Busca de Artigos no blog

USTK11: o novo ETF que replica o Índice MSCI US

USTK11
USTK11

Expor-se a diferentes setores da economia é uma estratégia que muitos investidores usam para compor uma carteira diversificada. O USTK11 é uma alternativa que pode contribuir com esse propósito, permitindo acesso facilitado a ativos de tecnologia.

Com esse ETF, até mesmo pequenos investidores podem ter uma carteira estratégica, dolarizada e sensível a um dos setores de maior expansão econômica. Mas isso envolve riscos que devem ser ponderados com base em objetivos e perfil de investimento.

Quer saber mais sobre esse fundo composto apenas por empresas de tecnologia? Então acompanhe a leitura para aprender o que são ETFs, como funcionam e quais são as principais características de USTK11.

Confira!

O que são ETFs?

ETFs, ou exchange traded funds, são uma categoria de fundos de investimento que tem como objetivo reproduzir o desempenho de um indicador do mercado financeiro.

Um fundo é composto por ativos ou veículos de investimento que correspondem a uma estratégia específica de seus gestores. Dessa forma, há uma grande variedade de modalidades de fundo de investimento — bem como de estratégias diversas, envolvendo diferentes setores econômicos.

Um ETF, porém, é um fundo cuja composição não depende de estratégia montada pela gestão. Seu propósito é replicar o desempenho de um índice de referência, conhecido também como benchmark. Por isso, ETFs também são popularmente conhecidos como fundos de índice.

Essa referência se caracteriza por uma coleção de ativos reunidos em uma carteira teórica. O Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, é um exemplo de carteira teórica muito usada como benchmark em fundos de investimento.

O índice agrega as principais empresas negociadas no mercado brasileiro de ações. E, assim como o Ibovespa, existem centenas de outros indicadores no Brasil e no mundo. Da mesma maneira, existem diversos ETFs que buscam replicar a performance de muitos desses indicadores.

Isso constitui, portanto, uma oportunidade para investidores exporem suas carteiras a segmentos diferentes da economia de forma prática. Com isso, é possível diversificar o portfólio de maneira estratégica, com base em um plano de investimentos e nos objetivos individuais de cada um.

O que é e como funciona o USTK11?

O USTK11 é uma alternativa em fundos de índice que traz aos investidores brasileiros a oportunidade de investir no setor global de tecnologia. A partir desse único veículo de investimento, você pode se expor a mais de 350 empresas norte-americanas do segmento.

O ETF foi lançado em 28 de julho de 2021, pela Investo, na B3 — a bolsa brasileira. Ele marca a estreia da gestora no mercado e busca replicar o mesmo desempenho do ETF Vanguard Information Technology (ETF VGT), listado na bolsa de Nova Iorque.

Logo, ambos os ETFs compartilham do mesmo benchmark: o índice MSCI US Investable Market Information Technology 25/50. Isso significa que, ao comprar cotas dele, o investidor também expõe sua carteira à variação do dólar. Portanto, é preciso atenção ao investir nessa oportunidade.

A seguir, entenda quais são os custos de investir nesse fundo e que empresas compõem seu portfólio!

Composição do ETF

Como o objetivo do USTK11 é replicar o desempenho de seu benchmark, a composição do fundo reflete a carteira teórica MSCI US Investable Market Information Technology 25/50. Esse índice calcula a média de desempenho de cerca de 350 empresas americanas de tecnologia.

Entre elas, estão nomes conhecidos como Microsoft, Apple, Visa, PayPal, Intel, entre outras. Em agosto de 2021, a distribuição dos recursos era a seguinte:

  • 22% em hardware e armazenamento;
  • 20% softwares;
  • 17% chips (semicondutores);
  • 15% processamento de dados;
  • 14% aplicações digitais;
  • além de frações menores alocados em empresas de setores como serviços de TI, equipamentos semicondutores, internet etc.

Como você pode notar, o USTK11 traz oportunidades para quem deseja investir de maneira diversificada em empresas do setor de tecnologia. Isso porque o índice considera não apenas as grandes companhias, mas também outras empresas com potencial de crescimento.

Custos do investimento

Lançado com cotas no valor de R$ 10, o investimento mínimo para esse ETF era de R$ 100 em sua estreia. Lembre-se, no entanto, de que esse é um investimento de renda variável. Assim, o preço das cotas varia de acordo com a oferta e demanda.

Sobre os aportes, o investidor tinha, em agosto de 2021, um custo máximo em taxa de administração de 0,74% ao ano. Além disso, é preciso considerar outros custos — como a taxa de corretagem — e impostos.

Para os ETFs de renda variável, há 15% de alíquota de Imposto de Renda sobre o ganho de capital na venda das cotas.

Quais as vantagens e riscos de investir em USTK11?

Para decidir se USTK11 é interessante na sua estratégia, vale a pena conhecer as vantagens e os riscos dele. Um dos pontos positivos dos ETFs é representarem uma alternativa de diversificação, por expor o investidor a uma cesta de ativos.

Além disso, muitos deles, como o USTK11, apresentam preço acessível — inclusive para pequenos investidores. No caso de ETFs com exposição internacional, há vantagem de diversificar a carteira para além do Brasil.

Porém, vale ressaltar que essa oportunidade torna seus investimentos vulneráveis ao mercado de renda variável. Além disso, como o fundo é composto apenas por empresas negociadas na bolsa de valores americana, há exposição ao câmbio.

Assim, é preciso avaliar os riscos oriundos do mercado externo para decidir se faz sentido adquirir cotas do ETF. Essa é uma decisão pessoal, a ser tomada baseando-se no seu perfil e nos seus objetivos como investidor.

Como investir em USTK11?

Após uma avaliação cautelosa das suas necessidade e objetivos, talvez você entenda que USTK11 seja uma oportunidade interessante para sua carteira. Nesse caso, como comprar cotas do ETF?

Para isso, você pode contar com um banco de investimentos, como o BTG Pactual. Ele dá acesso às negociações da bolsa de valores. Depois, basta buscar pelo código de operação USTK11 e determinar quantas cotas você deseja comprar.

Agora você sabe como é possível investir no setor de tecnologia por meio do ETF USTK11. Para avaliar a oportunidade, não deixe de considerar seus riscos. Logo, antes de tomar a decisão de aportar, analise alternativas e considere seu perfil de investidor.

Quer conhecer outras opções de ETFs negociados na bolsa de valores? Então entre em contato com nossa assessoria de investimento e descubra mais alternativas de diversificação para sua carteira!

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.