Sequoia III- conheça o FII SEQR11
Sequoia III- conheça o FII SEQR11

Sequoia III: conheça o FII SEQR11

Quem busca por alternativas na renda variável provavelmente já ouviu falar dos fundos imobiliários (FIIs), como o SEQR11. Eles são modalidades de investimento interessantes especialmente aos brasileiros. Afinal, é comum encontrar investidores em busca de retornos com imóveis no país.

Por meio dos FIIs, é possível obter rendimentos sem precisar comprar imóveis físicos. Além disso, o Sequóia III Renda Imobiliária pode ajudar na diversificação da carteira de investimentos e trazer outros diferenciais, que você poderá conferir ao longo deste artigo.

Continue a leitura para saber mais!

O que é e como funciona um fundo imobiliário (FII)?

Os FIIs são fundos de investimentos imobiliários. Eles são modalidades coletivas. Assim, reúnem os recursos de diversos investidores que buscam por ganhos no setor imobiliário. Por trás de um FII existe um gestor.

Ele é um profissional gabaritado e fica responsável por gerir os recursos. O gestor é direcionado por uma estratégia, que varia de acordo com as condições do investimento e dos tipos de FIIs.

Alguns exemplos de investimentos são:

  • imóveis para aluguel (lajes corporativas e galpões industriais, shoppings etc);
  • compra e venda de imóveis;
  • desenvolvimento imobiliário;
  • cotas de outros fundos;
  • títulos de renda fixa.

O profissional também pode executar uma gestão ativa ou passiva. No primeiro caso, seu objetivo central é superar um benchmark. Já no segundo, ele visa a replicar os resultados de um indicador de referência.

Os FIIs são negociados na bolsa. Assim, é possível comprar e vender cotas durante o pregão da bolsa brasileira, no mercado secundário.

O que é o FII SEQR11?

Após saber o que é um fundo de investimento imobiliário, é hora de conhecer o FII SEQR11. Ele foi registrado na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) em 6 de junho de 2008. Porém, foi constituído inicialmente como um fundo de investimento em participações (FIP).

Um FIP é uma comunhão de recursos destinados à aplicação em companhias fechadas, abertas, em fase de desenvolvimento ou sociedades limitadas. Seu objetivo central é participar do processo decisório das empresas nas quais investe.

No entanto, em 4 de dezembro de 2019, uma assembleia geral extraordinária de cotistas foi realizada. Nela, os participantes aprovaram a transformação do fundo de investimento em participações em um fundo de investimento imobiliário que atua na área de renda.

A assembleia é uma reunião dos investidores que adquiram as cotas do fundo. Durante o encontro, eles podem falar sobre diversos assuntos relativos ao FII. Após essa reunião, o SEQR11 passou a ter a denominação social de Sequóia III Renda Imobiliária Fundo de Investimento Imobiliário.

Um fundo de renda é aquele que compra ou constrói imóveis para gerar renda. Na classificação ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) de Fundos de Investimento Imobiliário, o SEQR11 é classificado como FII de Renda/Gestão Ativa/Logística.

Quais as principais características do fundo?

O SEQR11 é um fundo de condomínio fechado com prazo de duração indeterminado. O FII é voltado a investidores em geral, segundo seu prospecto definitivo. Isso inclui:

  • investidores não residentes que invistam no Brasil;
  • pessoas naturais ou jurídicas;
  • entidades autorizadas a funcionar pelo BACEN (Banco Central do Brasil);
  • fundos de investimento.

Saiba mais!

Objetivo

O objetivo central do fundo é proporcionar rentabilidade aos cotistas com investimentos em ativos imobiliários de logística. Como visa o longo prazo, é interessante ter um bom planejamento financeiro antes de aportar no SEQR11, especialmente em função da liquidez.

Equipe

A equipe por trás do investimento inclui o gestor SEQUÓIA FUNDOS DE INVESTIMENTOS LTDA e o administrador VÓRTX DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.

Tipo de gestão

A gestão é ativa. Assim, o gestor selecionará os investimentos do fundo de modo a superar o benchmark. Caso uma parte do patrimônio esteja disponível após a seleção de ativos, ele poderá aplicá-la em produtos financeiros diversos.

Taxas e tributos

O fundo cobra taxa de administração, de gestão e de performance. Não será cobrada taxa de saída.

Por fim, segundo o prospecto, os cotistas receberão, no mínimo 95% dos lucros auferidos pelo fundo. Nesse momento, pessoas físicas contarão com isenção de Imposto de Renda (IR) – o que pode ser uma vantagem para investidores.

Vale a pena investir no SEQR11?

Uma vez que muitos investidores se interessam por fundos de renda como o SEQR11, há quem deseje saber se vale a pena investir no fundo. Porém, para responder a essa questão, é preciso analisar alguns fatores.

Assim como outros FIIs, o SEQR11 é parte da renda variável. Desse modo, está sujeito a riscos. Existem quatro principais fatores relacionados:

  • discricionariedade do gestor e do administrador na tomada de decisões de investimento;
  • volatilidade;
  • conflito de interesse;
  • vacância.

Investidores com perfis moderados ou arrojados podem estar dispostos a correr esses riscos. Já os mais conservadores devem analisar atentamente as condições do fundo antes de tomar a decisão. Por isso, é essencial considerar seu perfil de investidor e objetivos.

Agora que você conhece o SEQR11, pode avaliar se ele faz sentido para o seu caso.

Lembre-se de considerar as diversas características. Além disso, leia a documentação do fundo para ter certeza de que possui em mãos todas as informações que precisa para fazer uma boa escolha!

Você quer investir, mas ainda tem duvidas? Entre em contato conosco e conte com os assessores da Renova Invest!

Compartilhe:

Deixe uma resposta


Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.