Na hora de investir, existem diversas opções. Então como saber qual é a modalidade mais adequada para você? Como não se frustrar diante de um ganho abaixo do esperado ou de uma perda para a qual você não estava preparado? Uma das formas de prevenir isso é por meio do suitability.

Trata-se de uma ferramenta que permite identificar o seu perfil de investidor e se tornar mais preparado para tomar decisões na hora de montar sua carteira de investimentos.

Quer entender melhor o conceito de suitability e como ele é decisivo para que você componha um portfólio de investimentos que atenda seus objetivos? Acompanhe nosso artigo e saiba mais!

O que significa suitability?

Esse é um termo em inglês que significa adequação do produto ao cliente. Desse modo, no universo do investimento, o perfil de suitability se refere à análise das modalidades de investimentos que mais se adéquam a determinado investidor.

Ele considera, assim, a diversidade de pessoas que buscam fazer o dinheiro render no mercado financeiro. Por ser um fator essencial na segurança dos investidores, existe a obrigatoriedade das instituições de investimentos apresentarem o suitability ao cliente.

Existe um formulário que os bancos de investimento devem fornecer aos investidores para que se identifique o perfil antes de realizar os aportes. Essa é uma exigência da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), na Instrução 539, de 2013.

O formulário recebe o nome de API (análise de perfil do investidor). O intuito é verificar a adequação do cliente aos produtos, serviços e operações do mercado financeiro. Desse modo, o API detecta a personalidade, objetivos, realidade financeira e nível de conhecimento do investidor.

Por que é importante conhecer o perfil de investidor?

Ao conhecer o suitability e descobrir o seu perfil de investidor, é possível evitar riscos e perdas superiores àqueles que você se sente à vontade para assumir. Logo, é uma maneira de manter a tranquilidade na hora de investir seu dinheiro.

Imagine um investidor que preza pela segurança e não consiga lidar com a possibilidade de perda de capital em curto prazo. Se essa pessoa investe na renda variável, por exemplo, pode sentir muita angústia na queda dos preços e realizar um grande prejuízo movido pelo desespero.

Por outro lado, há investidores que possuem perfil de maior tolerância ao risco, em busca de rentabilidade. Se ele aloca todo o seu patrimônio em aplicações seguras, pode enfrentar grande frustração ao não encontrar os resultados que procura.

Assim, o ideal é se guiar pelo seu perfil na hora de tomar decisões. A boa notícia é que, com poucas questões respondidas no API, você evita essas situações e investe com mais consciência. Desse modo, poderá compor uma carteira de investimento que atende seus interesses e metas financeiras.

Aqui entram aspectos variados, como sua idade, capital, tolerância ao risco, qual o período que deseja deixar o dinheiro investido, entre outros.

Quais são os perfis que o suitability ajuda a conhecer?

Como vimos, ao preencher o formulário, é possível fazer uma análise das suas expectativas e preferências ao investir. O resultado das perguntas apresentará um dos três principais perfis de investidor.

Confira!

Conservador

É aquele que busca mais segurança, mesmo que isso signifique uma rentabilidade menor. É comum que quem está começando a investir e não conhece muito o mercado tenha esse perfil. Mas pessoas mais experientes também podem não ficar confortáveis com riscos mais altos.

Para o conservador, o mais indicado são as modalidades mais seguras. De preferência, que tenha previsibilidade em relação ao rendimento no final da aplicação.

Por exemplo:

  • Títulos públicos;
  • Fundos de renda fixa;
  • CDB;
  • LCI/LCA.

Moderado

O perfil moderado está aberto a um pouco mais de risco. Com isso, preza pela segurança, mas está disposto arriscar mais para obter um potencial de rentabilidade maior.

Portanto, é um investidor mais flexível e aceita diversificar a sua carteira de investimentos em renda fixa e variável. Assim, consegue combinar diferentes características de rendimentos e riscos. Sua carteira não é tão segura quanto a de um conservador, e pode, potencialmente, ter ganhos maiores.

Afinal, existem investimentos com menor nível de segurança. É o caso de ações ou fundos de investimento imobiliário (FII) negociados na bolsa. Geralmente, o investidor moderado é alguém que já conhece melhor o mercado financeiro e tem mais confiança para variar as opções.

Arrojado ou agressivo

Por fim, há o perfil arrojado — que apresenta uma tolerância maior ao risco. Seu objetivo principal é a rentabilidade. Logo, ao contrário do conservador, ele escolhe abrir mão da segurança. Com isso, seu portfólio é formado, em grande parte, por alternativas da renda variável.

Além de investir em ações ou fundos de investimentos, é possível que ele tenha acesso a possibilidades diversas — e até mais complexas. Por exemplo, o BDR (certificados de investimentos internacionais) e o mercado futuro.

Normalmente, o investidor agressivo conhece o funcionamento do mercado e tem preparo emocional para as oscilações dos preços. Afinal, as chances de perdas são reais — e as oscilações do mercado trazem prejuízos potenciais, especialmente no curto prazo.

Contudo, para quem possui uma visão de longo prazo a volatilidade pode se diluir. Além disso, o manejo de risco ajuda a se arriscar de maneira controlada. A experiência e o conhecimento técnico e fundamentalista são de grande ajuda.

Qual a importância do suitability para o investidor?

Como você viu, conhecer os investimentos mais adequados para você por meio do seu perfil servirá como um guia para ter mais tranquilidade ao alocar recursos no mercado financeiro.

Cada pessoa tem uma realidade financeira e metas diferentes, certo? Desse modo, não são todos que estão preparados para serem investidores da bolsa brasileira, enquanto outros não estão satisfeitos apenas na renda fixa.

Por isso, depois do suitability, será possível compor uma carteira que atenda a seus interesses e objetivos.

Quais os riscos de não considerar o suitability ao fazer os seus aportes?

Escolher um investimento sem considerar o suitability pode levar a frustrações, ansiedade e prejuízos, comprometendo sua saúde financeira. Assim, seus objetivos são impactados e pode ser difícil alcançar o que você deseja para o futuro.

Então, ao escolher um banco de investimentos para fazer seus aportes, preencha com cuidado o formulário para identificar seu perfil de investidor. E lembre-se de que o seu perfil pode modificar ao longo do tempo. Isso é natural, seja pela sua experiência no mercado financeiro ou até mudanças em sua vida.

Agora você já sabe que o suitability é essencial para orientar as escolhas diante de tantos investimentos. Ao descobrir seu perfil de investidor, é possível compor um portfólio adequado aos seus interesses. Caso seu perfil mude com o tempo, você pode adaptar a estratégia!

Gostou de conhecer esse conceito? Então aproveite e compartilhe este conteúdo com seus contatos nas redes sociais!