Renova Invest Facebook

ROE: entenda o significado e importância desse indicador!

ROE:
ROE:

Ao investir em uma empresa listada na bolsa de valores, você se torna um sócio da companhia. Assim, estará exposto às vantagens e os riscos dela. Por isso, é fundamental entender o significado de indicadores como o ROE para fazer uma análise antes de investir.

Essa métrica é uma das mais importantes para avaliar a saúde financeira de uma empresa. Afinal, ela tem uma relação direta com o potencial de retorno do investimento. Dessa maneira, conhecer o ROE permite que o investidor faça projeções mais claras.

Portanto, continue a leitura deste artigo para entender o que é o ROE e qual a importância desse indicador para os seus investimentos!

O que é o ROE?

O ROE é uma sigla que vem da expressão em inglês “return on equity”. Em português, ele é chamado de retorno sobre o patrimônio líquido. Assim, o ROE tem função de indicar o potencial que uma empresa tem em gerar lucros a partir dos próprios recursos.

Para entender essa dinâmica, vale a pena saber o significado de patrimônio líquido. Também conhecido como PL, ele consiste na diferença entre os ativos e passivos de uma empresa. Ou seja, é uma subtração entre os seus bens e direitos das suas obrigações financeiras — como dívidas e contas a pagar.

Essas informações estão disponíveis no balanço patrimonial das companhias. Ele é um importante documento contábil responsável por detalhar esses números durante determinado período. E a divulgação desse dado é uma exigência para empresas de capital aberto.

De forma mais comum, o patrimônio líquido já é apresentado no balanço patrimonial. Desse modo, não é preciso que o investidor faça o seu cálculo. No entanto, é interessante analisar o material para conhecer os ativos e os passivos da empresa.

Como calcular o ROE?

Entendeu o que é o ROE? Agora é importante saber como calculá-lo, não é mesmo? Dessa maneira, você conseguirá conduzir suas projeções sobre a saúde financeira de uma companhia antes de comprar suas ações.

Junto do PL, o segundo número necessário para o ROE é o lucro líquido. Ele representa a diferença entre as receitas e os custos da organização em um período contábil específico. Ainda, é fundamental não confundi-lo com o lucro bruto, que envolve tudo o que entrou no caixa da empresa.

Desse modo, para calcular o ROE, o investidor deve fazer uma divisão entre o lucro líquido pelo patrimônio líquido. A fórmula é:

Renda fixa
Seta Tripla

Descubra agora a
NOVA RENDA FIXA
que pode turbinar seus ganhos. 


ROE = (lucro líquido / patrimônio líquido)*100

Qual a importância do ROE para o investidor?

Como você viu, o ROE é um indicador que ajuda a entender sobre o potencial de retorno de uma empresa. Afinal, a partir do número, o investidor terá uma visão clara do quanto o negócio gerou no ano fiscal — podendo conduzir projeções para o futuro.

Dessa maneira, conhecer essa métrica é indispensável para investidores cujo foco está no longo prazo — independentemente da estratégia ser de renda passiva ou valorização. Isso se dá porque a partir do ROE será possível perceber se a companhia está conseguindo gerar resultados positivos.

Além disso, o ROE também funciona como um instrumento de comparação entre empresas. Caso você precise escolher apenas uma companhia para investir, pode usar essa métrica para projetar qual delas tem mais alinhamento com sua estratégia.

No entanto, vale destacar que o ROE não deve ser o único indicador de estudo. Existem diversas métricas relativas ao bom funcionamento de uma empresa. Por esse motivo, é importante colocar todos em perspectiva antes de tomar uma decisão de aporte.

Como utilizar esse indicador ao investir?

Agora que você sabe o que é e qual a importância do ROE, é preciso saber como usá-lo em sua estratégia de investimentos. Como você viu, ele é uma métrica relevante, mas o número precisa ser colocado em contexto.

Saiba mais sobre o uso do indicador!

Análise fundamentalista

O ROE é considerado um dos principais indicadores fundamentalistas. Analisar esse e outros indicadores em conjunto, portanto, significa conhecer as métricas mais importantes da empresa e entender sua saúde financeira e potencial de crescimento.

Além disso, eles também servem para avaliar outras modalidades de investimento — como os fundos. A análise fundamentalista, portanto, fornece uma base robusta para que o investidor tome decisões assertivas em sua estratégia com foco no longo prazo.

Assim, além do ROE, é importante conhecer também outros dados, como:

  • balanço patrimonial;
  • lucro;
  • endividamento;
  • dividend yield.

Também existem mais métricas que podem ser avaliadas. Ademais, é interessante considerar as projeções sobre o setor da empresa e a economia nacional. Todos esses dados são essenciais individualmente e ajudam a trazer maior clareza para a decisão do investidor quando avaliados em conjunto.

ROE negativo

Na hora de analisar o ROE, também é preciso saber como interpretar um resultado negativo. Afinal, nem sempre será possível que uma empresa apresente boa performance.

Como você viu, o cálculo do ROE se dá a partir da divisão entre o lucro líquido e o patrimônio líquido de uma companhia em determinado período. Assim, se esse número for negativo significa que a organização apresentou prejuízos ao invés de lucro.

Caso você identifique esse cenário, é importante fazer novas projeções. Nesse sentido, é interessante analisar os números de balanços anteriores para identificar se esse é um processo novo ou se acumulou com o passar do tempo, por exemplo.

Embora o ROE negativo não seja uma garantia de má gestão, ele indica um cenário danoso nos números da companhia. Isso acontece porque o próprio patrimônio da empresa está se esgotando — o que pode trazer ainda mais prejuízos no longo prazo.

Comparativo de investimentos

Por fim, vimos que o ROE pode ser usado em comparativos, não é mesmo? Nesse contexto, é importante priorizar a análise do indicador em empresas que estão no mesmo setor. Afinal, cada nicho conta com suas próprias particularidades — e o alinhamento setorial permite uma avaliação mais adequada.

Além disso, vale ressaltar que é preciso colocar o ROE em perspectiva com os demais indicadores fundamentalistas. Analisá-lo individualmente pode trazer uma visão errônea sobre as empresas que estão sendo comparadas. Então vale a pena confirmar a avaliação utilizando outros dados.

Como vimos, entender o significado de ROE pode ajudá-lo a tomar uma decisão de investimento mais embasada em empresas e demais alternativas do mercado. Ao adotá-lo na sua avaliação, portanto, se torna mais fácil fazer a condução de projeções mais robustas sobre o potencial de um aporte.

Para entender mais sobre a avaliação de empresas, conheça 5 livros sobre análise fundamentalista!

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.