Quem quer diversificar a carteira de investimentos e se expor a mercados internacionais consegue encontrar alternativas aqui mesmo no Brasil. O BFXI39, por exemplo, permite que o investidor acompanhe o mercado chinês.

Ele é um BDR de ETF da bolsa norte-americana disponível para aporte na B3, a bolsa brasileira. Você conhece esses termos e como essas alternativas funcionam? Entendê-los é fundamental para basear suas decisões de investimento.

Por isso, neste texto você aprenderá como funcionam os BDRs de ETF e conhecerá o BFXI39. Além disso, descobrirá se vale a pena investir nessa opção. Não perca!

Como funcionam os BDRs e os ETFs?

Os BDRs são os brazilian depositary receipts, também conhecidos como certificados de depósito de valores mobiliários. Esses ativos estão disponíveis na bolsa brasileira e funcionam como certificados de ativos estrangeiros.

Ou seja, ao investir nessa alternativa, o investidor adquire um certificado lastreado em um determinado ativo do exterior. O investimento internacional é de responsabilidade de uma instituição depositária, que faz a custódia.

Dessa maneira, ao investir em um BDR, o aporte não é feito diretamente no ativo estrangeiro, mas em um certificado lastreado nele. Então ele terá as mesmas oscilações do ativo estrangeiro —considerando também o câmbio.

ETFs

Já os ETFs são os exchange traded funds, chamados também de fundos de índice. Esses fundos de investimento têm uma estratégia específica: replicar as variações de um determinado índice financeiro escolhido previamente.

Nesse sentido, ele funciona como qualquer fundo de investimento: é lançado no mercado e os investidores podem adquirir cotas que representam uma fração de seu patrimônio. Assim, os cotistas passam a acompanhar os resultados do fundo com a variação do preço das cotas.

Os índices escolhidos são os mais variados, podendo ser de renda fixa, de renda variável, de mercados específicos, atrelados à inflação entre outros. Logo, há diversas oportunidades para o investidor.

O que é o BFXI39?

O BFXI39 é um BDR de ETF. Ou seja, ele é um certificado de depósito de valores mobiliários brasileiro lastreado em cotas de um ETF negociado no exterior. Mais especificamente, o ETF alvo é o iShares China Large-Cap — listado na bolsa de valores de Nova Iorque, a NYSE.

A gestora desse ETF é a Blackrock — a maior asset manager do mundo em valor de mercado, conhecida por muitos investidores. O fundo de índice busca replicar os resultados do Russell FTSE China 50, um índice econômico voltado à renda variável chinesa.

O ETF começou a ser negociado na NYSE em outubro de 2004 com o ticker FXI. Até julho de 2021, teve um retorno anual de cerca de 8,12%, enquanto o índice variou, em média, 8,84%.

Essa diferença ocorre, principalmente, pelo câmbio entre os países. Lembre-se, no entanto, de que resultados passados não são garantia de resultados futuros.

Assim, quem busca se expor à economia e empresas do maior país asiático pode avaliar essa alternativa. Para entender como o ETF funciona, é fundamental conhecer as principais características do índice espelhado.

Veja só:

Quais são as principais características do FTSE China 50?

O FTSE China 50 é um índice financeiro com metodologia e cálculo formulados pela Russell, uma instituição do mercado financeiro norte-americano. O objetivo é demonstrar os resultados das 50 maiores large caps (maiores empresas) da economia chinesa.

Para compor a carteira teórica do índice, utiliza-se o valor de mercado das empresas com ações listadas na bolsa Hong Kong, na China. Também se considera o volume de negociações diárias para essa alocação.

Dessa forma, o índice consegue demonstrar como se comporta o mercado de renda variável em relação às maiores companhias chinesas. Ele funciona como o Ibovespa do Brasil, que segue as principais empresas brasileiras.

Logo, o FTSE China 50 é um importante termômetro do mercado desse país, que é conhecido pelo seu elevado crescimento anual.

Vale a pena investir em BDR?

Para que você avalie se vale a pena investir em BDRs como o BFXI39 é fundamental considerar as principais características do certificado e alguns fatores pessoais. Primeiramente, defina seus objetivos com esse aporte e considere seu perfil de investidor.

Se você tem a finalidade de se expor ao mercado de renda variável da China e diversificar a carteira com economias diferentes, ele pode ser uma alternativa. No entanto, lembre-se dos riscos envolvidos com essa escolha.

Apesar de ser uma grande potência mundial e ter apresentado crescimento anual, a China é um país com alta exposição às crises financeiras mundiais. Nesse sentido, o mercado de exportação e de demandas internas é fundamental para sua performance.

Ademais, não é possível garantir que o crescimento continuará acontecendo. Além disso, para avaliar o BFXI39 e outros BDRs não deixe de considerar as características do ETF alvo. Nesse sentido, é fundamental avaliar a taxa de administração, por exemplo.

Tenha em mente, ainda, os riscos da gestão passiva. Como o objetivo dos gestores é replicar com a maior exatidão possível o índice referência, não serão adotadas estratégias para mitigar riscos ou proteger o patrimônio caso o mercado chinês se encontre em queda.

Quer ter apoio em informações confiáveis para decidir seus investimentos? Contar com uma assessoria de investimentos com profissionais capacitados pode ajudar. Eles poderão esclarecer suas dúvidas sobre esse aporte e fornecer outros dados importantes para sua escolha.

Como investir no BFXI39?

Caso você decida que o BFXI39 é interessante para sua carteira, é preciso saber como investir. O primeiro passo é ter uma conta em um banco de investimentos, como o BTG Pactual. Como os BDRs são listados na bolsa de valores, é preciso ter acesso ao home broker da instituição financeira.

Acessando essa plataforma, basta procurar pelo ticker — por exemplo, o BFXI39, que corresponde a esse BDR. Com isso, você encontrará informações sobre a cotação atual, o lote mínimo e outros detalhes. Depois, é só emitir a ordem de compra para fazer o aporte.

Após a liquidação, o ETF fará parte do seu portfólio — e você poderá acompanhar os resultados do BDR por meio da própria plataforma da carteira de investimentos.

Agora você já conhece o BFXI39 e suas principais informações. Se você se interessou por esse BDR, não deixe de contar com a ajuda de uma assessoria de investimentos. Ela poderá trazer mais características e detalhes sobre essa alternativa.

Está procurando o auxílio de uma assessoria? Então entre em contato com a Renova Invest

Investir em empresas estrangeiras não precisa ser difícil!

Baixe nosso e-book e saiba como ser sócio das gigantes internacionais: Amazon, Google, Apple, Facebook, entre outras!