Valor intrínseco: como avaliar o preço justo de uma Ação?
Valor intrínseco: como avaliar o preço justo de uma Ação?

Valor intrínseco: como avaliar o preço justo de uma Ação?

Compreender o valor intrínseco de um ativo é algo bastante interessante aos investidores que desejam conhecer seu preço justo. Afinal, preço e valor são palavras com significados diferentes — especialmente no mercado financeiro.

Ao investir em Ações, por exemplo, você pode perceber que os preços praticados pelo mercado nem sempre representam o valor de uma empresa. Assim, analisar isso pode lhe ajudar a identificar melhores oportunidades.

Ao continuar a leitura desse artigo, você saberá quais são as principais ferramentas usadas no cálculo e, é claro, entenderá qual a relevância do tema. Se deseja saber mais sobre o valor intrínseco, acompanhe o conteúdo!

O que é o valor intrínseco?

De modo a compreender o significado de valor intrínseco, vale a pena conhecer o conceito de Valuation. Basicamente, a palavra em inglês é usada para identificar o valor de uma companhia.

Assim, o termo trata do processo de avaliar quanto realmente vale um ativo. Isso vai além do preço de mercado. Ele considera fatores referentes à organização da companhia — como governança corporativa, participação de mercado, modelo de negócios etc.

Dessa forma, Valuation diz respeito a uma área de estudo. Assim, é interessante para o investidor que deseja conhecer o preço justo de uma Ação. Com tal dado em mente, é possível encontrar o valor do papel e avaliar o seu preço de mercado a partir dele.

Em linhas gerais, o valor intrínseco é o valor justo do ativo. Na prática, ele permite que o investidor compare o preço e o valor da Ação para decidir se vale a pena ou não adquirir o papel em sua estratégia.

Por exemplo, se é identificado que a Ação vale mais do que o seu preço de mercado no momento, o investidor pode ter encontrado uma boa oportunidade. Já a situação contrária indica que o papel está sendo vendido a um preço mais caro do que realmente vale.

Como calcular o valor intrínseco?

Agora você sabe que o que é o valor intrínseco na prática. Ele é o potencial da organização de gerar dividendos e lucros a quem investe em suas Ações. Como é possível perceber, o tema traz consigo uma certa subjetividade.

Afinal, o fato de o investidor perceber ou não um ativo como valoroso depende de diversos fatores. Além disso, o valor intrínseco não é baseado apenas no presente, mas também na perspectiva de futuro.

Ainda assim, existem algumas técnicas capazes de amparar o cálculo do indicador. Confira a seguir a principal:

Fluxo de Caixa Descontado (FCD)

O método FCD é o mais comum para calcular o valor intrínseco de uma companhia, considerando suas perspectivas. Ele utiliza o potencial de crescimento estabelecido para criar projeções em relação aos resultados apresentados pela empresa.

Em seguida, com os dados em mãos, é aplicada uma taxa de desconto. Ela representa o Custo Médio Ponderado de Capital, também conhecido como WACC (Weighted Average Capital Cost).

Nesse momento, de modo a evitar o excesso de otimismo, são incluídos também os riscos das premissas. Afinal, é preciso considerar que as perspectivas esperadas para uma companhia podem não se concretizar.

Finalmente, encontra-se o preço justo do ativo. Ele possibilita visualizar, então, seu valor intrínseco. Assim, o investidor pode comparar as projeções realizadas em relação ao preço de mercado de uma Ação.

Como encontrar o valor intrínseco a partir de outras ferramentas?

Ainda que o FCD seja a maneira mais comum de avaliar o preço justo de uma Ação, ele não é o único. Outras ferramentas podem ser usadas, seja de forma isolada ou em conjunto com ele. Por exemplo:

  • outros indicadores de análise fundamentalista;
  • método de Benjamin Graham (VI= √ (22,5 x LPA x VPA, sendo VI o Valor intrínseco, LPA o Lucro por Ação e VPA o Valor patrimonial do ativo objeto);
  • modelo de Gordon;
  • histórico de múltiplos etc.

Encontrar o método ideal para cada investidor depende de estudos e experiência. Ao se familiarizar com as estratégias e conhecer suas preferências, você pode encontrar o que funciona melhor no seu caso.

Por que o valor intrínseco das Ações é importante?

Até aqui, você entendeu o que é valor intrínseco e viu como calculá-lo. Contudo, pode ser que ainda tenha dúvidas sobre a relevância dele. Em geral, a importância de conhecer e aplicar o conceito está em ser capaz de avaliar as compras e vendas de Ações na bolsa.

A avaliação do valor intrínseco possibilita que você procure por bons negócios na renda variável. Em especial, adquirindo ativos por preços descontados. Os resultados podem ser positivos — principalmente a longo prazo.

Por exemplo, ao comprar a Ação de uma empresa por um preço menor, o investidor tem mais potencial de valorização. Afinal, somente de o preço chegar ao valor intrínseco já haverá lucro. No futuro, ele pode se valorizar ainda mais.

Assim, o valor intrínseco é útil para quem deseja considerar o valor por trás da escolha de um ativo para compor sua carteira de investimentos. Com ele, você saberá, de fato, se uma Ação está cara ou barata em relação ao seu valor.

Como funciona o valor intrínseco em uma Opção?

Além do mercado de Ações, é possível utilizar o conceito de valor intrínseco também em relação às Opções. Uma Opção negocia o direito de comprar ou vender um ativo a um preço pré-estabelecido no futuro.

Quando o prazo chegar, quem adquiriu a Opção pode escolher exercer ou não o direito. Assim, a pessoa tem o benefício de avaliar se a situação é vantajosa para ela. É interessante ter em mente que a Opção é um derivativo do mercado financeiro.

É comum operar com Opções de Ações. Ou seja, derivativos que têm Ações como seus ativos objetos. O valor intrínseco de uma Opção se dará, então, na análise da vantagem obtida ao exercê-la. Ele é definido, entre outros fatores, pelo preço de exercício do contrato.

Quando a data estabelecida chega, o investidor ou especulador avalia se o preço de exercício da Opção está interessante em relação ao preço de mercado da Ação. Assim, analisar o valor intrínseco é uma forma de saber se vale a pena exercer o direito de compra ou venda.

Como você viu, conhecer o preço justo de uma Ação, bem como de uma Opção, tende a ajudar o investidor a buscar resultados melhores no mercado financeiro. Com as informações sobre valor intrínseco deste conteúdo, a tarefa pode se tornar mais simples!

Quer tirar alguma dúvida ou se aprofundar no tema? Entre em contato com nossa equipe!

Compartilhe:

Deixe uma resposta


Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.