Como se tornar um assessor de investimentos
Como se tornar um assessor de investimentos

Como se tornar um assessor de investimentos? Confira 6 passos!

O assessor de investimentos ou agente autônomo de investimentos (AAI) tem papel fundamental no mercado financeiro. Ele não faz recomendações, mas auxilia investidores a conhecerem produtos e ativos e tira dúvidas. Para atuar nessa área, é necessário saber como se tornar um assessor de investimentos.

O processo envolve alguns passos obrigatórios, devido à regulamentação do mercado. Conhecer o caminho, portanto, é indispensável para que você saiba como se preparar e como alcançar os seus objetivos profissionais.

Neste artigo, você entenderá quais são 6 passos para quem deseja saber como se tornar assessor de investimento. Confira!

Como está o mercado para assessores de investimentos?

De acordo com a Associação Brasileira de Agentes Autônomos de Investimentos (ABAAI), há cerca de 12 mil profissionais cadastrados e autorizados a atuarem como assessores. O número demonstra um crescimento no número de profissionais capacitados, indicando um aquecimento no setor.

Esse aumento faz sentido, em especial, diante da entrada de novos 2 milhões de investidores entre 2019 e 2020. Com mais brasileiros acessando outras possibilidades do mercado financeiro, a atuação do AAI é indispensável.

Afinal, a orientação dada por esses profissionais pode ser muito útil na tomada de decisão do cliente. Por isso, entender como está o mercado e quais são os benefícios de se tornar um assessor é interessante antes de conhecer os passos para entrar na carreira.

Quais são as vantagens de se tornar um assessor de investimentos?

Como você viu, o mercado de assessoria de investimento está em expansão, com mais profissionais se capacitando e um número ainda maior de novos investidores. Essa já é uma vantagem, já que existe oportunidade de crescimento na área.

Outra questão é que o mercado tem se tornado cada vez mais versátil, com mais instituições e mais oportunidades. Por exemplo, é possível aproveitar as vantagens exclusivas de atuar em uma assessoria ligada aos bancos de investimentos.

Também vale a pena se tornar um assessor pela flexibilidade e pela autonomia que a profissão concede. Você tem mais liberdade para montar seus horários ou definir seu modo de atuação, trabalhando de forma autônoma.

Sobre os ganhos, o salário pode ser escalável, já que depende, normalmente, das comissões sobre produtos e ativos e do total do patrimônio assessorado. Então, o crescimento está atrelado à dedicação do profissional, rumo a um desempenho maior.

6 Passos para se tornar um assessor de investimentos

Para explorar todas as vantagens da profissão é preciso trilhar o caminho que permite atuar nesse sentido. O processo é composto por alguns passos e, a seguir, você poderá conferir quais são 6 etapas essenciais.

Veja!

1. Entenda seu perfil de trabalho

Antes de se tornar apto a trabalhar como assessor de investimentos é essencial avaliar as suas características e suas expectativas quanto à função. Além de conhecer o mercado financeiro é crucial ter um perfil compatível com a atuação.

É necessário, por exemplo, estar disposto a trabalhar como autônomo, com mais responsabilidade sobre a própria carreira. Também é preciso ter tino comercial, para captar e manter clientes.

Você terá, ainda, que reunir outras características, como organização, boa comunicação, ética e mais. Logo, é importante fazer essa análise sobre o seu modo agir, de forma a entender se a carreira é interessante para você.

2. Obtenha a capacitação obrigatória

Caso o seu perfil seja condizente com a atuação como assessor de investimentos, é hora de partir para a capacitação que deve ser conquistada. Ela tem caráter obrigatório e é obtida por meio da certificação Ancord.

A instituição é a Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias, sendo uma das mais relevantes do setor financeiro. Por seu impacto e reconhecimento no mercado, a certificação é a principal forma de qualificação dos assessores.

A conquista se dá por meio de uma prova, que serve tanto para medir os conhecimentos técnicos e financeiros do profissional quanto para garantir alinhamento às questões éticas obrigatórias. Só pode atuar como assessor no mercado financeiro quem atingir o nível mínimo de proficiência.

3. Faça o registro na CVM

A certificação Ancord não é o único ponto que deve ser considerado. Depois de passar na avaliação, também é obrigatório que o futuro profissional esteja registrado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A CVM é o principal órgão regulamentador do mercado de capitais, tendo influência tanto sobre os investimentos quanto sobre os profissionais da área. Portanto, o registro se mostra indispensável para que a atuação aconteça dentro da lei.

4. Vincule-se a uma assessoria

Outra obrigatoriedade é que os profissionais capacitados e registrados estejam vinculados a uma assessoria de investimentos — na condição de sócio. Essa estrutura atende às regras previstas pela CVM e permite que os serviços sejam oferecidos de forma transparente para os clientes.

Por sua vez, a assessoria deve estar vinculada a uma instituição financeira, como um banco de investimentos. Assim, é possível apresentar e oferecer os produtos e ativos financeiros que fazem parte do portfólio da instituição.

5. Fale com a Renova Invest

Como você viu, existem diversas oportunidades para assessores de investimentos. Por isso, é importante saber selecionar as possibilidades e fazer boas escolhas na carreira. Uma delas é entrar em contato com a Renova Invest.

Assim, você terá a chance de trabalhar em uma assessoria ligada ao maior banco de investimentos da América Latina — o BTG Pactual digital. Além disso, pode contar com o apoio de quem já atua na área de forma consolidada.

6. Mantenha um bom relacionamento com os clientes

Depois de começar a trabalhar como assessor de investimentos, é fundamental garantir a manutenção dos resultados. Na prática, isso significa criar e fortalecer relacionamentos com os clientes, para que haja a continuidade da sua atuação profissional.

Portanto, é preciso utilizar seus conhecimentos técnicos e éticos para apresentar investimentos, tirar dúvidas sobre as estratégias e demonstrar oportunidades. O foco deve estar sempre nas necessidades e o perfil de investidor, pois isso é essencial para o contato.

Com ajuda desses passos, você aprendeu como se tornar um assessor de investimentos. Sabendo o que fazer para chegar até lá é possível explorar uma carreira que se mostra em alta no mercado. Existem muitas oportunidades a aproveitar!

Como você viu, contar com o suporte de quem já tem experiência no mercado pode ser útil para trilhar sua jornada. Por isso, entre em contato conosco da Renova Invest e seja um de nosso assessores!

Compartilhe:

Deixe uma resposta


whatsapp icon chatbot Renata

Quer fazer seus investimentos renderem mais?

Clique aqui e fale com os nossos Assessores

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.