O acesso à informação é um dos fatores mais importantes do mercado financeiro. Afinal, isso permite que os investidores tomem decisões mais embasadas, por exemplo. Nesse sentido, é relevante conhecer o conceito de guidance.

Essa prática ajuda a situar os investidores sobre as perspectivas das empresas no futuro e aumenta a confiança no empreendimento. Assim, as próprias companhias conhecem a importância de divulgar seus dados no mercado.

Nesse artigo, você entenderá o que é guidance e qual sua importância para o mercado financeiro e para investidores em ações. Continue a leitura e confira!

O que é guidance?

Guidance é o conjunto de informações e estimativas que uma empresa listada na bolsa de valores fornece sobre si mesma para o mercado. Essa prática ajuda a apresentar aos investidores as expectativas e projeções que a companhia faz dos seus próprios resultados.

Portanto, o guidance funciona como um meio de comunicação com os investidores. Normalmente, as informações são divulgadas no mesmo período que os outros documentos que mostram os resultados da empresa.

Por esse motivo, é comum que o guidance seja divulgado na demonstração financeira anual ou junto com os relatórios de ganhos trimestrais. Em alguns casos, as informações também podem ser publicadas em situações específicas, como durante reuniões.

Vale destacar que as próprias organizações possuem uma equipe responsável por analisar, comentar resultados e apresentar o posicionamento adotado pelo negócio. Para isso, os profissionais analisam dados e levantam informações sobre as áreas financeiras, fiscais, administrativas, contábeis etc.

Com isso, eles utilizam um planejamento estratégico para identificar o cenário futuro da companhia. Isso permite que os resultados obtidos na análise sejam apresentados ao mercado posteriormente.

Ao contrário de outros mercados, vale ressaltar que não existe uma legislação que obrigue ou regule a prática de guidance no Brasil. Contudo, trata-se de uma política cada vez mais utilizada no mercado brasileiro.

Nos Estados Unidos, por outro lado, o guidance é o único meio legal pelo qual as companhias podem informar seus resultados para os interessados. Isso ajuda a reduzir as chances de investidores obterem informações privilegiadas sobre o empreendimento.

Quais informações aparecem?

Em geral, o guidance relata as expectativas e projeções do negócio sobre diversos assuntos. Entre eles, estão:

  • previsão de custos e despesas;
  • projeções de receitas futuras;
  • previsão de investimentos;
  • previsão de volume de vendas;
  • possibilidades de desenvolvimento do setor;
  • indicadores financeiros e operacionais.

Entretanto, as informações fornecidas dependem das análises da equipe da empresa. Como não há regras definidas para a divulgação do guidance, elas ficam livres para apresentar ao mercado os dados que achar mais relevantes.

Por exemplo, podem ser adotados diversos indicadores financeiros e operacionais, dependendo de cada companhia e do setor no qual ela atua.

Quais são as vantagens e desvantagens do guidance?

Como qualquer assunto relacionado ao mercado financeiro, a divulgação do guidance pode apresentar vantagens e desvantagens para as empresas. Saiba mais:

Vantagens

A principal vantagem do guidance é o acesso democratizado às informações, reduzindo as chances de algum acionista ter acesso privilegiado aos dados. Essa prática é conhecida como insider trading — prática que configura um crime financeiro, pois tira a igualdade de condições na renda variável.

Além disso, o guidance garante maior transparência da empresa diante dos seus investidores. Isso pode fazer com que a reputação da companhia cresça no mercado financeiro. Consequentemente, pode haver aumento do interesse na empresa.

Por exemplo, com maior disponibilidade de informações, a prática atrai mais gestores de fundos de investimento e potenciais investidores. Isso beneficia a liquidez e o volume de negociação das ações — que tendem a aumentar. Também pode haver a redução da volatilidade dos papéis.

Outro benefício está no fato de que projeções mais confiáveis ajudam a reduzir o risco em negociar as ações. Teoricamente, possíveis surpresas nos resultados se tornariam mais raras, pois o investidor sabe o que esperar diante das informações repassadas.

Por fim, o guidance facilita a análise de uma empresa. Antes de investir, é comum que gestores de fundos e investidores com foco no longo prazo avaliem os fundamentos das companhias. Assim, quanto mais informações eles tiverem acesso, mais aprofundada será a avaliação.

Desvantagens

O guidance não apresenta apenas vantagens para as empresas e para os investidores. É importante que ele seja bem utilizado pelas companhias para não gerar incertezas no mercado financeiro. Se isso acontecer, a reputação do negócio pode ser prejudicada.

Outra desvantagem trata dos riscos políticos e econômicos. Afinal, eles podem fazer com que o negócio não atinja as metas que apontou no guidance. Se isso ocorrer, a companhia pode perder credibilidade no mercado.

Ocultar ou analisar informações erroneamente também são fatores que podem levar a resultados desfavoráveis no guidance. Com isso, os investidores e gestores de fundos podem perder o interesse no negócio, fazendo com que as ações desvalorizem.

Como o guidance impacta os investimentos e o mercado financeiro?

As empresas com prática de guidance precisam manter um alto nível de clareza e cuidado nas informações divulgadas. Para evitar qualquer problema legal, essas companhias devem ter cautela para sempre destacar que as projeções são baseadas em cenários sem garantia de realização.

Afinal, relatórios que estimam resultados futuros de uma empresa podem influenciar o comportamento dos gestores de fundos e dos investidores, por exemplo. Com base nessas informações, eles podem mudar suas expectativas sobre as ações da companhia.

Isso significa que o guidance pode alterar a decisão de gestores e investidores de comprar, manter ou vender um ativo. Quer um exemplo? Imagine que a administração de um negócio divulgou um relatório que projeta lucros bem abaixo do esperado pelo mercado.

Com isso, a tendência é que as expectativas sobre o valor da empresa diminuam. Consequentemente, o preço das ações tende a cair. No entanto, como você viu, o guidance também é considerado um instrumento que traz benefícios. Assim, é importante conhecer suas particularidades.

Agora você sabe que o guidance permite que todos tenham acesso a mais informações sobre as empresas. Com isso, a tendência é que o número de interessados pelas ações aumente e a volatilidade diminua. Diante disso, é comum que a prática beneficie todo o mercado — e, por isso, vale conhecê-la.

Gostou do conteúdo e quer se manter informado sobre o mercado financeiro? Então siga nossas redes sociais e não perca as publicações! Estamos no Instagram, Facebook, LinkedIn e YouTube.

Investir em empresas estrangeiras não precisa ser difícil!

Baixe nosso e-book e saiba como ser sócio das gigantes internacionais: Amazon, Google, Apple, Facebook, entre outras!