Conheça o fundo imobiliário AFHI11

Conheça o fundo imobiliário AFHI11

Não é incomum encontrar brasileiros em busca de ganhos com imóveis. Porém, o que muitos não sabem é que, para isso, não é preciso comprar uma propriedade. É possível contar com fundos imobiliários (FIIs)— como o AFHI11.

Essa modalidade de investimento tem ganhado cada vez mais espaço nos portfólios de investidores de todos os perfis. Nesse sentido, o AFHI11 pode ser interessante a quem busca por fundos um pouco mais conservadores. Por isso, vale a pena conferir um pouco mais sobre ele.

Continue a leitura para entender tudo!

O que é um fundo imobiliário?

Antes de conhecer o AFHI11, é interessante relembrar o conceito de fundo imobiliário (FII). Essa modalidade de investimento funciona de modo coletivo. Assim, diversos investidores reúnem seus recursos para se expor a imóveis ou títulos do mercado mobiliário.

Um gestor é responsável por gerir esses recursos. Para isso, ele se baseia na estratégia do fundo em questão. Sendo assim, o investidor não toma decisões em relação ao FII — logo, é importante avaliar a lâmina com as informações centrais da gestão.

O profissional é quem decide quais investimentos são feitos. Em casos de FIIs que possuam imóveis, também é ele que administra as propriedades e decide pela venda, por exemplo.

Como funcionam os FIIs?

Os fundos imobiliários podem investir em títulos ligados ao segmento ou em imóveis físicos. Além disso, um FII pode investir em cotas de outros fundos. Nessa hora, ele passa a participar dos resultados dos demais.

No caso do AFHI11, o foco está na primeira alternativa: investir em títulos de renda fixa imobiliária. Isso significa que o gestor utiliza o patrimônio do fundo para realizar aplicações nessa classe de investimento.

O que é o AFHI11?

Agora que você sabe o que é e como funciona um FII, é hora de conhecer mais sobre o AF INVEST CRI FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS. Seu código de negociação na bolsa é o AFHI11.

Todo fundo é amparado por um regulamento – e uma lâmina. Sendo assim, é possível conferir as principais informações sobre ele avaliando sua forma de investimento e demais informações contidas no documento.

Segundo a lâmina, o foco desse FII é investir em:

  • cotas de fundos de investimentos imobiliários;
  • certificados de recebíveis imobiliários (CRIs);
  • letras de crédito imobiliário (LCIs);
  • cédulas de crédito imobiliário;
  • letras hipotecárias (LHs);
  • certificados de potencial adicional de construção emitidos com base na Instrução CVM nº 401;
  • outros títulos e valores mobiliários.

Quais as principais características do AFHI11?

O objetivo central do fundo é aplicar recursos em empreendimentos do setor imobiliário, visando a proporcionar rendimentos e ganho de capital aos cotistas. O público-alvo do investimento são os investidores em geral.

Entre eles, de acordo com o prospecto preliminar, estão inclusos:

  • investidores institucionais;
  • pessoas naturais e jurídicas, residentes e domiciliadas no Brasil;
  • investidores não institucionais;
  • fundos de investimento, entidades fechadas de previdência complementar, entidades
  • autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, companhias seguradoras, entidades de previdência complementar e de capitalização;
  • investidores não residentes que invistam no Brasil.

Por suas características, o prospecto preliminar informa que o fundo pode não ser a alternativa ideal aos que buscam retornos de curto prazo. O mesmo pode ser dito para os que precisem de alta liquidez sem riscos de perda.

Quais as taxas e tributos envolvidos?

O AFHI11 está sujeito à cobrança de taxas de administração e performance. O administrador do fundo é o BTG Pactual Serviços Financeiros S.A. Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários. Já o gestor é o AF Invest Administração de Recursos LTDA. O custodiante é o Banco BTG Pactual S.A.

Os dividendos recebidos por investidores pessoa física não contam com a cobrança do Imposto de Renda (IR). Já no ganho de capital com a venda das cotas é preciso pagar a tributação de 20%.

Vale a pena investir nele?

A decisão de aportar ou não em determinado investimento sempre deve ser de cada investidor. De forma geral, é preciso analisar as especificidades do fundo e também o seu perfil de investidor e seus objetivos antes de investir.

Assim, você poderá entender se o FII está alinhado ou não às suas necessidades. Nessa hora, é importante lembrar que os fundos imobiliários são parte da renda variável. Desse modo, estão sujeitos a riscos maiores.

Portanto, quem investe está sujeito a perdas patrimoniais, por exemplo, ou outros riscos relacionados à:

  • liquidez das cotas;
  • risco de mercado (como no caso do AFHI11);
  • oscilação dos preços das cotas em mercado de bolsa etc.

Para saber se o AFHI11 é interessante no seu caso, observe todos esses pontos antes da tomada de decisão final. Além disso, leia a lâmina e o regulamento do FII com atenção. Em especial, a seção que apresenta detalhadamente os fatores de risco.

Como vimos, o AFHI11 é um fundo imobiliário com foco em produtos mais conservadores. Porém, ele não deixa de apresentar os riscos da renda variável. Com as informações deste conteúdo em mente, será mais simples realizar uma escolha alinhada às suas demandas!

Você se interessa por FIIs? Conheça também o fundo de investimento imobiliário KNCR11!

(Visited 55 times, 1 visits today)

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe uma resposta


Mais Lidos

Postagens Relacionadas

Categorias

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.