BDRX, IFIX, IDIV e MLCX Conheça 4 índices de referência
BDRX, IFIX, IDIV e MLCX Conheça 4 índices de referência

BDRX, IFIX, IDIV e MLCX: Conheça 4 índices de referência da B3

É provável que quem opera no mercado de capitais já tenha ouvido falar do Ibovespa. Afinal, é o índice de referência mais comum da bolsa de valores brasileira, a B3. Porém, você sabia que existem muitos outros índices além dele — como o BDRX, o IFIX, o IDIV e o MLCX?

Na verdade, a bolsa contava com uma média de 34 índices até 2020. Porém, para entender como eles funcionam, é preciso compreender por que eles existem e quais seus critérios. Assim, poderá usá-los como base para amparar sua tomada de decisão como investidor!

Quer saber mais? Então continue a leitura e aprofunde-se no assunto!

Por que existem índices na bolsa de valores?

Os índices de referência atuam como termômetros de mercado. Eles ofertam um panorama aos investidores. Assim, ao analisá-los, você pode conhecer tendências antes de investir ou conferir o desempenho de seu portfólio de investimentos. Mas, como isso acontece?

Em resumo, cada índice atende a uma metodologia de seleção de ativos. Desse modo, um grupo de Ações, por exemplo, será dividido de acordo com características em comum e, posteriormente, representado pela carteira teórica do índice.

Conforme o nome indica, essa carteira não se trata de um portfólio de investimento real. Para exemplificar, vamos pensar no Ibovespa. Ele reflete o desempenho médio das empresas cujas Ações contam com o maior volume de negociações da bolsa.

Dessa maneira, permite que os investidores confiram o cenário dos ativos mais negociados da B3. Alguns critérios usados para selecionar os papéis que compõem a carteira teórica de um índice incluem:

  • pagamento de dividendos;
  • setor de atuação;
  • valor de mercado;
  • localização do ativo;
  • tipo de ativo etc.

Dentre os critérios apresentados, existem os voltados para segmentos específicos. Também chamados de índices setoriais, eles reúnem as Ações de companhias ou outros investimentos de um mesmo segmento.

Quais são os 4 índices de referência setorial da B3?

Agora que você sabe o que é um índice setorial, é hora de conhecer 4 deles. Eles podem ser relevantes para investidores de todos os perfis de investidor, visto que englobam produtos que atendem a diferentes necessidades.

Confira!

BDRX

O Índice de BDRs Não Patrocinados-GLOBAL, BDRX, diz respeito aos Brazillian Depositary Receipts, os BDRs. Eles são certificados de depósito mobiliários emitidos nacionalmente, mas atrelados a ativos internacionais.

Existem os BDRs patrocinados e os não patrocinados. Os primeiros são aqueles emitidos no Brasil por uma decisão do próprio emissor dos investimentos originais. Em geral, ele tem interesse no mercado nacional e deseja ser listado no país.

Já os não patrocinados representam certificados que são emitidos por iniciativa de uma instituição depositária intermediária, e não pela própria empresa internacional. São esses que estão inclusos no índice BDRX.

A função do índice é ofertar o desempenho das cotações dos BDRs Não Patrocinados. Sua composição inclui cerca de 70 dos BDRs que podem ser negociados na bolsa nacional e que atendem aos seus critérios.

O BDRX trata-se de um índice de retorno total. Portanto, sua cotação representa tanto o impacto da distribuição de dividendos quanto das variações dos preços dos investimentos que estão na carteira teórica do índice.

IFIX

Sigla para Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários, o IFIX é bastante útil aos que interessam por esse veículo de investimento. Antes de falar sobre ele, é interessante relembrar o que são Fundos imobiliários (FIIs).

Em poucas palavras, eles dizem respeito a uma modalidade coletiva voltada a investir em empreendimentos ou títulos imobiliários. Eles funcionam como uma espécie de condomínio fechado e sua divisão é feita por meio de cotas.

Assim, quem se interessa por esse segmento pode se beneficiar de acompanhar o IFIX. Isso porque ele representa a performance média dos principais FIIs negociados na B3.

Ele é também é um índice de retorno total. Ou seja, apresenta tanto a variação das distribuições de proventos realizadas ao longo do tempo quanto dos preços das cotas.

Dois dos critérios para que um fundo seja incluso no cálculo desse índice são:

  • não ter uma cota com preço unitário abaixo de R$ 1,00. Ou seja, não ser classificado como “penny stock”;
  • estar presente em grande parte dos pregões nas três carteiras anteriores ao índice.

De modo geral, o peso do fundo é baseado em seu valor de mercado. Quanto maior, ele for, mais relevante será sua representação no índice.

IDIV

Uma das estratégias mais usadas no mercado financeiro é o foco no recebimento de dividendos. Nesse sentido, os investidores que a usam tendem a se beneficiar do acompanhamento do IDIV, o Índice de Dividendos.

Ele se trata de um índice voltado à representação média das companhias que mais remuneram acionistas por meio do pagamento de dividendos e juros sobre o capital próprio. Assim como os dois índices anteriores, o IDIV também é um índice de retorno total.

MLCX

O Índice MidLarge Cap (MLCX) é um índice voltado aos investidores que buscam por organizações com a maior capitalização do mercado. Ele apresenta uma carteira teórica que reúne Ações de empresas com essa característica, sendo também um índice de retorno total.

A composição de sua carteira teórica é dada por Ações de empresas que representam a maior porcentagem em termos do valor de mercado. Isso em relação a todas as companhias listadas na bolsa.

Por que é importante conhecer esses índices de referência?

Quem investe em Ações — e nos demais produtos da renda variável — está sujeito à volatilidade. Desse modo, é interessante contar com estratégias para observar o mercado e manejar os riscos das suas escolhas.

Conforme visto, os índices de referência da B3 são relevantes para esse objetivo. Eles podem ajudar você a conferir tendências do mercado financeiro. Assim, são úteis na decisão de onde investir e também na avaliação do desempenho do seu portfólio de investimentos.

Dessa maneira, é possível dizer que índices como o BDRX, IFIX, IDIV e MLCX são ferramentas úteis na hora de balizar a tomada de decisão. Mas é imprescindível aliar o conhecimento de seu perfil de investidor e seus objetivos a eles. Assim, as chances de contar com investimentos alinhados às suas necessidades aumentam!

Agora que você conhece mais sobre o índice BDRX, que tal conferir as vantagens e desvantagens de investir nos BDRs?

Compartilhe:

Deixe uma resposta


Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.