Apesar do pessimismo de muitos economistas, a segunda década do milênio foi marcada pelo crescimento dos criptoativos. Hoje, muitos entusiastas acreditam que o mercado financeiro absorverá um ecossistema baseado em criptografia no estilo blockchain. Falaremos a seguir da criptomoeda Dogecoin

Com essa expectativa, muitas alternativas foram impulsionadas nesse mercado. Uma delas foi a dogecoin. Mas você sabe como essa moeda funciona e quais são suas diferenças em relação ao bitcoin?

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre como a criptomoeda se tornou tão popular a partir de um meme. Além disso, descobrirá também como expor seus investimentos a esse cenário se for do seu interesse.

Confira!

O que é dogecoin?

Dogecoin é uma criptomoeda baseada em um sistema de blockchain derivado de litecoin — outra moeda digital. Conhecida no mercado por DOGE, conforme código comum nos meios de negociação, a moeda nasceu despretensiosamente.

Ela surgiu a partir de um meme e se tornou uma das criptomoedas mais populares do mundo. Com diferenças significativas do bitcoin, moeda digital com maior volume de mercado, o dogecoin ganhou espaço na mídia com ajuda de Elon Musk — bilionário da Tesla e SpaceX.

Assim, além de contar com sua ativa comunidade, o sistema de dogecoin passou a receber um grande fluxo de especuladores. Isso levou a uma disparada dos preços, especialmente a partir de 2020.

Como a dogecoin surgiu?

Em 2013, Billy Markus, então programador da IBM, teve a ideia de homenagear o meme doge que circulava na internet na ocasião. A piada se tratava da imagem de um cachorro da raça Shiba Inu, agora logo da dogecoin.

Pouco a pouco a comunidade de apoiadores de dogecoin cresceu. E esse movimento permitiu maior exposição da criptomoeda.

Com a capitalização dessa comunidade ativa em redes sociais como Reddit, dogecoin foi capaz de arrecadar um montante de 55 mil dólares em 2014 para expor o logo da moeda no carro do piloto Josh Wise, da Nascar. Essa e outras ações destacaram a dogecoin no cenário dos criptoativos.

Dogecoin e Elon Musk

Apesar do contexto cômico, a moeda deixou de ser uma piada e passou a movimentar um grande capital de mercado. Parte disso se deve provavelmente à influência de Elon Musk, bilionário fundador de empresas como Tesla e SpaceX.

O empresário, simpático a um ecossistema financeiro descentralizado, se revelou uma forte influência do mercado depois de postar comentários sobre criptoativos no Twitter.

Após influenciar significativamente os preços do bitcoin, seus comentários sobre dogecoin tiveram uma repercussão parecida. Eles levaram a uma alta de 60% da cotação da moeda imediatamente após um tweet.

Como a dogecoin funciona?

Diferentemente de outras apostas do mercado de criptoativos, a dogecoin não tem nenhuma proposta de solução. A moeda realmente nasceu para ser divertida, sem a pretensão de se tornar especialmente útil no sistema financeiro.

O que não era possível imaginar é que uma comunidade engajada fortaleceria a presença dela, acarretando interesse de especuladores. O sistema de dogecoin funciona sobre uma base de rede em blockchain, semelhante ao bitcoin, com algumas ressalvas importantes.

Uma delas é que não existe um limite para a produção de tokens de DOGE. Enquanto isso, o bitcoin está programado para não ultrapassar 21 milhões de unidades.

Outro detalhe diz respeito à estrutura de mineração das moedas. Enquanto o bitcoin remunerava os mineradores com 6,25 unidades por bloco em 2021, dogecoin tinha uma recompensa de 10 mil unidades.

Mineração

As principais características de dogecoin estão relacionadas à mineração de tokens. Seu sistema de prova (proof of work), responsável pela produção de um bloco da cadeia blockchain, demanda muito menos poder computacional que no caso do bitcoin, por exemplo.

Por outro lado, esse sistema recompensa muito mais em volume de moedas. Assim, muito mais dogecoins surgem no mercado por minuto que bitcoins — além de não haver limite para a produção de DOGE.

Quais são as características da dogecoin?

Como dogecoin é muito mais fácil de minerar do que bitcoin, a acessibilidade é uma de suas vantagens. Afinal, não é preciso grande poder computacional para começar a extrair tokens para uma carteira.

Acresce-se ainda o fato de que as confirmações são muito mais rápidas, graças à prova de trabalho facilitada. Em média, uma confirmação de transação leva 1 minuto para dogecoin, contra 10 minutos do bitcoin.

Mas o fato de não ter limite de suprimento torna o sistema dogecoin inflacionário. Como não há escassez, a valorização da moeda é limitada, por causa de um suprimento cada vez maior de tokens. Em julho de 2021, por exemplo, havia mais de 130 bilhões de dogecoin no mercado.

Quanto custa 1 dogecoin?

Em meio ao cenário especulativo que envolve dogecoin, a criptomoeda atingiu altos patamares nesse mercado. Em maio de 2021, dogecoin chegou a sua marca histórica, com um capital de quase 90 bilhões de dólares, a um preço de aproximadamente 70 centavos de dólar por moeda.

Em julho do mesmo ano, a dogecoin figurava como a sétima colocada em maior volume de mercado. Isso com cerca de 28 bilhões de dólares capitalizados, a uma cotação de 21 centavos de dólar, segundo a CoinMarketCap.

Como se expor às criptomoedas?

Como você pôde notar, a influência da internet é capaz de movimentar bilhões de dólares a partir de um meme. Isso pode despertar o interesse de pessoas que desejam se expor a cenários como esse, de maneira a compor estrategicamente uma carteira de investimentos.

Se for o seu caso, há duas alternativas para aproveitar o crescimento do mercado de criptoativos. Por um lado, é possível adquirir diretamente moedas e tokens. Porém, ainda não há regras no mercado brasileiro para essa modalidade, o que aumenta os riscos.

No entanto, é possível construir portfólios sensíveis às criptomoedas com a segurança dos fundos de investimentos. Dessa forma, você pode investir nessa modalidade sujeitando seu capital apenas à dinâmica da renda variável comum do mercado brasileiro.

Ou seja, já é possível investir em criptomoedas sem correr riscos de fraudes e outras ameaças desse setor em desenvolvimento. Os fundos são regulamentados e oferecem segurança institucional.

Agora você sabe o que é dogecoin e quais são suas principais características. Caso opte por buscar oportunidades nesse mercado, lembre-se de que é necessário ter um plano e conhecer seu perfil de investidor. Assim, você limita os riscos e aumenta suas chances de retorno.

Que tal agora aprender um pouco mais sobre como começar um portfólio adequado ao seu perfil? Continue conosco e descubra como montar uma carteira de investimentos!

Quer saber mais sobre as moedas digitais que estão fazendo sucesso no mundo dos investimentos?

Baixe nosso e-book elaborado por especialistas Renova Invest