Existe uma série de fatores para o investidor analisar antes de aportar em um ativo ou produto. No caso daqueles que buscam a segurança em primeiro lugar, um desses pontos é considerar o baixo risco. E aqui pode ser interessante escolher títulos que têm a classificação de high grade.

Eles são aplicações que proporcionam um grau elevado de confiança. Mas, quais as vantagens de escolher títulos com essa característica? E quais outros fatores também devem ser levados em conta no momento de investir?

Para explicar esse assunto, é preciso entender o conceito de high grade. Continue a leitura e saiba mais sobre esse tipo de classificação utilizada nos investimentos!

O que são os títulos high grade?

High grade é um termo que pode ser traduzido como alto grau e, no mercado financeiro, refere-se a um “alto grau de investimento”. Desse modo, pode ser utilizado para classificar ações, títulos e fundos de investimento.

Uma forma de entender o conceito é que, quanto maior o grau do investimento, menores são os riscos de crédito. Assim, ao escolher um título high grade, saiba que o risco de não receber os pagamentos é muito baixo.

Quer um exemplo? Na renda fixa, os títulos do Tesouro Direto, emitidos pelo Governo Federal, se encaixam nessa categoria, pois são garantidos pelo Tesouro Nacional. Os fundos de investimento também podem acompanhar a denominação “high grade”.

Nesse caso, é uma indicação de que a carteira do fundo é composta por títulos com um baixo risco de crédito. Podem, assim, ser vistos como fundos mais confiáveis, mesmo que a perspectiva de rentabilidade seja mais baixa.

Como é feita a classificação de risco dos ativos financeiros?

Quando se fala sobre o nível de risco e as classificações existentes, é comum surgir a dúvida sobre o processo. Na prática, a classificação é dada por empresas especializadas em risco de crédito. Desse modo, elas elaboram o chamado rating.

Para isso, utilizam métodos para classificar os ativos de acordo com o nível de risco e segurança dos emissores de títulos — sejam públicos ou privados. Assim, é possível saber se o emissor tem uma alta confiabilidade no mercado. Ou seja, se as chances de assumir os compromissos são maiores.

O rating de crédito utiliza uma indicação de letras para apontar a classificação dos investimentos. Ela geralmente vai de AAA, que indica um elevado grau de confiança, até D, que é a referência para ativos de maior risco.

Então, se você encontrar investimentos como AAA, AA, AA+ ou ainda AA-, está diante de ativos considerados high grade. Contudo, tenha em mente que não existe risco zero quando se fala em investimento — o que existem são opções com riscos mais baixos.

É importante ressaltar, ainda, que não são apenas os investimentos que recebem essa classificação. Os países e empresas também podem ser classificados segundo seu risco maior ou menor de crédito.

Quais suas principais características?

Agora que você já acompanhou o conceito de high grade, é importante conhecer os aspectos que caracterizam os ativos dessa categoria.

Veja a seguir!

Volatilidade baixa

Os títulos high grade apresentam uma previsão de rentabilidade, inclusive no longo prazo. Isso porque não ficam sujeitos a grandes oscilações de preços. São, portanto, uma alternativa que combina com o perfil mais conservador, que busca segurança e previsibilidade.

Histórico de boa rentabilidade

Outro aspecto de ativos dessa categoria é seu histórico de garantir a rentabilidade média. Isso ajuda a fazer com que os riscos de crédito sejam considerados mais baixos.

Sustentabilidade financeira

Ademais, são ativos que apresentam uma boa capitalização e saúde financeira equilibrada. Ou seja, podem se sustentar no longo prazo com o próprio patrimônio ou com a captação de recursos de novos investidores.

Baixa inadimplência

Por último, são títulos em que os emissores têm o costume de honrar os pagamentos, trazendo segurança para o investidor.

Qual é a importância de conhecer o conceito de high grade?

Depois de acompanhar os fatores que caracterizam um título high grade, é necessário saber por que ter esse conhecimento é importante. Aqui, entra o fato de que conhecer quais emissores são mais confiáveis no momento de aportar recursos ajuda na tomada de decisão.

Especialmente para o investidor conservador, há mais tranquilidade em investir quando o risco de inadimplência é reduzido. Apesar de não serem alternativas que oferecem rentabilidades mais altas, a questão de garantir maior segurança ao aportar o dinheiro pode compensar para quem tem esse perfil.

Quais são as vantagens de ter um título high grade na carteira?

Como você viu, os títulos high grade são de emissores que apresentam uma alta confiabilidade no mercado. Além disso, tendem a ter uma rentabilidade mais previsível. Em contrapartida, os retornos normalmente são mais baixos quando comparados com alternativas de risco mais elevado.

Assim, existem vantagens e pontos de atenção. Os principais benefícios costumam atrair investidores conservadores ou pessoas que buscam objetivos de curto prazo e precisam da segurança.

Desse modo, pode ser interessante ter títulos nessa categoria para o investidor que preza a segurança ou quer variar o portfólio mantendo parte dele mais protegida. Com essa estratégia, é possível balancear melhor os riscos, especialmente em períodos de crises.

Também há vantagens para os emissores de títulos ao conseguir a classificação de high grade. Nesse caso, eles têm a possibilidade de atrair mais investidores e, assim, realizar um volume maior de negociações.

Essa última característica pode ser especialmente interessante também para quem deseja vender ou comprar títulos no mercado secundário. Afinal, títulos high grade tendem a ter maior liquidez em relação a outros investimentos semelhantes — mas com maior risco.

Quais os principais fatores a considerar na hora de escolher um ativo para o portfólio?

Avaliar se um investimento é high grade pode ser um dos aspectos relevantes no momento de compor sua carteira de investimento. Mas somente ele não basta. É fundamental, em primeiro lugar, ter em mente seu perfil de investidor e suas metas financeiras.

Desse modo, você avalia melhor cada investimento, pois passa a considerar os prazos, liquidez e perspectivas de retorno segundo sua tolerância ao risco e seus objetivos com os aportes.

Agora você já sabe que, ao procurar um investimento com emissores de alta confiabilidade, é importante entender se eles recebem a classificação high grade. A partir disso, há uma segurança maior ao investir, pois o risco de inadimplência para o investidor é bem baixo.

Gostou de acompanhar este conteúdo? Então aproveite para conhecer os melhores fundos de investimento para o perfil conservador!