Os fundos de investimentos imobiliários (FIIs) têm ganhado cada vez mais atenção dos investidores. Um dos motivos é que, a depender da composição de suas carteiras, eles podem se enquadrar em diferentes perfis de investidor. Um FII que pode valer a pena conhecer é o RBR Properties (RBRP11).

Esse fundo imobiliário pode ser interessante para quem deseja investir em imóveis. Desse modo, não há a necessidade de comprar um empreendimento e alugá-lo, por exemplo. O investimento é financeiro, na bolsa de valores – e muito mais acessível para pequenos investidores.

Quer saber mais sobre o RBRP11? Continue a leitura e conheça esse fundo!

O que é o fundo RBRP11?

O RBRP11 é um fundo imobiliário do tipo tijolo. Ou seja, tem como foco investir em imóveis físicos, como os shoppings e agências bancárias. Ele também é conhecido por FDO INV IMOB RBR PROPERTIES – ou FII RBR PROP, como é cadastrado na bolsa de valores B3.

Os recursos dos investidores do fundo são direcionados, majoritariamente, para o segmento de escritórios. Uma das características do RBRP11 é buscar rentabilizar por meio de construções ou compra, na intenção de gerar aluguéis ou lucro na venda do imóvel.

Como funciona o fundo?

Como você viu, o objetivo central desse fundo é gerar renda recorrente aos cotistas. Isso é feito por meio do investimento em direitos reais sobre bens imóveis, direta ou indiretamente. Assim, é possível ter lucro — e distribuí-lo aos investidores na forma de dividendos.

Você já sabe que o foco do RBR Properties está no segmento de escritórios. A localização dos imóveis centraliza os Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. Porém, o fundo também pode investir em outras regiões do país, bem como em outros ativos.

Para compreender exatamente quais são as diretrizes seguidas pelo fundo, é importante analisar a lâmina dele. Ela apresenta a política de investimentos e o regulamento do FII.

Quais as principais características do RBRP11?

O ticker de negociação das cotas do FII RBR Properties na bolsa é o RBRP11. O tipo do fundo é ANBIMA desenvolvimento para renda gestão ativa de segmento outros. Sua constituição ocorre sob a forma de condomínio fechado.

A gestão do fundo é ativa. Isso significa que a meta do gestor é obter uma rentabilidade superior ao registrado pelo índice de referência (benchmark). Para remunerar o trabalho, o fundo cobra uma taxa de administração sobre o patrimônio líquido (PL).

Ele cobra também uma taxa de performance sobre o que exceder o benchmark. Ela é pré-determinada no prospecto do investimento. É possível encontrar informações mais precisas sobre a gestão do fundo aqui.

Como o fundo remunera os investidores?

Em termos de dividendos, o fundo visa a um pagamento mensal. O resultado auferido é distribuído, geralmente, até o 12º dia útil do mês subsequente ao do recebimento dos recursos. Além disso, é possível ter ganhos com a venda das cotas na bolsa de valores, caso o preço esteja valorizado.

Mas vale destacar que os dividendos nem sempre são garantidos, assim como o preço da cota pode apresentar queda. Lembre-se de que se trata de renda variável. Além disso, os fundos de investimento não contam com a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito, o FGC.

No RBRP11 também não é possível contar com a garantia do administrador. Em vista disso, o investidor precisa se certificar de que a estratégia do fundo está de acordo com seu perfil de risco.

Quais os pilares do RBRP11?

Os investimentos do RBRP11 se baseiam em três pilares. O primeiro visa a comprar ativos com um preço próximo de custo de reposição. Ou seja, o valor necessário para construir o imóvel do zero e nas mesmas condições.

O segundo é o investimento em ativos com contratos atípicos. FIIs que investem em ativos com contratos atípicos costumam contar com um desempenho maior do que outros fundos. Isso porque os imóveis envolvidos podem cobrar multas elevadas caso o locatário saia.

A medida reduz a vacância. Os contratos atípicos também permitem que o investidor tenha um pouco mais de previsibilidade.  Afinal, é comum que os prazos de locação sejam maiores — como acima de cinco ou dez anos.

O terceiro e último pilar do RBRP11 é a busca por imóveis prontos com um grande potencial de valorização.

Quais os riscos desse fundo?

Como você sabe, os fundos de investimento imobiliário são modalidades de investimento de renda variável. Por isso, naturalmente, podem ser mais indicados aos perfis moderados ou arrojados. Mas, para além disso, o RBR Properties conta com alguns outros riscos.

O primeiro deles está relacionado aos contratos atípicos. Alguns dos imóveis sob esse tipo de contrato são personalizados para a necessidade de um inquilino. Em consequência disso, pode ser difícil encontrar outro locatário após o fim do contrato.

Do mesmo modo, pode ser necessário movimentar capital para adequar o espaço ao próximo inquilino. Caso isso ocorra, os resultados do investidor podem ser afetados. Nesse sentido, há também o risco da redução do preço do aluguel.

Por fim, há o risco de inadimplência. Ele está relacionado às possíveis dificuldades enfrentadas pelo inquilino. Ele pode, por exemplo, deixar de pagar o aluguel ou renegociar o valor das multas na justiça.

Analisar o histórico do RBRP11 pode auxiliar a tomada de decisão. Assim, é imprescindível que o investidor se aprofunde nas características e riscos do investimento antes de fazer os aportes.

Vale a pena investir no RBRP11?

O RBR Properties pode ser uma alternativa interessante para quem busca investir em FIIs do tipo tijolo. Entretanto, como você já sabe, essa modalidade faz parte da renda variável – e traz alguns riscos.

Por isso, esteja ciente de seu perfil e de seus objetivos antes de fazer sua escolha e incluir o fundo no seu portfólio. Lembre-se de que a decisão é individual e particular de cada investidor.

Com todas as informações sobre o RBRP11 que conferiu neste artigo, será mais fácil avaliar a oportunidades. Confira as perspectivas para o fundo e conheça também outras alternativas, a fim de compará-las!

Quer conhecer mais sobre o RBRP11 e outros fundos imobiliários do mercado? Então entre em contato conosco!