Renova Invest Facebook

Volatilidade do mercado financeiro

Volatilidade do mercado financeiro
Volatilidade do mercado financeiro

Para proteger ou potencializar sua carteira de investimentos, é essencial conhecer os elementos que podem influenciar seus resultados ao longo do tempo. Assim, fica mais fácil tomar decisões estratégicas. Entre esses elementos, está a volatilidade do mercado.

Essa é uma importante medida relacionada aos movimentos de alta e de baixa que podem ocorrer nos investimentos. Como a volatilidade pode afetar sua segurança, é fundamental conhecê-la e descobrir como se proteger dela.

Neste artigo, você entenderá o que é a volatilidade do mercado e saberá como ela pode afetar seu portfólio. Confira!

O que é volatilidade?

A volatilidade representa a medida de oscilações que ocorrem em determinado período. Ela serve para mensurar a periodicidade e a intensidade dessas variações, no período analisado. Portanto, esse é um conceito relacionado aos altos e baixos que podem ocorrer.

Logo, um ambiente em que ocorrem muitas mudanças ou que elas são muito frequentes é considerado mais volátil. Como você verá, essa característica costuma elevar os riscos que são assumidos ao realizar operações.

Para medir a volatilidade, é comum recorrer a métodos estatísticos, como o cálculo de desvio padrão dos dados. Assim, ela também serve como uma medida objetiva das condições do mercado, permitindo a comparação entre investimentos semelhantes, por exemplo.

Como funciona a volatilidade no mercado financeiro?

Além de compreender o conceito de volatilidade, é essencial entender como ela se aplica aos investimentos. Nesse sentido, a volatilidade está relacionada aos preços de negociação dos investimentos e ao comportamento geral do ambiente de negociação.

Considere, por exemplo, a bolsa de valores. A volatilidade de uma ação poderá ser medida pelas oscilações de preços que ocorrem ao longo do tempo.

Por conta desse funcionamento, a volatilidade está mais associada à renda variável. Afinal, nessa classe não há a garantia de retorno, já que o desempenho depende das condições de mercado. Porém, certos investimentos de renda fixa também podem apresentar volatilidade.

É o caso dos títulos prefixados ou híbridos. Nesse contexto, a rentabilidade é composta, em parte ou totalmente, por uma taxa fixa. Porém, os rendimentos só são garantidos no prazo final. Se o resgate do título for antecipado, ele será negociado pelo preço de mercado do dia.

Esse preço é dado pela marcação a mercado, que considera expectativas sobre a taxa de juros da economia para definir o preço atual dos títulos. Logo, até que chegue o vencimento, as aplicações enfrentam relativa volatilidade, pois os preços diários podem sofrer grandes oscilações.

Quais riscos a volatilidade pode trazer?

Agora que você descobriu como a volatilidade atua no mercado financeiro, é importante saber de que forma ela pode afetar seus investimentos. O principal fator é que essa característica eleva a imprevisibilidade sobre o comportamento do mercado e os resultados dos investimentos. Logo, os riscos se tornam maiores.


INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO Investir fora do Brasil

INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO Investir fora do Brasil

Aprenda a como investir no exterior de forma prática


Portanto, quanto mais volátil for a sua carteira, mais arriscada ela será. Em geral, uma volatilidade maior aumenta as chances de ocorrerem perdas.

Como os preços têm menor estabilidade, você corre mais riscos de ter prejuízos em determinadas negociações, já que é mais difícil prever o que poderá ocorrer. Além disso, esse movimento tende a ser mais perigoso no curto prazo.

No caso de quem investe com foco no longo prazo, o impacto da volatilidade pontual tende a ser menor. Por exemplo, se o mercado financeiro tiver uma flutuação maior durante uma semana ou um mês, os efeitos podem não fazer diferença se você investir com foco em 5 anos ou mais.

Há oportunidades na volatilidade?

Você acabou de ver que a volatilidade aumenta os riscos de um investimento. Diante disso, é preciso considerar a relação entre risco e retorno. Por conta dessa dinâmica, a volatilidade pode trazer oportunidades para quem opera no mercado financeiro.

Se as ações de uma empresa experimentarem uma volatilidade maior, por exemplo, pode ser que você consiga comprá-las por um preço menor. Isso pode ajudá-lo a reduzir o preço médio de aquisição dos papéis.

Note, ainda, que não são apenas os investidores que podem explorar determinadas oportunidades trazidas pela volatilidade. Ela é especialmente visada por especuladores, que buscam aproveitar movimentos nos preços para ter lucros no curto prazo.


Com mais volatilidade, há mais oportunidades de entrada e saída para a realização de lucros. Contudo, os riscos também se tornam tão maiores quanto menor for o prazo de especulação. Logo, é preciso ter atenção e fazer um bom manejo de risco.

Como se proteger desse movimento?

Como você viu, uma exposição maior à volatilidade pode elevar os riscos do seu portfólio. Por isso, se você não é especulador, é interessante saber como se proteger dessas oscilações, de acordo com o seu perfil de investidor.

Confira!

Considere os prazos ao investir

A primeira dica é considerar seus objetivos para investir de acordo com um prazo adequado e que o ajude a mitigar os efeitos da volatilidade. Já vimos que investir no longo prazo pode ajudá-lo a reduzir parte desses riscos.

Quanto maior for o tempo de alocação, menor tende a ser o impacto da volatilidade ocorrida de maneira pontual na renda variável. Já em objetivos de curto prazo, o mais adequado pode ser deixar o dinheiro em segurança na renda fixa. Assim, você pode investir com foco em prazos diferentes.

Diversifique investimentos

Outra proteção contra a volatilidade é a diversificação. Você pode investir na renda fixa e na renda variável para se expor à flutuação do mercado financeiro de modo diferente, por exemplo.

Ainda, vale pensar na diversificação de mercados. Ao investir no exterior, você consegue se proteger da volatilidade do mercado nacional. Com o investimento nos Estados Unidos, por exemplo, você pode reduzir determinados riscos financeiros em relação ao investimento no Brasil.

Para investir com foco nos EUA, é possível aproveitar as oportunidades que estão disponíveis no mercado brasileiro. Há alternativas na bolsa de valores brasileira (B3), como os fundos de índice lastreados em ativos internacionais (ETFs) e os certificados de depósitos de valores mobiliários (BDRs).

Além disso, existe a chance de investir diretamente nos EUA. Ao abrir sua conta na Avenue Securities, por exemplo, você poderá aproveitar diretamente os investimentos que são disponibilizados no mercado americano.

Com essas informações, agora você sabe como a volatilidade funciona no mercado financeiro e como ela pode influenciar o resultado do seu portfólio. Desse modo, fica mais fácil se proteger ao adotar uma estratégia de mitigação de riscos.

Conseguiu entender o conceito de volatilidade? Para ter ajuda profissional durante sua jornada no mercado financeiro, entre em contato conosco da Renova Invest!

 

Quer aprender mais sobre as oportunidades de investimentos do mercado financeiro? Então participe do nosso grupo no Telegram!

 

Veja também

botão de concordância

0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.