O que é e como funciona um fundo long biased
O que é e como funciona um fundo long biased

O que é e como funciona um fundo long biased?

Os fundos de investimento podem ser uma alternativa interessante para quem quer investir de forma simples e diversificar a carteira. Eles contam com diversas estratégias para alocação dos ativos — entre elas, a utilizada pelo fundo long biased.

Esses fundos visam ter ganhos tanto em cenário de alta quanto de baixa, do mercado financeiro, o que pode ser uma forma de dinamizar os resultados. Conhecer como funciona a estratégia é importante para fazer escolhas mais alinhadas às suas necessidades.

Neste artigo, você entenderá o que é o fundo long biased, como funciona e como avaliar se ele é uma boa opção para a sua carteira de investimentos. Continue a leitura e saiba mais!

O que são fundos de investimento?

Antes de tratar especificamente dos fundos long biased, é importante entender o que são fundos de investimento. Eles são um veículo de investimento coletivo, que funciona como um condomínio. Cada investidor adquire cotas do fundo e os recursos são administrados por um gestor profissional.

Existem diversos tipos de fundos de investimento, cada um com função, estratégia e objetivo específicos. Entre eles, estão os fundos de ações, nos quais a prioridade do gestor é investir em ativos negociados na bolsa de valores.

Esses fundos podem se guiar por diversas estratégias — entre elas, o long biased. Porém, cabe ressaltar que ela também pode ser utilizada pelos fundos multimercados, que são mais abrangentes e possuem carteiras compostas por diferentes tipos de ativos.

O que é um fundo long biased?

No mercado financeiro, o termo “long” é utilizado para compras feitas com o objetivo de obter ganhos com a valorização do ativo. Já “biased” significa viés ou tendência. Ou seja, o conceito está relacionado com a estratégia que busca lucrar com a alta do mercado.

Como se trata de uma tendência, os gestores dos fundos long biased também podem incluir operações para ter ganhos em cenários de baixa. Nesse caso, podem ser utilizadas posições vendidas para viabilizar a estratégia.

Para isso, o gestor analisa padrões no mercado e define se seguirá a tendência de buscar ganhos na alta ou se utilizará outras práticas. Isso faz com que a alternativa aumente as possibilidades de ganho, trazendo oportunidades em momentos de estabilidade e também de quedas na bolsa.

Como funcionam?

Normalmente, o ganho com ações é associado com a alta do mercado. Muitas pessoas ainda desconhecem a possibilidade de lucrar na baixa. Em períodos de queda da bolsa, é possível utilizar uma estratégia diferente para obter retorno.

Nesse caso, a prática consiste na venda de ações visando comprá-las novamente depois. Quem opta por essa prática, em geral, espera que o preço do ativo sofra uma queda em breve. Ou seja, é uma forma de obter lucro com a desvalorização.

No fundo long biased, o mais comum é o gestor utilizar a venda a descoberto, uma estratégia para ter ganhos ao vender ações que ainda não fazem parte do fundo. Para tanto, ele aluga determinados papéis para os quais espera-se uma desvalorização. Depois, os ativos são vendidos na bolsa de valores.

Quando a queda no preço ocorre, o gestor compra as ações novamente e devolve os papéis ao doador dos ativos. Assim, o lucro se dá pela diferença de preços entre a venda e a recompra dos papéis.

A estratégia dinamiza as possibilidades de rentabilização do fundo e traz vantagens para os investidores. Afinal, são maiores as possibilidades de obter bons retornos com o aporte independentemente dos cenários — de alta e queda — do mercado financeiro.

Quais são as vantagens e riscos do fundo long biased?

Você pôde perceber que a flexibilidade dos fundos long biased são uma das suas principais vantagens. Assim, um momento de crise que cause em uma queda no preço das ações não resulta, necessariamente, em perdas.

Além disso, a gestão ativa desses fundos também pode ser um ponto positivo para quem busca melhores rendimentos. Afinal, o gestor tem o objetivo de compor um portfólio diversificado e único, visando superar os índices de benchmark.

Com relação aos riscos, é importante ter em mente que se trata de alternativas de renda variável. Assim, o fundo long biased está exposto à volatilidade do mercado. A qualidade da gestão também é um ponto de atenção para observar.

Por fim, é importante ter em mente que os riscos dessa estratégia podem ser maiores que em outras alternativas. Um fundo que mantenha foco apenas em posições compradas, por exemplo, pode estar menos exposto a esses riscos — por não operarem vendidos.

Quais as diferenças entre fundos long biased, long and short e long only?

Como você viu, o long biased é apenas uma das estratégias que podem ser usadas por fundos de ações. Então vale conhecer outras opções, como o long and short e o long only.

Os fundos que se baseiam na estratégia long and short buscam lucros com a diferença na movimentação de pares de ativos no mercado. Nessas operações, o gestor realiza a venda a descoberto de uma ação e faz a compra de outra. Normalmente, é utilizada alavancagem.

Dessa maneira, o lucro se dá quando a operação é desfeita, conforme a diferença entre os preços dos papéis comprados e vendidos. Não é preciso que os papéis subam ou caiam, mas sim que a ponta comprada suba mais ou caia menos que a ponta vendida.

Por outro lado, nos fundos long only o gestor costuma fazer operações de compra e não conta com a flexibilidade de fazer vendas a descoberto. Logo, eles focam apenas em ações que consideram ter potencial de valorização.

Vale a pena ter um fundo long biased na carteira?

Para entender se vale a pena investir em um fundo long biased é necessário analisar o seu perfil de investidor e os seus objetivos. Apesar de ser uma alternativa que pode ajudar a diversificar a carteira e ampliar oportunidades de lucro, o long biased envolve riscos que devem ser considerados.

Em geral, esses fundos são mais adequados para investidores com perfil arrojado e focados no longo prazo. Porém, não deixe de analisar também o histórico do fundo, avaliar a gestora e considerar as taxas antes de tomar uma decisão.

Se necessário, conte com o auxílio de um assessor de investimentos. O profissional pode esclarecer as suas dúvidas sobre as alternativas do mercado. Assim, pode se tornar mais fácil escolher o fundo mais adequado às suas necessidades pessoais.

Saber o que é e como funciona o fundo long biased é essencial para analisar se vale a pena ter o investimento na carteia. Portanto, avalie com atenção essas e outras estratégias do mercado e faça escolhas de investimentos mais embasadas a partir de agora!

Gostou do conteúdo? Então complemente a leitura e saiba o que é e como funciona a estratégia long & short!

Compartilhe:

Deixe uma resposta


whatsapp icon chatbot Renata

Quer fazer seus investimentos renderem mais?

Clique aqui e fale com os nossos Assessores

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.