Todo começo de ano, uma das preocupações de boa parte dos contribuintes é a prestação de contas para a Receita Federal. Entre os dados que devem constar no documento, você precisa declarar os valores da sua conta corrente e também da poupança, se for o caso.

Para evitar erros que podem levar a declaração à malha fina, é necessário ter atenção a todas as informações preenchidas. Assim, você mantém sua situação regular e garante que seu patrimônio seja devidamente apresentado.

Quer descobrir como declarar a conta corrente e a poupança no IRPF 2022? Veja quais são as principais dicas!

Quem deve declarar o Imposto de Renda?

Antes de se preparar para fazer a declaração de Imposto de Renda, é importante saber que nem todos os contribuintes precisam realizá-la.

As regras podem mudar a cada ano, como em relação aos valores máximos de recebimentos tributáveis. Como referência, você pode se basear nas regras para o Imposto de Renda de 2021 (ano de exercício 2020).

Nesse ano, ficou obrigado a declarar quem:

  • recebeu mais de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis no ano;
  • ganhou mais de R$ 40 mil em rendimentos não tributáveis;
  • realizou qualquer operação na bolsa de valores;
  • possuía, até 31 de dezembro do ano de referência, bens com valor total superior a R$ 300 mil;
  • ganhou capital com a venda de bens sujeitos à tributação;
  • teve renda bruta superior a R$ 142.798,50 na atividade rural.

O período máximo para fazer a declaração também costuma variar, embora aconteça no começo do ano. Assim, o prazo para o envio da declaração de Imposto de Renda de 2022, por exemplo, deve ser anunciado pela Receita Federal.

Como declarar a conta corrente no IR?

Se você identificar que é obrigado a fazer a declaração de Imposto de Renda, é essencial entender o que deve integrar esse documento enviado à Receita Federal. Afinal, além de sua renda, bens e investimentos, é necessário incluir qualquer conta corrente em seu nome.

Nesse caso, a ficha correta para utilizar é a “Bens e Direitos”. Nela você deve selecionar o código “61 — Depósito bancário em conta corrente no país”.

Em seguida, preencha informações como o valor disponível na conta corrente, o nome e o CNPJ do banco e o número e a agência da conta. Se tiver mais de uma conta, você deverá fazer isso com todas, considerando os dados individuais — e isso também vale para contas digitais.

Já quem tiver uma conta conjunta precisa apresentar metade do valor, pois ambos devem declará-la. Para facilitar o processo, você pode solicitar o informe de rendimentos junto à instituição bancária, que trará todos os dados que devem constar na sua declaração.

Ademais, caso você tenha saldo inferior a R$ 140 na conta corrente, até 31 de dezembro do ano de referência, não é preciso incluir as informações na declaração.

IMPOSTO DE RENDA PARA INVESTIDORES

Declare seu IR com nosso material, sem dor de cabeça!

O que fazer se a sua conta corrente oferecer rendimento?

Ao declarar conta corrente no Imposto de Renda 2022, é necessário ter atenção a uma possibilidade: o investimento por meio da conta. Algumas instituições financeiras, como bancos digitais, oferecem aplicação automática dos recursos deixados na conta corrente.

É o que acontece quando o banco promete rendimento de 100% do Certificado de Depósitos Interbancários (CDI) para recursos mantidos na conta. Nesse caso, há um investimento envolvido.

O mais comum é que seja um certificado de depósito bancário (CDB) ou um recibo de depósito bancário (RDB). Logo, é preciso declarar como parte dos investimentos de renda fixa. Nessa situação, você deve recorrer à ficha “Bens e Direitos” e escolher o código “45 — Aplicação de Renda Fixa (CDB, RDB e outros)”.

No campo de discriminação, adicione as informações do tipo de investimento, que deve ser apresentado pelo seu banco. Adicione também o nome e o CNPJ da instituição.

Ademais, se você fizer saques, funcionará como se realizasse um resgate, o qual é tributado pelo Imposto de Renda diretamente na fonte. Mesmo assim, é preciso incluir o rendimento em sua declaração.

Para tanto, na ficha de “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”, selecione o código “06 — Rendimentos de aplicações financeiras” e insira as informações.

Como declarar a caderneta de poupança no Imposto de Renda?

Além de entender como declarar a conta corrente, você deve saber como incluir a conta-poupança na sua declaração. Afinal, a caderneta está entre as aplicações financeiras do mercado e fará parte do seu patrimônio, caso você acumule recursos por ela.

Então, se você tiver saldo superior a R$ 140 no dia 31 de dezembro do ano de referência, é preciso usar a ficha “Bens e Direitos” para declará-lo. Em seguida, utilize o código “41 — Caderneta de poupança” e inclua os dados da instituição financeira.

Você deverá adicionar o saldo na caderneta de poupança, o nome e o CNPJ da instituição e os dados referentes à conta. Isso pode ser adicionado no campo de observações.

Caso você tenha realizado resgates na poupança ao longo do ano, a operação não será tributada até o limite anual. Porém, é essencial incluir a movimentação na ficha de “Rendimentos Isentos e Não-tributáveis”.

Nesse cenário, é necessário adicionar o código “12 — Rendimentos de cadernetas de poupança, letras hipotecárias, letras de crédito do agronegócio (LCA) e imobiliárias (LCI) e certificados de recebíveis do agronegócio (CRA) e imobiliários (CRI)”.

Durante o preenchimento, é preciso adicionar se o beneficiário do recebimento é você (titular) ou um dependente e o CNPJ da fonte pagadora. Novamente, contar com o informe de investimentos da instituição financeira ajuda a garantir que todas as informações estejam adequadas.

E se você ainda não tiver declarado essas contas?

Além do que você já viu até aqui, vale a pena considerar o que fazer caso a conta ou poupança tenha sido aberta no ano da declaração. Como exemplo, considere o IRPF 2022, referente a 2021.

Se você tiver aberto a conta em 2021, o campo “Situação em 31/12/2020” deverá ficar nulo. No ano seguinte, em 2023, basta preencher o campo “Situação em 31/12/2021” com o dado da declaração de 2022.

Agora você já sabe como declarar a conta corrente e a poupança no Imposto de Renda. Com essas dicas, você sabe como incluir todas as informações necessárias, garantindo a regularidade da sua situação fiscal.

Tem dúvidas sobre a incidência de Imposto de Renda nos investimentos? Se precisar de ajuda, entre em contato conosco da Renova Invest e obtenha informações com nossos assessores!