No mercado de ações, uma das formas de obter rentabilidade com os papéis é pelo recebimento de dividendos. Porém, investidores que estejam dispostos a assumir mais riscos podem recorrer também ao chamado dividendo sintético.

Ele é obtido com uma operação de derivativos e pode ajudar você a ter ganhos mesmo com a queda do preço das ações. Antes de executar essa alternativa, entretanto, é preciso estar ciente do seu funcionamento e dos riscos atrelados.

Na sequência, você descobrirá o que é o dividendo sintético e poderá entender tudo sobre o seu funcionamento!

O que é dividendo e como ele funciona?

Começando pelo dividendo comum, convém saber que esse é um tipo de provento que é pago a acionistas de empresas e cotistas de fundos imobiliários. Ele consiste no resultado da divisão de uma porcentagem do lucro líquido apurado entre os investidores.

Esse provento compõe a rentabilidade do investimento, podendo torná-lo mais atraente. Além disso, ele costuma ser pago de maneira periódica, conforme o desempenho é apurado e segundo está previsto no estatuto da empresa ou regras do fundo.

Assim, os dividendos podem ser uma forma de o investidor obter renda passiva, em vez de só consolidar a performance do investimento com a venda das ações ou cotas. Vale saber, ainda, que eles são isentos de Imposto de Renda.

O que é o dividendo sintético?

O dividendo sintético, por sua vez, é criado em uma operação diferente e que não está relacionada à distribuição de resultados por parte da ação ou do fundo imobiliário. Em vez disso, ele é obtido com o chamado lançamento coberto de opções de ações da sua carteira.

Como você verá, esse modelo de dividendo é obtido em uma operação que é considerada do tipo ganha-ganha. Por meio dela, pode-se obter um retorno previsível e com um fluxo parecido com o de um dividendo comum — daí o nome.

Como funciona esse tipo de dividendo?

Para entender essa estratégia de investimento é preciso, em primeiro lugar, compreender o mercado de opções. Elas são derivativos, o que significa que seu valor está atrelado ao de um ativo.

Na prática, as opções de ações concedem o direito de comprar ou vender os papéis por um preço de exercício (strike) em determinada data do futuro. No caso, quem compra as opções é o tomador e quem as vende é chamado de lançador.

Para obter o dividendo sintético, deve-se fazer o lançamento coberto de opções de ações. Portanto, você fica responsável por vender opções de compra em relação às ações que já estão na sua carteira.

Como não será preciso comprar os ativos para oferecê-las ao tomador da opção, diz-se que a operação é coberta. Quem realiza a compra da opção paga um valor chamado de prêmio.

INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA

Saiba mais!

Resultados da operação

A partir dessa negociação, podem acontecer dois cenários principais. O primeiro envolve a queda do preço das ações.

Nesse caso, exercer a opção não é interessante, pois o preço de compra será maior que o preço exercido no mercado. Assim, o tomador deixará a opção expirar e lançador obterá como lucro (ou dividendo sintético) o prêmio que foi pago.

O segundo cenário envolve o aumento do preço das ações na bolsa de valores. O tomador, provavelmente, exercerá o direito de comprar os papéis de forma mais barata. Como eles já estão na carteira do lançador, ele receberá o prêmio mais o preço de venda dos papéis.

Na prática, é possível conquistar resultados positivos em ambos os cenários. No segundo, perde-se a oportunidade de lucrar mais, porque a venda após uma valorização ajudaria a consolidar mais lucros. No entanto, ainda assim é uma forma de obter ganhos com as ações que já estão na carteira.

Quais são as vantagens do dividendo sintético?

Como você viu, adotar a estratégia do dividendo sintético pode ser interessante para melhorar a rentabilidade das ações no curto prazo. Já que a compra dos papéis costuma ser um investimento de longo prazo, essa é uma alternativa para ter retorno em prazos menores.

Também foi possível ver que ela é uma forma de rentabilizar as ações que estão paradas na carteira e que não entregam tanto desempenho. Com isso, a estratégia pode otimizar seus resultados no portfólio de ações.

Além disso, o dividendo sintético pode ser uma oportunidade para se proteger da queda do mercado. Com o lançamento de opções antes da queda dos preços, você mantém as ações na carteira e ainda ganha o prêmio da venda coberta.

Por suas características, o dividendo sintético é considerado um tipo de financiamento de ações, já que permite rentabilizar os papéis de outra maneira.

Quais são os riscos envolvidos?

É preciso lembrar que a operação conhecida como dividendo sintético está atrelada ao mercado de derivativos e, por isso, oferece um risco maior. Além das características das opções, há mais volatilidade por ser uma operação de curto prazo, o que eleva as chances de perdas.

Além disso, dependendo de como a operação for executada, você pode terminar a operação sem as ações na carteira. Afinal, há a obrigatoriedade de vendê-las, caso o tomador exerça a opção. Assim, considere a possibilidade de ter perdas nesse sentido.

No entanto, é possível realizar um gerenciamento de risco para contemplar as situações que podem ocorrer e qual é a melhor maneira de mitigá-las.

Como uma assessoria de investimento pode ajudar?

Para decidir se o dividendo sintético é realmente a alternativa adequada para você, vale a pena ter o apoio de uma assessoria de investimento. O time experiente e certificado poderá ajudá-lo tirando dúvidas e apresentando as características e os riscos dessa operação.

Além disso, poder acessar o conhecimento dos assessores permitirá que você avalie a adoção de outras estratégias no mercado de ações — e para a carteira de investimentos no geral. Dessa forma, será possível tomar decisões mais informadas e consistentes.

Agora que você sabe o que é o dividendo sintético, essa operação pode fazer parte da sua estratégia de investimento. Porém, como ela envolve mais riscos por ser feita com derivativos, é preciso ter atenção e avaliar corretamente as características antes de realizá-la.

Se quiser contar com o apoio de uma assessoria completa, entre em contato conosco da Renova Invest!