melhor aplicação hoje
melhor aplicação hoje

Qual a melhor aplicação para fazer hoje? Descubra agora!

Saber qual é a melhor aplicação para fazer hoje é uma dúvida muito comum entre os investidores. Mesmo que não seja possível escolher o investimento perfeito, existem diversos fatores que devem ser avaliados por cada um no momento da tomada de decisão.

Isso significa que as opções que são mais adequadas para você podem não ser as mesmas indicadas para outras pessoas. Por isso, é importante saber o que considerar antes de escolher os investimentos que farão parte da sua carteira.

Pensando nisso, preparamos este artigo para você descobrir qual a melhor aplicação para fazer hoje. Continue a leitura e entenda!

O que considerar ao escolher uma aplicação?

Como você viu, existem diversos fatores que devem ser considerados no momento de escolher uma aplicação financeira. Conheça alguns pontos que você pode avaliar antes de tomar essa decisão:

Perfil de investidor

A busca pelo melhor investimento passa pelo autoconhecimento. Não adianta optar pela aplicação com a maior rentabilidade se ela oferece um risco acima dos níveis que você não pode tolerar. Assim, a escolha deve estar de acordo com o seu perfil de investidor.

Ele reúne diversas características e ajuda a entender qual é a sua abertura ao risco. Nesse caso, o seu perfil pode ser: conservador, moderado e arrojado, em ordem crescente de tolerância ao risco e apetite por rentabilidade.

Assim, os conservadores são investidores que focam na segurança e não tanto na rentabilidade. Os moderados buscam equilibrar os dois fatores e estão mais dispostos a aumentar sua exposição ao risco, especialmente em longo prazo.

Já os arrojados, muitas vezes, abrem mão da segurança em busca de rendimentos mais elevados. Essa relação inversa ocorre porque os investimentos que trazem maiores oportunidades de retorno, de modo geral, têm maior risco.

Objetivos financeiros

Definir objetivos financeiros é outro fator essencial para escolher os melhores investimentos hoje. Como o mercado é bastante dinâmico, existem alternativas para os diversos tipos de planos. Logo, para identificá-las, é importante saber quais são as suas metas.

Você pretende ter uma reserva de emergência? Complementar a aposentadoria? Atingir a liberdade financeira? Comprar um carro ou um imóvel? Independentemente do seu objetivo, existem aplicações mais adequadas para cada um deles.

A reserva de emergência, por exemplo, deve ser aportada em investimentos seguros e com alta liquidez. Afinal, você precisa ter acesso ao dinheiro em qualquer momento de imprevisto. Então considere o objetivo do aporte para entender quais características priorizar.

Prazo dos investimentos

Ao pensar nos seus objetivos, não deixe de considerar outro fator fundamental: o prazo. Cada plano que citamos no tópico anterior tem um prazo relacionado. Mesmo que você não saiba a data exata para sacar o dinheiro, é importante prever um intervalo de tempo.

Planos para a aposentadoria, por exemplo, costumam envolver aportes por, no mínimo, 10 anos. Como existem opções de investimento que demandam um tempo maior de amadurecimento, elas podem ser mais adequadas para esse objetivo. Esse é o caso de algumas alternativas de renda variável.

Por outro lado, objetivos de curto prazo precisam de liquidez maior ou que ofereçam a possibilidade de resgatar o dinheiro em alguns meses, por exemplo. Nesse caso, existem alternativas na renda fixa que podem se adequar melhor.

Situação macroeconômica

Fatores macroeconômicos, como inflação e taxa de juros, impactam os investimentos. Nossa economia, por exemplo, é muito dependente de fatores externos. Por isso, alterações nos mercados internacionais podem causar alterações significativas no ambiente nacional.

Também é necessário considerar os próprios fatores internos. Quando a taxa de juros está elevada, por exemplo, a renda fixa costuma apresentar taxas de rentabilidade mais altas. Além disso, na renda variável, a desaceleração econômica impacta o desempenho das empresas listadas na bolsa.

Esses resultados influenciam nas projeções para o futuro da companhia. No pior cenário, a empresa pode, até mesmo apresentar prejuízo. Isso pode refletir na ausência de distribuição de dividendos, por exemplo.

Portanto, as movimentações macroeconômicas podem afetar diretamente os investidores e seus investimentos. Sendo assim, é muito importante ter esse entendimento para compreender eventuais oscilações que possam ocorrer em sua carteira de investimentos.

Como escolher a melhor aplicação hoje?

Agora que você sabe quais fatores analisar para fazer uma boa escolha, é possível entender como tomar a melhor decisão de investimento. Confira as principais dicas:

Conheça as aplicações disponíveis

Você já deve saber que no mercado financeiro existem duas classes de investimentos: de renda fixa e de renda variável. Na primeira, a lógica de rentabilidade do título é conhecida no momento da aplicação. Na segunda, não é possível ter esse conhecimento antes de fazer os aportes.

Isso acontece porque os rendimentos da renda variável estão relacionados com os movimentos da economia e da bolsa de valores. Nesse caso, há maior volatilidade e risco nos investimentos, embora a renda fixa também envolva alguns perigos.

Portanto, é essencial conhecer as opções disponíveis no mercado e o funcionamento de cada alternativa. Somente assim você terá condições de tomar decisões conscientes e alinhadas às suas necessidades.

Tenha uma estratégia de análise

Quem pretende investir em renda variável precisa ter uma boa estratégia de análise. Na bolsa, além de conhecer os riscos e a liquidez das ações, por exemplo, é importante saber avaliar as empresas e suas perspectivas para o futuro.

As principais estratégias utilizadas no mercado de renda variável são a análise técnica e a análise fundamentalista. A primeira é muito usada por especuladores que buscam retornos de curto prazo na bolsa. A segunda é focada em investidores que visam o longo prazo.

Cada uma delas possui características próprias, com indicadores e padrões que podem ser utilizados. Assim, a decisão sobre qual utilizar dependerá dos seus objetivos com os investimentos.

Conte com uma assessoria de investimentos

Como você viu, existem diversos fatores e dicas para escolher a melhor aplicação para a sua carteira. No entanto, as análises nem sempre são simples e o mercado financeiro oferece inúmeras opções de investimentos.

Conhecimento é, então, a palavra-chave para a obtenção de resultados cada vez melhores. Nesse sentido, pode ser interessante contar com o apoio de uma assessoria de investimentos. O assessor pode tirar dúvidas e ajudá-lo a colocar essas dicas em prática com autonomia e segurança.

Por fim, cabe ressaltar que a melhor aplicação para fazer hoje sempre será aquela que atende ao seu perfil e objetivos, independentemente de qualquer cenário. Lembre-se de que se você precisar de suporte para escolher as melhores alternativas, pode contar com a Renova Invest.

Precisa de ajuda para escolher o melhor investimento? Entre em contato conosco e converse com um de nossos assessores de investimentos!

Compartilhe:

Deixe uma resposta


Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.