Conheça o FIP Prisma Próton

O FIP Próton é um dos fundos de investimento em participação que está disponível no mercado. Esse tipo de fundo tem algumas diferenças em relação aos outros mais conhecidos pelos investidores. Então vale a pena conhecê-lo.

De modo geral, um FIP tem como objetivo participar do processo decisório das empresas nas quais investe. Além dessa diferença, há outras particularidades que tornam esse investimento único e diferenciado.

Há diversos FIPs no mercado. O FIP Proton é apenas um deles. Acompanhe a leitura do artigo para entender o que são os fundos de investimento em participação e como funcionam e descubra se o FIP Próton é interessante para você!

O que é um fundo de investimento em participações (FIP)?

Os fundos de investimento em participações são bem diferentes das outras modalidades de fundos que são mais comuns no mercado. Apesar disso, eles possuem algumas semelhanças.

Os FIPs também funcionam como uma espécie de condomínio, no qual diversos investidores participam a partir da compra de cotas.

No entanto, o principal objetivo de um FIP não é auferir lucro para os cotistas (apesar de ser um aspecto importante), mas sim participar ativamente nas decisões administrativas das empresas nas quais investe.

Esses fundos devem seguir algumas regras específicas. Por exemplo, devem investir a maior parte de seu patrimônio líquido em Ações, Debêntures, bônus de subscrição ou outras alternativas que possam ser convertidas em Ações. O pequeno restante pode ser utilizado na compra de cotas de outros fundos.

Há 4 tipos de fundo de investimento em participação. São eles:

  • Capital semente: investe em companhias com receita bruta anual de até R$16 milhões;
  • Empresas emergentes: aplica recursos em empresas com receita bruta anual de até R$300 milhões;
  • Infraestrutura: aplica recursos em organizações que atuam no segmento de infraestrutura;
  • Multiestratégia: pode apresentar mais de uma das estratégias mencionadas anteriormente.

Vale mencionar que o FIP Prisma Próton é um do tipo infraestrutura.

Quais as diferenças entre os FIPs e outros fundos de investimento?

Mesmo que possua algumas características semelhantes, os fundos de investimento em participações são bastante peculiares em diversos aspectos.

Uma das grandes diferenças é que eles podem investir em diversos modelos e tamanhos de companhias. Dessa forma, permitem alocar recursos em empresas de capital aberto, organizações fechadas, instituições que ainda estão em processo de desenvolvimento, etc.

Esses fundos são investimentos de longo prazo, e existem em menor número no mercado na comparação com outras modalidades.

Outro de seus diferenciais é que se trata de um investimento direcionado, normalmente, apenas para os investidores qualificados. São investidores com R$1 milhão comprovadamente investidos ou certificados para atuar no mercado financeiro.

Por fim, uma grande distinção dos FIPs está na atuação do administrador e gestor do fundo. Nos FIPs, o administrador representa os investidores nas decisões realizadas dentro das empresas.

O gestor também tem um papel de protagonista. Afinal, é ele quem deve indicar membros para o Conselho de Administração das companhias, além de fazer a gestão dos recursos.

O que é o FIP Prisma Próton?

Agora que você sabe o que é e como funciona um FIP, vale a pena conhecer mais sobre o Prisma Próton.

O Prisma Próton Energia Fundo de Investimento em Participações em Infraestrutura é um FIP que investe no setor de energia. Constitui-se sob a forma de condomínio fechado.

Ele é administrado pelo Banco BTG Pactual, instituição que também tem a custódia e escrituração do fundo. A gestão fica a cargo da Prisma Capital LTDA. O ticker de negociação do FIP no mercado é PPEI11.

A taxa de administração do fundo é de 0,1% ao ano. Ele também cobra uma taxa de gestão no mesmo valor. Não há cobrança da taxa de performance. O prazo de duração do fundo é de 99 anos, contados da data da primeira integralização de cotas.

Esse investimento é destinado exclusivamente aos investidores qualificados. Inclusive, aqueles que são residentes e estão domiciliados no exterior e que apliquem recursos financeiros no Brasil também estão autorizados a participar do investimento.

Isso é permitido desde que estejam dispostos a aceitar os riscos inerentes à modalidade e se enquadrem na definição de investidor qualificado.

É importante lembrar que o FIP Prisma Próton é um investimento para o longo prazo. Sendo assim, ele não é indicado para quem procura por liquidez imediata.

Política de investimento do fundo

A política do fundo visa o investimento de pelo menos 90% do seu patrimônio líquido em valores mobiliários de emissão das sociedades-alvo.

Além disso, deverá participar no processo decisório nas companhias nas quais investe, com efetiva influência na decisão da política estratégica e gestão delas.

Essa participação será feita por meio da indicação de membros do Conselho de Administração, pela detenção de Ações que integrem o bloco de controle delas, celebração de acordo de acionistas ou por combinados de ajustes de natureza diversa.

Poderá também participar da gestão adotando procedimentos que assegure ao fundo certa influência na definição da política estratégica.

O fundo também pode investir em ativos de emissão de sociedades-alvo que desenvolvam projetos de infraestrutura. Ainda, pode alocar recursos em Debêntures conversíveis ou não e em Ações.

Sobre o setor de energia

Você já sabe que o FIP Prisma Próton investe no setor de energia. Então, vale a pena saber mais sobre o cenário deste segmento.

Visando diminuir a dependência das grandes hidrelétricas, o Brasil vem apostando em outras fontes renováveis. Essa procura tem se tornado cada vez mais frequente.

O setor de energia renovável tem boas perspectivas de expansão. Ainda, apresenta vantagens como: baixo risco operacional, baixa necessidade de investimentos em manutenção, baixo impacto ambiental, boa demanda e previsibilidade de receita no longo prazo.

A expectativa é que essas fontes limpas se tornem ainda mais representativas e cresçam conforme os anos. Além disso, trata-se de um mercado estável. Assim, os serviços podem ser oferecidos por empresas independentes, que não necessitam de ajuda governamental.

Vale a pena investir?

Como você pode acompanhar neste artigo, o FIP Prisma Próton tem como objetivo investir em um setor que pode ter boas perspectivas de crescimento. Se você é um investidor qualificado, deseja investir com foco no longo prazo e procura um investimento diferenciado para diversificar a carteira, esse fundo pode ser interessante.

No entanto, antes de investir é recomendado uma leitura atenta dos materiais de divulgação do FIP, de modo a entender a política de investimento, composição da carteira do fundo, tributação e pagamento de taxas, dentre outras informações relevantes.

Por fim, não esqueça de avaliar seu perfil e objetivos antes de fazer aportes. Somente desta forma será possível tomar decisões mais alinhadas ás suas necessidades.

Se interessou pelos fundos de investimento em participações? Confira então outros FIPs disponíveis no mercado! Conheça agora o FIP VIGT11!

Compartilhe:

Deixe uma resposta


Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.