Os títulos públicos estão entre os investimentos mais populares da renda fixa. E parte disso se deve à sua versatilidade. Entre os diferentes tipos de títulos emitidos pelo Tesouro Nacional está o Tesouro IPCA.

Essa é uma alternativa que costuma chamar a atenção quando a taxa Selic e a inflação estão em alta. Assim, pode trazer oportunidades interessantes ao investidor. Porém, é preciso conhecer suas particularidades para ter a certeza de que o investimento faz sentido para a sua estratégia.

Quer aprender mais sobre esse título? Na sequência, descubra o Tesouro IPCA e veja tudo sobre o seu funcionamento!

O que são os títulos públicos?

Para compreender o Tesouro IPCA, é crucial saber que ele faz parte do investimento em títulos públicos. Esse tipo de investimento corresponde a um título emitido pelo Tesouro Nacional para captar recursos para o Governo Federal.

Portanto, o investimento tem como objetivo custear operações e programas do Governo, em troca de uma rentabilidade. Na prática, são três os tipos de títulos públicos: o Tesouro Prefixado, o Tesouro Selic e o Tesouro IPCA.

Começando pelo Tesouro Prefixado, ele se caracteriza por ter um rendimento definido por uma taxa fixa e constante. Já o Tesouro Selic é do tipo pós-fixado e tem rendimento que acompanha a Selic — a taxa básica de juros da economia. Por fim, o Tesouro IPCA é híbrido, conforme você verá adiante.

O que é o Tesouro IPCA?

O Tesouro IPCA é o título público que tem a rentabilidade atrelada a uma taxa fixa mais a variação de indicador. Na prática, existem diferentes títulos do Tesouro IPCA disponibilizados, geralmente com um prazo de vencimento alinhado ao longo prazo.

Esse título, assim como os outros, é negociado na plataforma Tesouro Direto e está disponível para pessoas físicas. Basta ter um CPF ativo e uma conta em um banco de investimento.

Como funciona o Tesouro IPCA?

Agora que você conhece os outros títulos do Tesouro Nacional, é o momento de identificar as características específicas do Tesouro IPCA. Confira os pontos mais relevantes sobre o funcionamento dessa alternativa!

Rentabilidade

Em relação à rentabilidade, o Tesouro IPCA é um título híbrido cujo retorno depende parcialmente do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Vale destacar que esse é o índice oficial de inflação do Brasil.

O seu retorno é apresentado na forma de taxa fixa ou spread + variação do IPCA. É o caso de um título que rende 4% ao ano + IPCA, por exemplo. Na prática, significa que o ganho do título será de 4% acima da inflação.

Prazo

Um ponto importante sobre o Tesouro IPCA tem relação com seu vencimento, que é de longo prazo. É comum encontrar alternativas de títulos que vencem em uma década ou em períodos mais longos — 30 anos, por exemplo.

SUA LIBERDADE FINANCEIRA ESTÁ A UM CLIQUE

Aprenda a viver de renda passiva com especialistas do mercado

Porém, para quem deseja obter rendimentos antecipadamente, existe a possibilidade de investir no Tesouro IPCA com juros semestrais. Nesse caso, o investidor recebe o pagamento de cupons de juros a cada 6 meses referente ao retorno do período.

Liquidez

Uma das vantagens do Tesouro IPCA é a liquidez diária, assim como os demais títulos do Tesouro. Isso significa que o investidor pode resgatar seu investimento em qualquer dia útil de interesse, independentemente do prazo.

Contudo, no caso do Tesouro IPCA, é preciso ter atenção. Ao resgatá-lo antecipadamente, o título é vendido pelo preço de mercado no dia. Isso é conhecido como marcação a mercado.

Nesse cenário, dependendo do comportamento da taxa de juros e das expectativas sobre suas flutuações, é possível que o título tenha um preço inferior ao esperado. Se você decidir vender em uma situação do tipo, portanto, pode ter perdas financeiras.

Assim, o rendimento contratado é garantido apenas na data de vencimento, podendo ter variações nos resgates antecipados.

Tributação

Por fim, vale aprender sobre a tributação. O Tesouro IPCA é um investimento tributado pela tabela regressiva do Imposto de Renda. Logo, a alíquota varia com o tempo de aplicação, da seguinte forma:

  • até 180 dias: 22,5%;
  • de 181 a 360 dias: 20%;
  • de 361 a 720 dias: 17,5%;
  • acima de 720 dias: 15%.

Como esse é um investimento de longo prazo, levá-lo até o vencimento permite pagar a menor alíquota da tabela. Em todos os casos, a tributação incide apenas sobre o rendimento e o imposto é descontado da fonte.

Quais são as vantagens do Tesouro IPCA?

Devido às suas características, o Tesouro IPCA pode ser vantajoso para diversos investidores. Isso acontece, em primeiro lugar, por sua segurança. Sendo de renda fixa, ele oferece mais previsibilidade quanto à obtenção de retorno, caso suas condições de vencimento sejam cumpridas.

Além disso, ele é garantido pelo Tesouro Nacional, o que torna o investimento mais seguro. Contudo, seu grande diferencial está no fato de ser um investimento atrelado à inflação. Desse modo, é possível manter o poder de compra do seu dinheiro, independentemente do avanço da inflação.

Essa é uma forma de proteger seu patrimônio, já que você tem a certeza de que o rendimento ficará acima do IPCA. No longo prazo, esse pode ser o diferencial para garantir um avanço real do patrimônio.

Além disso, pode ser um investimento alinhado aos objetivos de  aposentadoria e outras metas de longo prazo. Por oferecer proteção contra a inflação e potencializar os efeitos de acumulação dos juros compostos, a alternativa tende a ser interessante nesses casos.

Quais são os riscos do investimento no Tesouro IPCA?

Além das vantagens, é preciso conhecer os riscos envolvidos no investimento em Tesouro IPCA. Embora o Governo seja considerado um bom pagador, é difícil prever o que ocorrerá no longo prazo. Porém, existe o risco de calote — ainda que seja baixo, devido à segurança do Tesouro Nacional.

Também existe o risco relacionado à marcação a mercado. Como foi possível aprender, a antecipação do resgate pode gerar perdas ao investidor, dependendo do preço de venda do título.

Como fazer o investimento nesse título?

Antes de investir no Tesouro IPCA, é necessário avaliar se essa escolha vale a pena. Ele pode ser um investimento alinhado para quem tem metas de longo prazo e deseja ter segurança. Contudo, pode não ser tão adequado para investidores que desejam se arriscar mais visando ganhos mais elevados.

Portanto, avalie seu perfil de investidor, defina seus objetivos financeiros e conheça a composição da sua carteira de investimento. Caso defina que a alternativa é interessante, você precisa ter uma conta em uma instituição financeira, como um banco de investimentos.

Depois, é necessário acessar o ambiente de investimento e escolher o título oferecido que fizer mais sentido para a sua estratégia. Com a transferência de recursos para sua conta no banco de investimentos, é possível fazer o aporte e o título passará a compor o seu portfólio.

Como você viu, o Tesouro IPCA é um investimento de renda fixa atrelado à inflação. Assim, ele pode auxiliar na diversificação da sua carteira, desde que você considere seus objetivos e seu perfil de investidor para fazer a escolha certa.

Se quiser ajuda para conhecer melhor essa e outras oportunidades do mercado, entre em contato conosco da Renova Invest e conte com nossa assessoria!