Renova Invest Facebook

Axis DeFI: você sabe como funciona esse token?

A tecnologia por trás das criptomoedas conseguiu trazer inúmeras disrupções para o mercado financeiro. Além disso, projetos como o Axis DeFi buscam inovar ainda mais esse universo — o tornando mais atrativo para o usuário.

O objetivo da plataforma é apresentar uma solução que leve o mercado de finanças descentralizadas, ou decentralized finances, para o próximo patamar. Desse modo, é interessante entender como o Axis DeFi funciona.

Por isso, acompanhe a leitura para saber mais sobre o funcionamento desse token e quais as formas de investir em criptomoedas!

O que é o Axis DeFi?

O Axis DeFi é uma plataforma de decentralized finances (DeFi) — também chamado de finanças descentralizadas, em português. Desse modo, trata-se de uma solução que presta serviços financeiros sem a presença de um organismo central.

Ferramentas como ela surgiram como uma forma de apresentar uma alternativa ao atual modelo bancário. Afinal, uma característica inerente ao mercado de criptomoedas é sua descentralização — que busca a diminuição de intermediários em operações financeiras.

ONDE INVESTIR
EM 2024
DESCUBRA COMO ESCOLHER AS PEÇAS CERTAS PARA CONSTRUIR UM PORTFÓLIO SÓLIDO.

Por isso, o mercado de DeFi tem se desenvolvido ao longo dos últimos anos, buscando apresentar plataformas cada vez mais completas aos usuários. É nesse cenário que o Axis procura se posicionar, oferecendo uma solução otimizada.

O seu principal diferencial está no “layer 2” — ou camada 2. Nesse cenário, o “layer 1” é a própria blockchain, como do bitcoin ou ethereum. Por sua vez, o layer 2 são soluções criadas em cima desses protocolos, com objetivo de ser mais escalável e eficiente.

Como essa plataforma funciona?

Para sua operação, o Axis busca criar uma plataforma DeFi completa para a negociação e prestação de serviços com criptomoedas — totalmente descentralizada. Assim, o seu funcionamento consiste em 4 aspectos: routing, aggregation, utility e layer 2 solution.

O routing, ou roteamento, é o fornecimento de “liquidity pools” para os usuários. Eles também podem ser chamados de grupos de liquidez e permitem que pessoas emprestem suas criptos para a plataforma em troca de juros no futuro.

Com isso, o Axis DeFi pode usar esses tokens para prestação de serviços financeiros, como empréstimos. Dessa maneira, é possível enxergar uma similaridade entre esse processo e o investimento em títulos emitidos por bancos, concorda?


O segundo aspecto é o de aggregation, ou agregação. Ele funciona como uma forma de diminuir o slippage em grandes operações. Esse termo é bastante comum em operações de trading e indica que o preço executado foi diferente da ordem que o trader emitiu.

Dessa maneira, como as criptomoedas são voláteis, essa característica pode ser interessante para aqueles que estão negociando na plataforma. Afinal, ao realizar uma compra no Axis DeFi, o usuário poderá negociar um ativo em uma cotação mais próxima da média de mercado naquele momento.

O terceiro elemento, de utilidade, permite que os investidores possam usufruir de uma plataforma “cross-chain” — ou cadeia cruzada, em uma tradução livre. Por fim, o último aspecto é o de fornecimentos de mais soluções em segunda camada.

Como o Axis DeFi surgiu?

A plataforma Axis DeFi teve seu surgimento em 2020. O objetivo dos seus criadores era apresentar uma alternativa mais completa, ágil e descentralizada para o mercado. O motivo foi a observação de limitações no mercado de DeFi à época — que era dependente da plataforma ethereum.

Vale destacar que a plataforma Axis DeFi não tem relação com o jogo “Axie Infinity” — que foi criado em 2018 e se popularizou em 2021. Embora exista similaridade entre os nomes, os propósitos são diferentes. O game ganhou projeção por seus non-fungible token (NFTs), ou tokens não fungíveis.

Quanto vale um Axis?

O token do Axis DeFi recebe o mesmo nome da empresa. Contudo, é importante ter em mente que existem dois tokens que têm essa mesma nomenclatura do mercado: o Axis DeFi e o Axis Token — que pertence à companhia LaneAxis.

Em reais, a cotação máxima do Axis DeFi, até fevereiro de 2022, foi de R$ 20,79 — patamar alcançado em agosto de 2020. No entanto, o mercado de criptos costuma apresentar oscilações constantes. Por isso, é interessante monitorá-lo regularmente para analisar o preço do ativo.

Como comprar a criptomoeda Axis DeFi (AXIS)?

A forma direta de adquirir criptomoedas é por meio de exchanges. Elas são plataformas com um funcionamento similar ao dos bancos de investimento do mercado financeiro tradicional. Assim, ao criar uma conta, o investidor tem acesso ao catálogo de ativos.

No entanto, fazer negociações por exchanges apresenta mais riscos para o investidor. No Brasil, por exemplo, não há uma regulação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para a operação direta desses ativos digitais. Dessa maneira, as possibilidades de fraudes são maiores.

Como investir no mercado de criptomoedas de maneira segura?

Felizmente, as exchanges não são o único meio pelo qual é possível fazer investimento em criptomoedas. É possível se expor a esse mercado de uma forma mais prática e segura a partir de investimentos regulamentados no Brasil.

Contudo, é preciso ter em mente que a segurança se refere ao fato de os fundos de índice serem regulados pela CVM. Dessa maneira, as chances de golpes são minimizadas. Já sobre a rentabilidade, não há garantia de ganhos — especialmente devido à volatilidade do mercado.

Confira as possibilidades!

ETFs

Os exchange traded funds (ETFs), também conhecidos como fundos de índice, são uma das principais formas de se expor ao mercado de moedas digitais. Negociados na bolsa de valores brasileira, a B3, eles permitem que os investidores tenham resultados similares ao de indicadores do mercado.

Isso acontece porque os ETFs são fundos de gestão passiva. Assim, é comum que seus gestores montem o portfólio do veículo com os mesmos ativos que fazem parte do seu índice de referência — o que possibilita replicar os resultados de indicadores de criptoativos.

Fundos de criptomoedas

Também é possível se expor a moedas digitais por meio dos fundos de criptomoedas. Eles consistem em veículos coletivos, que têm gestão ativa e podem ter de 20% a 100% de exposição ao mercado de criptoativos. Diferente dos ETFs, eles não estão disponíveis na bolsa, mas sim nas plataformas do banco de investimentos.


Como vimos, o Axis DeFi é uma solução que busca levar o mercado de finanças descentralizadas a um novo estágio de desenvolvimento. Por isso, é interessante conhecer como ele funciona. E, se você tiver interesse em se expor ao mercado cripto, vale buscar investimentos regulamentados!

Está interessado em conhecer as alternativas para investir em criptomoedas? Fale com um de nossos assessores!

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.