Quem busca fundos de investimentos para diversificar a carteira costuma se interessar pelos fundos de índice. No entanto, aqueles investidores que desejam aproveitar o recebimento de renda passiva precisam saber se o ETF paga dividendos.

Essa distribuição de lucros é muito utilizada no investimento em ações e fundos imobiliários, mas será que fundos de índice podem pagá-los? Está na hora de entender como o ETF funciona e se ele pode ser uma forma de receber esse tipo de proventos.

Pensando nisso, neste conteúdo você entenderá o que é um ETF e descobrirá se ele paga dividendos. Acompanhe a seguir e aprenda!

O que é um ETF?

A sigla ETF significa exchange traded funds e ele é conhecido popularmente como fundo de índice. Esse veículo de investimento funciona como os fundos tradicionais, então proporcionam uma forma de aporte coletivo.

Nesse sentido, os fundos são administrados por empresas especializadas e se propõem a adotar uma estratégia de negociação e composição de carteira. Esse patrimônio é gerido por um gestor profissional, responsável por buscar os objetivos propostos.

Os investidores interessados em participar do fundo podem adquirir cotas negociadas na bolsa de valores. Elas representam uma parte ideal do patrimônio do veículo. No caso específico dos ETFs, o seu objetivo será sempre tentar replicar os resultados de um índice financeiro.

Esses indicadores escolhidos podem ser dos mais variados tipos: renda fixa, ações, mercado imobiliário, commodities, criptomoedas etc. Dessa maneira, eles buscam compor seu patrimônio da mesma forma que a carteira teórica do índice.

Afinal, ETF paga dividendos?

Agora que você sabe o que é um ETF e como ele funciona, fica mais fácil entender se eles pagam dividendos. Imagine um fundo de índice que segue o Ibovespa, como o BOVA11. Esse indicador demonstra os resultados das principais grandes empresas brasileiras negociadas em bolsa.

Ao alocar a carteira do ETF, o gestor comprará as ações na mesma proporção seguida pelo Ibovespa, conforme o peso de cada uma. Então o patrimônio do fundo é composto por ações — que pagam dividendos obrigatoriamente em anos com lucro líquido.

Logo, um ETF que segue índice de ações receberá em seu nome os dividendos dos papéis em sua carteira. Por isso, muitos investidores acreditam que eles distribuem esse tipo de proventos para os cotistas. No entanto, não é isso que acontece.

Os ETFs brasileiros que recebem dividendos por conta de suas alocações não os repassam. Assim, essa alternativa pode não ser tão adequada para quem tem uma estratégia que busca o recebimento de dividendos como forma de renda passiva.

Ainda, é preciso destacar que existem ETFs que seguem índices de dividendos, como o DIVO11 e o BBSD11. Eles buscam replicar indicadores financeiros de resultados de empresas consideradas boas pagadoras de dividendos no Brasil.

DESCUBRA COMO INVESTIR COMO UM PROFISSIONAL Investir como um profissional

DESCUBRA COMO INVESTIR COMO UM PROFISSIONAL Investir como um profissional

Saiba tudo sobre ETFS - a forma de sostificar os seus investimentos

Mesmo nesses casos, os ETFs não repassam os dividendos recebidos. Eles apenas seguem os índices buscando replicar os resultados das ações dessas empresas.

O que ocorre quando ele recebe dividendos?

Como você viu, os ETFs podem receber dividendos em seu próprio nome. Mas se ele não repassa esse tipo de provento a seus cotistas, o que ocorre com os valores recebidos?

Esses dividendos recebidos vão para a conta do próprio ETF que, inclusive, tem um Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) próprio. Ele poderá utilizar esses valores para reinvestir e rebalancear a sua carteira.

Ou seja, a gestão do fundo pode comprar mais ativos para manter a proporção do índice e aumentar o seu patrimônio. Isso tem consequências interessantes para o ETF e seus cotistas, afinal, o dinheiro é reaplicado.

Como o patrimônio do fundo aumentará, as cotas também tendem a valorizar, já que elas representam uma fração desse capital. Com isso, apesar de não haver o recebimento de dividendos em dinheiro pelos cotistas, há benefícios indiretos.

Se a cota valoriza, consequentemente o capital investido dos cotistas nesse ETF também aumenta. Dessa forma, os dividendos não ficam parados sem aplicação, mas contribuem para aumentar o patrimônio do próprio investidor.

Quais investimentos podem pagar dividendos?

Se você quer investir com o objetivo de receber dividendos, existem outras alternativas que podem fazer esse pagamento. As principais são as ações, os fundos de investimentos imobiliários (FIIs) e os brazilian depositary receipts (BDRs).

Entenda cada um deles:

Ações

As ações representam uma parte do capital social de uma empresa listada na bolsa de valores. Os investidores podem comprá-las e negociá-las por meio do home broker. Em relação aos dividendos, as empresas precisam distribuir parte dos seus lucros, pelo menos, anualmente.

Mas não há um patamar mínimo para essa distribuição, então será uma deliberação da própria companhia. Por isso, há empresas que são conhecidas como boas pagadoras de dividendos, enquanto outras distribuem menos proventos.

FIIs

Os fundos de investimentos imobiliários (FIIs) têm estratégia e carteira voltadas ao mercado imobiliário. Assim, podem compor seu patrimônio com imóveis para locação, construção, revenda, títulos de renda fixa atrelados a esse mercado e cotas de outros FIIs.

Conforme os regulamentos do mercado financeiro, os FIIs precisam distribuir boa parte dos seus rendimentos entre os cotistas. Isso deve ser feito com uma periodicidade máxima de 6 meses entre as divisões. Logo, podem ser fontes de renda passiva.

BDRs

Por fim, os brazilian depositary receipts são certificados de depósito de valores mobiliários lastreados em ativos estrangeiros. Então, ao investir em BDRs, o investidor está comprando não o próprio ativo, mas um certificado que o representa.

Essa é uma maneira de investir, por meio da bolsa brasileira, em ações, cotas de fundos e títulos de dívidas de outros países. Nesse caso, se esses ativos pagarem dividendos, os BDRs também poderão distribuir os proventos a seus detentores no Brasil.

Como fazer esses investimentos?

Se você avaliou todas essas alternativas e decidiu que elas podem fazer sentido para seu perfil de investidor e objetivos financeiros, é preciso saber como acessá-las. O primeiro passo é abrir uma conta em um banco de investimentos, como o BTG Pactual.

Com essa instituição você poderá acessar o home broker e avaliar todos os ativos, veículos de investimento e derivativos em negociação. Depois, basta procurar pelo ticker da alternativa desejada e emitir uma ordem de compra.

Conseguiu entender se o ETF paga dividendos e como ele utiliza esses rendimentos recebidos? Não esqueça de contar com uma assessoria de investimentos para ter mais suporte para suas decisões e conhecimento do mercado!

Se você quer entender melhor quais ativos pagam dividendos e tomar decisões mais embasadas, conte com a assessoria da Renova Invest!