O mercado asiático chama atenção de muitos investidores devido ao crescimento econômico que vem apresentando. Por isso, a bolsa de valores da China também se destaca no cenário mundial. Em especial, a bolsa de Xangai — considerada a maior do país.

Diante desse contexto, você sabia que é possível investir em empresas asiáticas sem sair do Brasil? Ao fazer isso, os investidores podem diversificar a carteira e se expor à economia internacional de maneira simples. Assim, podem ter acesso a algumas das maiores companhias mundiais.

Quer conhecer mais sobre a bolsa de valores da China e descobrir como investir indiretamente no mercado asiático? Continue a leitura!

O que é a bolsa de valores de Xangai?

Como você acompanhou, a bolsa de Xangai corresponde a uma bolsa de valores da China. O país conta com outras duas instituições desse tipo — localizadas em Shenzen e Hong Kong, importantes cidades para a economia chinesa.

Mas a bolsa de Xangai é tida como a mais relevante para o país e uma das maiores do mundo. É no mercado organizado dessa bolsa de valores que ocorrem negociações das principais ações, fundos e derivativos do país.

A sua fundação ocorreu em 1866. Como o nome indica, ela opera em Xangai — a maior cidade da China, considerada um núcleo financeiro global. Essa bolsa fechou de 1950 a 1990, devido à revolução comunista. Após a reabertura, ela se manteve em crescimento.

Uma característica importante sobre a bolsa de Xangai é que ela é dividida em duas classes principais de ações. A primeira é A-share, negociada na moeda chinesa yuan. Ela só pode receber investimentos estrangeiros aprovados no programa de qualificação QFII.

Enquanto isso, as ações B-share são negociadas na moeda norte-americana, o dólar. Nesse caso, existe uma maior democratização para que investidores estrangeiros participem da negociação com mais facilidade.

Quais são as principais ações negociadas na bolsa de valores da China?

Ao saber que a bolsa de Xangai é uma das mais importantes no mercado chinês, você deve imaginar que muitas empresas são negociadas nela. Eram quase 2 mil companhias listadas até 2021, pertencentes a diferentes setores da economia.

Acompanhe a seguir algumas das principais corporações da lista:

  • China Life: incorporadora de seguros de vida e anuidade;
  • Agricultural Bank of China: um dos quatro maiores bancos do planeta;
  • Industrial and Commercial Bank of China: outro dos maiores bancos mundiais;
  • Ping and Insurance: uma seguradora.

Entretanto, como você notou, a divisão de ações impede que todas as empresas listadas sejam adquiridas pelos investidores estrangeiros. De todo modo, muitas delas também são registradas em outras bolsas asiáticas, como a de Hong Kong — que possui menos barreiras para investimentos.

Qual importância da bolsa de Xangai para a economia mundial?

Após conhecer as principais ações listadas na bolsa de Xangai, o próximo passo é descobrir a sua importância. Como toda bolsa de valores, a instituição tem a função de incentivar o mercado e gerar mais possibilidades para as empresas listadas.

INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA Invista em ações

Esse processo ocorre de forma segura e menos burocrática do que poderia ser o investimento direto nas empresas. Isso se deve especialmente por a bolsa ser governada pela China Securities Regulatory Commission (CSRC). Ela é responsável por legislar, supervisionar e autorregular as operações.

Outro ponto interessante é que as bolsas de valores oferecem liquidez para o mercado. Sendo assim, as negociações podem ocorrer com mais facilidade. Isso beneficia tanto as companhias presentes na bolsa quando os investidores.

Além disso, a bolsa de Xangai tem relevância mundial por oferecer oportunidades a investidores estrangeiros. Por meio dela, é possível fazer negociações na China e buscar lucros com a participação no mercado em abertura.

Qual é o principal índice da bolsa de Xangai?

As bolsas de valores costumam ter índices de referência que ajudam a conhecer o mercado. Na maior bolsa da China, o principal é o SSE 50. Ele ajuda a analisar o desempenho da bolsa de Xangai porque reúne 50 das maiores companhias por capitalização.

Logo, ele pode ser usado para entender as oscilações do mercado asiático. Isso serve de referência para que os investidores saibam se as ações apresentam queda ou elevação, por exemplo. Desse modo, o índice é útil para basear decisões no portfólio.

No Brasil, o Ibovespa é o principal índice de referência da bolsa. Ele acompanha o desempenho das ações mais negociadas na bolsa de valores brasileira, a B3. Assim, é possível ter um termômetro do mercado e entender o que tem acontecido de modo geral.

Como investir na bolsa de valores de Xangai?

Após saber mais sobre as bolsas chinesas e conhecer o SSE 50, é válido descobrir como investir na China, caso seja do seu interesse. Um dos meios de atingir esse objetivo é abrir conta em instituições financeiras chinesas.

No entanto, existem alternativas mais simples e menos burocrática para se expor ao mercado internacional. Trata-se de investimentos negociados na B3, mas com lastro em ativos estrangeiros.

É o caso de fundos de índice (ETF) ou certificados de depósitos de valores mobiliários (BDR). Os ETFs são fundos que acompanham um indicador de referência, como o SSE 50. Com isso, eles podem permitir exposição a diversos ativos.

Enquanto isso, o BDR corresponde a um certificado que representa ativos negociados internacionalmente. Os investimentos originais são adquiridos por uma instituição depositária, que emite os BDRs. Eles têm exposição às oscilações de preços e a direitos como os dividendos.

As vantagens da aquisição de ETFs e BDRs disponíveis na bolsa de valores brasileira é a diversificação internacional de modo prático e acessível. Isso pode minimizar os riscos e aumentar a rentabilidade do portfólio, mas a decisão deve ser feito com conhecimento.

Como foi possível notar, existem diversas opções de investimentos no mercado chinês, mais especificamente na bolsa de valores da China. Se você tiver interesse em se expor a eles, pode pesquisar sobre as oportunidades que permitem isso no Brasil.

Quer ajuda para entender melhor o mercado de investimentos? Conte com o serviço gratuito da Renova Invest. Basta agendar uma reunião!