realizados durante o período de acumulação estão sujeitos à carência de um prazo de 60 dias.

Gestão

Nascida em parceria com a Empiricus, a Vitreo começou suas atividades em 2018 como gestora de investimentos e logo atingiu números expressivos no segmento. O lançamento do FoF SuperPrevidência foi uma de suas principais forças de crescimento.

Ele possibilitou à empresa oferecer uma grande variedade de opções para o investidor. O quadro de sócios da gestora conta com personalidades como Paulo Lemann, Patrick O’Graddy e George Wachsmann.

Composição

Um diferencial do FoF da Vitreo em relação a planos tradicionais de Previdência Privada é sua composição. Além de outros fundos de Previdência, a alternativa inclui cotas de fundo de índice, renda fixa e exposição cambial.

Os FoF SuperPrevidência 1 e 2 têm praticamente a mesma composição de ativos. A diferença está apenas em dois fundos da primeira versão, que interromperam a captação de novos investidores.

O fundo costuma se organizar com a seguinte distribuição do patrimônio:

  • 5% em caixa;
  • 30% em fundos de renda fixa com foco em crédito;
  • 40% em fundos multimercado;
  • 20% em bolsa;
  • 5% em proteções.

Contudo, vale buscar informações sempre atualizadas junto à sua assessoria de investimentos. Afinal, a composição pode ser alterada ao longo do tempo.

Taxas

Em 2021, o custo desse investimento era de 0,6045% ao ano referente à taxa de administração. Também é preciso considerar as taxas dos fundos que compõem o FoF, além de outros custos que podem existir — como a corretagem.

Agora você conhece mais uma alternativa de investimento para a aposentadoria. Mas, antes de tomar uma decisão de aporte, lembre-se de avaliar com cuidado as opções. Considere seu perfil e objetivos para avaliar se o FoF SuperPrevidência é uma alternativa válida para sua estratégia!

Quer descobrir mais opções para compor seu plano de aposentadoria? Então continue conosco e conheça 4 investimentos que podem ajudar você a viver de renda passiva!