Para aprender mais sobre o mercado financeiro, existem algumas perguntas que devem ser feitas. Uma delas é “o que é o CDI?”. A sigla é muito presente quando o assunto é investimentos, especialmente na renda fixa. Por isso, vale a pena conhecê-la.

Assim, se você já investe ou tem interesse em começar seus aportes, precisa compreender o tema. Afinal, o CDI pode impactar suas decisões de alocação de recursos — principalmente em relação aos investimentos pós-fixados.

Quer aprender mais sobre o CDI e entender quais os impactos que ele pode trazer nos seus investimentos? Continue a leitura!

O que é o CDI?

A sigla CDI significa Certificado de Depósito Interbancário. Trata-se de um título relacionado aos empréstimos realizados de uma instituição financeira para outra diariamente — a fim de manter o caixa com saldo positivo ao final do dia.

Aqui, vale entender melhor essa dinâmica. Você sabia que os bancos não podem fechar o dia com caixa no negativo no Brasil? Logo, para evitar essa situação, as instituições tomam empréstimos rápidos (de um dia) umas com as outras a partir dos CDIs.

Essa medida tem o objetivo de evitar instabilidade nos bancos nacionais e prejuízo a todo o mercado financeiro. Afinal, se os bancos operassem no negativo poderiam trazer riscos não só para clientes, mas para a economia no geral.

Além de se referir ao nome dos empréstimos realizados, o CDI também dá nome à taxa de juros praticada nesses contratos. Assim, o CDI pode se referir também ao índice CDI — ou taxa DI.

A taxa é calculada a partir da média das negociações diárias praticadas entre os bancos. Estas, por sua vez, seguem definições estipuladas pela Cetip (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos).

Como funciona o CDI?

Após entender a definição do CDI, o próximo passo é compreender como ele funciona. Nesse sentido, a Cetip tem a função de registrar todas as transações realizadas entre bancos. A partir do registro, ocorre a divulgação das taxas de juros aplicadas em cada dia.

Normalmente, os juros envolvidos no processo são reduzidos. Isso porque a relação ocorre entre instituições e o empréstimo tem duração de até 24 horas. Ademais, vale saber que o CDI geralmente fica bastante próximo à taxa Selic — já que esses empréstimos têm lastro em títulos públicos.

Assim, é possível acompanhar a movimentação da taxa DI diária e ao acumulado anual do índice. Como você viu, a taxa é definida a partir da média diária, conforme os dias úteis de um ano.


Qual a importância do CDI para o mercado financeiro?

Conseguiu entender o funcionamento do CDI? Agora é o momento de descobrir como essa taxa impacta o mercado financeiro. Saiba mais!

Investimentos

Como você já sabe, o CDI pode representar um título de dívida — relacionado a empréstimos de um dia entre os bancos. Contudo, não é possível investir diretamente nele, que não é acessível para pessoas físicas. Ainda assim, é possível se expor à mesma taxa de juros.

O CDI, portanto, tem uma ligação bastante forte com os investimentos. Isso porque ele é usado como referência de rentabilidade em determinados títulos privados. Logo, os rendimentos dessas alternativas acompanham as variações da taxa ao longo do tempo.

É o caso dos títulos pós-fixados, especialmente na renda fixa privada. Eles são opções muito buscadas por perfis de investidores conservadores, que não têm tanta tolerância ao risco, e por outros investidores que tenham objetivos de curto prazo e precisem de segurança.

Alguns exemplos são o certificado de depósito bancário (CDB), letra de crédito imobiliário ou do agronegócio (LCI ou LCA), a letra cambial (LC) e diversos outros títulos. Nos títulos pós-fixados, a rentabilidade pode avançar ou recuar, a depender do valor do CDI a cada período.

Benchmark

O CDI também pode servir como referência para outros investimentos, como os fundos de renda fixa e alguns multimercados. Nesses casos, ele é utilizado como benchmark. Ou seja, serve para analisar o desempenho da carteira de investimentos do fundo.

Se o objetivo for seguir o CDI, o fundo pode fazer investimentos alinhados a esse fim. Já se o intuito for superá-lo, o benchmark é usado para avaliar os resultados. Além de fundos, os investidores também podem usar o CDI como benchmark.

É possível, ainda, avaliar se um investimento mais arriscado está compensando o risco ao superar o CDI, por exemplo.

Quanto rende 100% do CDI?

Você já se deparou com alternativas de investimentos em renda fixa que pagam, por exemplo, 100% do CDI? Entender o significado dessa informação é importante para ajudá-lo a tomar decisões de investimento mais embasadas.

O percentual corresponde a quanto do CDI aquele título promete em relação aos juros. Logo, se o título paga 100% do CDI, o emissor da aplicação se compromete a remunerar o investidor em 100% da taxa no período.

Imagine, por exemplo, que o CDI em um ano ficou em 8%. Nesse caso, um título que renda a 100% do CDI pagará ao investidor 8% sobre o montante aplicado. Se, no ano seguinte, a taxa for reduzida para 7%, essa será a nova rentabilidade sobre o montante investido no título pós-fixado.

Perceba que essa lógica de investimentos não traz ao investidor a previsibilidade quanto ao rendimento total do investimento durante o período de aplicação. Afinal, você conhece o indicador de referência, mas não sabe como ele se comportará ao longo do tempo.

Por que é importante conhecer o CDI?

Como você conseguiu notar, o CDI pode influenciar no seu rendimento e pode impactar a concretização dos seus sonhos e metas. Portanto, é fundamental conhecer a taxa e a sua variação, para tomar decisões mais acertadas de investimento.

Para isso, é importante definir também o seu perfil, objetivos e preferências como investidor. Ao pensar sobre o assunto, você pode decidir se vale a pena considerar a renda fixa e ter o percentual do CDI como rendimento, por exemplo, para compor seu portfólio.

Seja qual for a sua escolha, é válido contar com suporte profissional para tirar suas dúvidas. A Renova Invest é uma assessoria de investimentos vinculada ao BTG Pactual digital — o maior banco de investimentos da América Latina — pode auxiliá-lo nessa jornada.

Agora você entende o que é o CDI e a importância de conhecer essa sigla. Assim, é possível avaliar com mais cautela as alternativas de investimentos disponíveis no mercado e fazer escolhas mais acertadas!

O nosso post foi útil para você? Aproveite para conhecer mais sobre os serviços de assessoria da Renova Invest e descobrir como podemos ajudá-lo com seus investimentos. Entre em contato!