O mercado acionário oferece diversas oportunidades para ganhar dinheiro — especialmente no longo prazo. Uma maneira de lucrar com essas alternativas de renda variável é por meio da valorização de ações, ao realizar uma venda.

Entretanto, também é possível obter ganhos investindo em empresas que pagam bons dividendos. Diante dessas possibilidades, é comum muitos investidores se questionarem qual a melhor estratégia.

Para chegar a uma conclusão, é preciso entender a diferença entre a carteira de investimento focada na valorização de ações e nos dividendos. Por isso, você verá a seguir como funciona cada uma dessas estratégias — e qual é a melhor alternativa para você.

Confira!

O que são dividendos?

Antes de abordar o assunto em questão, é interessante saber o que são dividendos. Quando uma empresa abre capital na bolsa de valores, ela busca obter recursos com o dinheiro dos investidores. Isso permite que a companhia tenha capital para manter-se na rota do crescimento.

A expectativa é que o negócio cresça e tenha lucro ao longo do tempo. E parte desse lucro pode ser compartilhada com os sócios. Em especial, na forma de dividendos.

Os dividendos são um tipo de provento que prevê o pagamento em dinheiro para os acionistas. Cada empresa é quem define as regras sobre o pagamento desse provento. Além disso, a divisão desse lucro é proporcional à quantidade de ações do investidor.

Uma vantagem desse montante financeiro ao qual o acionista tem dinheiro é que os dividendos são isentos de Imposto de Renda. Isso porque, antes da distribuição, a empresa já terá realizado o pagamento do imposto.

Como funciona a estratégia focada em dividendos?

Muitos investidores buscam ações de empresas boas pagadoras de dividendos. Afinal, elas oferecem uma expectativa de renda regular.

Geralmente, são companhias já estabelecidas no mercado, mais estáveis e que não necessitam de tantos investimentos para crescer. Por isso, podem oferecer retornos maiores na forma de proventos ao longo do tempo.

Assim, o investidor que deseja ter uma renda passiva pode montar uma carteira com foco no recebimento de dividendos. Essa é uma das principais estratégias utilizadas por quem investe na bolsa de valores.

A renda passiva pode sustentar o investidor no momento do usufruto. Durante o período de acumulação, é possível reinvestir os dividendos recebidos. Dessa forma, você tem a oportunidade de aumentar o seu patrimônio no longo prazo.

Outro motivo para ter uma carteira de dividendos tem relação com a segurança que ela pode proporcionar — quando comparada a outras estratégias de investimento na renda variável. Afinal, ao encontrar papéis de empresas mais sólidas, eles podem ser menos voláteis.

O que é valorização de ações?

O preço das ações flutua conforme a lei da oferta e procura durante um pregão. Ou seja, quando muitos investidores estão interessados em determinado ativo, seu preço tende a subir. Por outro lado, quando eles se desfazem do papel, o preço pode cair.

A esse movimento dá-se o nome de valorização e desvalorização de ações, respectivamente. Existem diversos fatores internos e externos à empresa que podem motivar o interesse ou desinteresse dos investidores pelos seus ativos.

Por exemplo, o anúncio de uma nova aquisição ou um escândalo de corrupção. Assim, é possível perceber que o preço das ações é um reflexo das expectativas de um determinado grupo de investidores.

A volatilidade é, portanto, uma característica do mercado — e se torna mais intensa em momentos de crise. Considerando isso, muitos investidores têm a estratégia de focar em empresas que podem crescer e ter suas ações valorizadas. Logo, eles podem lucrar com a venda no futuro.

Como funciona a estratégia focada em valorização de ações?

Como você viu, o preço das ações altera segundo as expectativas do mercado, influenciadas por fatores internos e externos às empresas. Diante disso, muitos investidores observam a oportunidade de ganhar dinheiro com a diferença entre o preço de compra e venda desses papéis.

Para isso ser possível, eles avaliam as opções para investir em empresas que possuem um alto potencial de crescimento, principalmente a longo prazo. Afinal, isso leva a maiores expectativas de valorização.

Por seu funcionamento, essa estratégia pode ser oposta à dos dividendos. O motivo é que, para crescer, as companhias retêm boa parte do seu lucro para reinvestir no negócio. Assim, não distribuem muitos dividendos aos seus acionistas.

Além disso, empresas menores podem não apresentar lucros consistentes de início. Como consequência, são mais imprevisíveis que as demais. Portanto, elas costumam ser mais voláteis que as companhias já consolidadas.

Para ter ganhos, é preciso comprar os papéis das empresas a preços considerados baixos para depois vendê-las a preços mais elevados. Diante de riscos maiores, é preciso que o investidor faça uma boa análise fundamentalista para escolher as melhores companhias do mercado.

Qual a melhor alternativa para você?

Após entender como funcionam as estratégias de investimento em dividendos e valorização de ações, pode ser que você ainda esteja se perguntando sobre qual delas é a melhor alternativa. Se esse for o caso, saiba que uma opção não exclui a possibilidade de investir na outra.

Você pode ter parte da carteira voltada para dividendos e outra para crescimento, se isso fizer sentido para o seu perfil de investidor e objetivos financeiros. Afinal, a estratégia focada em ações de valorização costuma contar com empresas mais voláteis. Logo, os riscos são maiores.

Portanto, elas tendem a ser mais indicadas para os investidores que possuem um perfil mais arrojado. Em contrapartida, uma carteira de dividendos — normalmente composta por empresas mais estáveis — podem servir melhor aos investidores moderados, por exemplo.

Contudo, lembre-se de que ambas as estratégias fazem parte da renda variável. Assim, não há garantias. Assim, elas costumam ser a escolha dos investidores mais moderados.

A decisão de identificar a melhor estratégia para os seus objetivos, portanto, depende de uma análise individual. Avalie o que faz mais sentido para as suas metas e perfil enquanto o investidor e busque compor uma carteira alinhada a cada uma dessas características particulares.

Se precisar de ajuda para entender melhor cada uma das possibilidades ao montar sua carteira de ações, vale a pena contar com uma assessoria de investimento. Os assessores podem esclarecer dúvidas dos investidores sobre o mercado financeiro e ajudá-lo com informações — que podem ser úteis na sua tomada de decisão.

Neste artigo, você viu como funcionam as estratégias de investimento com foco em dividendos e na valorização de ações. Então avalie cada uma das possibilidades antes de compor seu portfólio.

Precisa de ajuda nessa jornada? Então entre em contato conosco da Renova Invest e conheça nosso serviço de assessoria!

Investir em empresas estrangeiras não precisa ser difícil!

Baixe nosso e-book e saiba como ser sócio das gigantes internacionais: Amazon, Google, Apple, Facebook, entre outras!