Quem está aprendendo a investir na bolsa se depara com inúmeros termos relevantes. Em um primeiro momento, eles podem parecer confusos. Com isso, os investidores iniciantes estão mais suscetíveis a cometer erros no mundo dos investimentos.

Por isso, é importante que você saiba o que significa cada expressão, antes mesmo de começar a investir. Para facilitar, preparamos um glossário da bolsa de valores. Nele, você encontrará 34 termos e seus significados.

Confira!

1. Ações

As ações são uma parcela do capital social de uma empresa de capital aberto. Elas são negociadas em bolsa de valores.

2. Ação ordinária

A ação ordinária é aquela que oferece aos acionistas direitos de participação com voto durante as assembleias da empresa.

3. Ação preferencial

A ação preferencial não oferece direto ao voto, mas dá prioridade no recebimento de dividendos e no reembolso de capital no caso de extinção da empresa — caso se aplique.

4. Análise fundamentalista

Modelo de análise da situação econômico-financeira e mercadológica de uma empresa ou fundo e suas projeções para o futuro. O objetivo é avaliar se vale a pena fazer o investimento.

5. Análise técnica

Modelo de análise de ativos e derivativos que estuda o comportamento de preços utilizando o histórico deles por meio de gráficos. O propósito de perceber tendências na negociação — visando a especulação no curtíssimo ou curto prazo.

6. Assessoria de investimentos

Empresa formada por profissionais que conhecem a fundo o mercado financeiro — como a Renova Invest. Ela pode ajudar você a entender os investimentos e tirar dúvidas sobre o assunto para tomar melhores decisões de investimento.

7. B3

Nome da bolsa de valores do Brasil. É por meio dela que os investidores têm acesso ao mercado de ações — e outros mercados — e podem emitir ordem de compra e venda de ações e outros ativos e derivativos.

8. Banco de investimentos

Intermediário financeiro regulado pelo Banco Central. É o caso, por exemplo, o BTG Pactual digital — o maior banco de investimentos da América Latina. Sua função é fazer a ligação entre os investidores e as possibilidades de investimento.

9. BDR

Certificados que representam ativos listados em bolsas de outros países. Essa é uma forma de investir no mercado internacional sem sair da bolsa brasileira.

INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA Invista em ações

10. Bear market

Expressão que sinaliza um estado de pessimismo no mercado financeiro. Isso se reflete na queda dos preços das ações na bolsa.

11. Blue chips

Termo utilizado para descrever as ações das companhias de alta capitalização na bolsa de valores. Elas também costumam ter uma grande liquidez e serem empresas líderes em seus mercados.

12. Bolsa de valores

Ambiente do mercado onde são negociadas as ações de empresas de capital aberto, assim como determinados fundos de investimentos, BDRs e outras possibilidades.

13. Capital aberto

Abrir o capital da empresa significa que a companhia negociará ações na bolsa de valores.

14. Carteira de ações

Conjunto de ações que uma pessoa investe. Para montá-la é preciso identificar seu perfil de investidor, definir objetivos financeiros, estudar o mercado e buscar por alternativas alinhadas à sua estratégia.

15. Circuit breaker

Mecanismo de segurança utilizado pela B3 para paralisar todas as negociações por um tempo quando o mercado sofre uma queda — ou alta — acentuada.

16. Contrato futuro

Um tipo de derivativo que permite ao investidor se posicionar em relação ao comportamento futuro de ativos na bolsa. Pode servir para proteção ou especulação.

17. Day trade

Estratégia de operações de especulação dentro do mesmo dia/pregão no mercado de capitais. Para isso, o especulador faz uma análise técnica — visando lucros em um período curtíssimo de tempo.

18. Derivativo

Instrumento financeiro que deriva de um ativo. Por exemplo, ações, taxas de juros ou moedas. São negociados sob a forma de contratos — como contrato futuro, contrato a termo, entre outros.

19. Dividendos

Parcela do lucro apurado que é dividido entre os investidores por empresas ou fundos imobiliários.

20. Especulação

A especulação na bolsa de valores é uma operação feita com base nas projeções futuras do preço dos ativos ou derivativos negociados. O objetivo é lucrar com as variações dos preços no curto prazo.

21. Fundos de índice

Fundo de investimento negociado em bolsa composto por aplicações ou ativos que seguem um índice específico. Alguns ETFs focam em índices de renda fixa, e outros em indicadores de renda variável — mas todos eles fazem parte dessa segunda classe de investimento.

22. Fundos imobiliários

Fundos de investimento imobiliários são aqueles que focam no mercado de imóveis, seja negociando propriedades físicas ou títulos ligados ao setor. Permitem exposição ao setor de maneira mais acessível.

23. Home broker

Plataforma digital que permite a negociação de ações e outros investimentos negociados em bolsa. É oferecida pelas instituições financeiras para que os investidores acessem a bolsa de valores de forma rápida e segura.

24. Investimento

Investimento financeiro é o ato de investir em ações ou outros ativos ou produtos financeiros – visando conquistar um retorno de capital.

25. Longo prazo

Investir a longo prazo significa destinar uma certa quantia de dinheiro em um investimento que tenha um prazo de resgate superior a 5 anos.

26. Margem de garantia

Valor exigido por uma instituição financeira como garantia para realizar certas operações no mercado, como negociações no mercado futuro.

27. Mercado à vista

Ambiente onde se realizam operações de compra e venda de ações, determinados fundos de investimentos e outros. Nele, o comprador paga o ativo no momento em que ele é adquirido.

28. Mercado primário

É onde se realiza a emissão de novas ações ou outros investimentos. Por exemplo, quando uma empresa emite, pela primeira vez, os papéis a serem negociados na bolsa.

29. Mercado secundário

Onde acontecem as negociações de ações e outros investimentos entre investidores. Na bolsa, a maior parte das negociações é realizada no mercado secundário.

30. Perfil de investidor

Análise das características de um investidor em relação aos investimentos e, principalmente, aos riscos envolvidos nas operações.

31. Pregão

O pregão da bolsa de valores é o período de negociação dos ativos financeiros. Assim, a compra e venda de ações acontece nesse horário.

32. Small caps

Ao contrário das blue chips, as ações small caps são aquelas com menor capitalização na bolsa. Geralmente, são empresas que ainda estão em desenvolvimento no mercado.

33. Swing trade

Assim como no day trade, os especuladores operam esse tipo de estratégia para lucrar com as pequenas variações das ações em um curto tempo. Porém, no swing trade, o período da operação é de dias ou semanas.

34. Volatilidade

Intensidade e frequência das variações do preço de um investimento em determinado período. Os especuladores se beneficiam dessa volatilidade em operações, mas ela também traz riscos.

Esses são os 34 termos principais que todo investidor está aprendendo a investir na bolsa precisa conhecer. Assim, se torna mais fácil entender o mercado e tomar melhores decisões de investimentos!

O que você contar com apoio profissional ao fazer seus investimentos? Entre em contato conosco!