Plural Logística: conheça o FII PLOG11
Plural Logística: conheça o FII PLOG11

Plural Logística: conheça o FII PLOG11

Quem se interessa por fundos imobiliários pode gostar de conhecer o PLOG11. Também chamado de Plural Logística, esse fundo está incluso no setor logístico e é destinado a investidores em geral.

Nos últimos anos, os fundos de logística têm tido bastante destaque. Por ser um segmento aquecido, muitos investimentos buscam oportunidades. Contudo, para saber se vale a pena no seu caso, confira mais sobre o PLOG11.

Boa leitura!

O que são fundos imobiliários?

Os fundos de investimentos imobiliários (FIIs) são investimentos que ganham cada vez mais espaço na carteira dos investidores. Isso porque oferecem aos brasileiros a oportunidade de lucrar com o setor imobiliário sem que precisem comprar imóveis, de fato.

Os FIIs são uma modalidade de investimento coletiva. Eles reúnem os recursos de diversos cotistas em torno de um objetivo relacionado ao mercado imobiliário. Os investimentos do portfólio são realizados por um gestor profissional.

Nos fundos, o gestor pode realizar uma gestão ativa ou passiva – inclusive nos FIIs. No caso da primeira, seu principal objetivo é superar um benchmark. Já na segunda, o gestor busca replicar a performance desse benchmark.

Em geral, os FIIs são estabelecidos em forma de condomínio fechado. Assim, não é possível ao cotista solicitar o resgate de suas cotas a qualquer momento. Apesar disso, é possível comprar e vender cotas no mercado secundário.

O que é o PLOG11?

Agora que você sabe o que é e como funciona um fundo de investimento imobiliário, é hora de conhecer o Plural Logística. Seu código de negociação é PLOG11. Ele é um fundo que atua no segmento de Logística e fez sua estreia no mercado brasileiro em 11 de dezembro de 2019.

O PLOG11 é constituído sob a forma de condomínio fechado e tem prazo de duração indeterminado. Mas, como você viu, as cotas podem ser compradas e vendidas no mercado secundário – durante o pregão da bolsa de valores brasileira.

Quais as principais características do PLOG11?

O objetivo central do FII é proporcionar retornos e renda aos cotistas. Para isso, ele foca a aquisição de participação em ativos imobiliários localizados no Brasil.

O PLOG11 investe em galpões independentes, localizados em regiões logísticas de alta relevância nacional. Assim, contam com alguma diversidade regional. Na hora de lucrar com o FII, os investidores podem encontrar ganhos de duas formas:

  • pela venda das cotas com aumento do preço por valorização patrimonial;
  • ao receber remunerações advindas da exploração dos ativos imobiliários que comporão o patrimônio líquido do fundo. Neste caso, é comum que essa remuneração seja distribuída sob forma de dividendos.

A gestão do Plural Logística é ativa. Desse modo, o gestor pode investir direta ou indiretamente nos ativos imobiliários de modo a superar o benchmark. O gestor é o BRPP Gestão de Produtos Estruturados LTDA. Já o administrador é o Plural S.A. Banco Múltiplo.

Para remunerar a estrutura e profissionais do fundo, é cobrada uma taxa de administração. Por outro lado, o fundo não cobra taxa de performance dos cotistas. Você deve ficar atento apenas aos custos da própria bolsa de valores – como os emolumentos – e eventuais taxas de corretagem.

Caso as condições do prospecto sejam cumpridas, os rendimentos distribuídos na forma de dividendos ao cotista pessoa física serão isentos de Imposto de Renda na fonte. Por outro lado, o ganho de capital com a venda das cotas é tributado em 20%.

Quais os principais riscos de investir no FII PLOG11?

Fundos imobiliários são modalidades de investimento de renda variável. Desse modo, contam com riscos inerentes às volatilidades do mercado. Nesse sentido, é importante estar atento aos principais riscos envolvidos no PLOG11. São eles:

  • de mercado;
  • sistêmico
  • de revisão do valor do aluguel;
  • do setor imobiliário;
  • de vacância;
  • relacionados à potencial resilição dos contratos de locação;
  • de rescisão de contratos de locação.

Ao considerar cada um desses riscos, será mais simples entender se seu perfil de investidor está apto a tolerá-los. Assim, conhecer o perfil é fundamental para decidir sobre o investimento. Além disso, é imprescindível listar os seus objetivos.

Com essas duas informações em mente, o investidor poderá entender se o fundo está alinhado às suas demandas. Lembre-se, ainda, de ler toda a documentação do fundo, como a lâmina e seu regulamento, para nortear a tomada de decisão.

Avaliar o desempenho do fundo, e de fundos semelhantes, também pode ser uma boa ideia na hora da escolha. Porém, é essencial ter em mente que as rentabilidades passadas não são garantia de rendimentos futuros.

Por fim, é interessante acompanhar as movimentações do setor de logística — no qual o PLOG11 está incluso. Desse modo, você poderá gerenciar suas expectativas e compreender melhor os possíveis comportamentos do fundo!

Se você deseja entender ainda mais sobre os aspectos que impactam os FIIs, conheça o IFIX. Ele é o índice de referência para os fundos imobiliários na bolsa de valores!

Compartilhe:

Deixe uma resposta


Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.