Renova Invest Facebook

Investimento em cannabis: como funciona e como fazer?

Investimento em cannabis
Investimento em cannabis

Apesar das controvérsias sobre o tema, o mercado de maconha tem se desenvolvido em todo o mundo. Com a onda de regulamentação em diversos mercados, o setor ganhou força — o que traz oportunidades quanto ao investimento em cannabis.

Também há escolhas disponíveis no mercado brasileiro, permitindo que você aloque os recursos de modo regulamentado. Porém, antes de direcionar seu capital é necessário conhecer as oportunidades e os riscos da alternativa.

Neste artigo, você entenderá quais são as possibilidades de investimento em cannabis e como aproveitá-las. Confira!

Como está o mercado de cannabis pelo mundo?

Antes de falar no investimento canábico, é preciso saber qual é o potencial desse setor nos mercados globais. Em 2019, o mercado legal de cannabis valia US$ 17,5 bilhões.

Até 2027, a expectativa é que alcance US$ 65,1 bilhões, com um crescimento médio anual de 17%, a partir de 2020. Em 2020, por exemplo, as vendas nos Estados Unidos alcançaram mais de US 17 bilhões, representando um incremento de 46%.

O crescimento está relacionado a alguns fatores. O primeiro envolve o avanço das pesquisas, que afeta diretamente o aumento do uso da maconha medicinal. Com mais drogas canabinoides aprovadas para diversas condições, o setor ganha impulso.

Porém, isso só é possível com o avanço de medidas regulatórias. Diversos países aprovaram o uso medicinal da cannabis — como Argentina, México e Uruguai. No Canadá, por exemplo, até o uso recreativo está regulamentado.

Nos Estados Unidos, a maior parte dos estados já tem aprovação para uso medicinal. Também há projetos que preveem a autorização em nível federal. Além disso, a expectativa é que ocorram mais avanços no setor diante do clima político no país, o que poderá aumentar o potencial da indústria.

No Brasil, a aprovação de uso medicinal, ainda que limitado, aconteceu no final de 2019, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Tudo isso demonstra que a indústria de cannabis está em pleno crescimento e poderá se tornar cada vez mais relevante.

É possível fazer investimento em cannabis de modo regulamentado?

Conhecendo o tamanho do mercado e as expectativas de crescimento, alguns investidores podem se interessar pelo investimento em cannabis. Para brasileiros, existem ativos e veículos disponíveis no mercado nacional — embora a proibição do uso geral ainda exista no Brasil.

O principal meio de realizar os investimentos é por meio de veículos de acesso, como os fundos. Há, por exemplo, um fundo de ações com 100% de exposição à indústria canábica. O foco da carteira está dividido entre setor farmacêutico e recreacional.

No entanto, tal alternativa é limitada a investidores qualificados ou profissionais. Para o público geral, há fundos multimercado que apresentam alocação menor em cannabis e maior em outros ativos considerados mais seguros.


INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA Invista em ações


Não menos importante, pode-se escolher uma modalidade financeira que invista em um ETF internacional sobre o tema. O ETFMG Alternative Harvest é o principal e mais líquido dos Estados Unidos e é possível investir nessa alternativa de modo indireto.

Também existe a chance de fazer investimentos diretamente no mercado internacional. Uma possibilidade é investir em ações de empresas ligadas à indústria de cannabis de forma direta. Contudo, o processo seria mais burocrático e custoso.

Por que recorrer às alternativas disponíveis no mercado brasileiro?

Como visto, o investimento em cannabis pode ser feito no mercado internacional ou dentro do próprio mercado brasileiro. Na prática, escolher a segunda alternativa se mostra mais vantajosa por alguns motivos.

Essa é uma forma fácil de ter acesso aos investimentos, sem ter que lidar com burocracia, abertura de conta em instituição internacional ou conversão de câmbio. O pagamento de impostos também é facilitado e você tem maior capacidade de aporte, já que faz os investimentos diretamente em reais.

Por isso, na hora de investir em alternativas canábicas, pode ser interessante dar preferência ao que está disponível internamente. Para quem começa agora no setor, em especial, é uma maneira de reconhecer oportunidades e entender melhor a performance.

Quais são os riscos de investir em cannabis?

Apesar de o investimento em cannabis poder ser feito de maneiras distintas, é preciso ter cuidado com a escolha. Embora o mercado tenha grandes expectativas de crescimento, ele também é mais volátil que diversos outros.

Em primeiro lugar, isso se deve ao fato de que o mercado é incipiente, já que as primeiras regulamentações têm, no máximo, duas ou três décadas.

Há também o risco associado às alterações no cenário econômico e político. Existe a chance de mudanças no Governo e mesmo no cenário social causarem impactos no mercado e em sua regulamentação. Com isso, os investimentos podem ser afetados.

Ademais, não esqueça que o mercado sempre pode ter comportamento contrário ao esperado. Assim, a expectativa de crescimento não é garantida. A ampliação pode ou não acontecer — e você estará exposto ao risco de prejuízo.

Vale a pena fazer investimento em cannabis?

Após saber que o investimento regulamentado em cannabis é possível e depois de reconhecer seus riscos, você deve decidir pessoalmente se vale a pena seguir nessa alternativa. Não há uma resposta certa, pois a escolha é individual e depende de uma avaliação completa.

Você deve começar entendendo qual é o seu perfil antes de investir. Explorar o mercado canábico costuma fazer mais sentido para investidores moderados ou arrojados, já que existe uma tendência maior de volatilidade.

Também é crucial pensar nos seus objetivos, na sua disponibilidade financeira e mesmo se você cumpre os requisitos de investidor qualificado ou profissional. Existem algumas alternativas que são exclusivas para quem tem certificação profissional do mercado ou maior capital investido.

Caso suas particularidades sejam alinhadas, o investimento pode valer a pena. Mas não deixe de lado o manejo de risco. Se quiser reduzir o risco, é possível focar em investir para diversificar a carteira, alocando uma parte menor do seu patrimônio, por exemplo.

Com essas informações, você conhece o panorama do investimento em cannabis e sabe como fazê-lo no mercado brasileiro. Mas, antes de investir, considere suas características para compreender se a alternativa faz sentido para o seu portfólio.

Para ter outras informações sobre o mercado financeiro e suas oportunidades, acompanhe nossas publicações no Facebook, Instagram, LinkedIn e Youtube!

Veja também

botão de concordância

0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.