Algumas empresas utilizam estratégias específicas para melhorar seus resultados, inovar, crescer de forma acelerada ou buscar novas oportunidades de mercado. Nesse caso, uma das possibilidades que elas encontram é realizar o spin off.

Esse processo também pode ocorrer com empresas de capital aberto e, com isso, afetar seus investimentos. Por esse motivo, se você investe na bolsa de valores, é importante entender o que o spin off significa e por que as empresas o utilizam.

Pensando nisso, este artigo explicará o que é e como funciona o processo de spin off. Aproveite e leitura para conhecer o conceito e entender qual a sua relação com o mercado de investimentos.

Confira!

O que é spin off e como funciona no mercado financeiro?

No mercado financeiro, existem diversos termos com os quais os investidores podem se deparar com frequência. Assim, ao encontrar uma expressão que não é familiar, é importante buscar seu significado e entender como ela pode afetar seus investimentos.

É o caso de spin off, que, no mercado financeiro, se refere a uma empresa criada a partir de outra. A nova organização pode fazer parte da empresa-mãe de forma parcial ou total. O termo é bastante comum na área cultural e foi aplicado a companhias durante a década de 1960.

A ideia surgiu no Vale do Silício, na Califórnia. Desde então, a estratégia de fazer o spin off se mostrou vantajosa para os empreendedores. Afinal, trata-se da formação de uma nova empresa ou produto, a partir de um negócio atual.

Logo, é possível aproveitar todo o conhecimento e estrutura já consolidados para inovar e expandir o negócio. Se uma organização vende muito um determinado serviço ou deseja ampliar sua atuação para novos públicos, por exemplo, a criação de uma spin off pode ser interessante.

Além disso, o spin off pode ser do tipo corporativo ou acadêmico. Saiba mais sobre cada um deles:

Spin off corporativo

Como o próprio nome sugere, o spin off corporativo ocorre quando a empresa é criada a partir de uma companhia já existente. É comum que as atividades iniciem dentro da própria empresa-mãe, como um de seus projetos. Em determinado momento, a nova companhia é oficializada e ocorre a separação.

Spin off acadêmico

As spin offs acadêmicas são parecidas com startups e surgem dentro de centros universitários ou institutos de pesquisa. Elas nascem da necessidade de comercializar os produtos elaborados durante pesquisas realizadas nessas instituições.

Qual a diferença entre spin off e startup?

Como esse é um processo normalmente relacionado à inovação, é comum se questionar a diferença entre spin off e startup. Como você viu, no primeiro caso, ocorre o lançamento de um produto ou negócio a partir de uma empresa já existente.

INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO Investir fora do Brasil

INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO Investir fora do Brasil

Aprenda a como investir no exterior de forma prática

Já a startup é um modelo de negócios escalável, repetível e, geralmente, ligada a fatores tecnológicos. Muitas vezes, ela nasce de uma ideia inovadora, relacionada com a exploração de uma nova tecnologia e com potencial para um crescimento exponencial.

Contudo, nada impede que uma startup passe por um processo de spin off. Suponha que o segmento de determinada startup comece a se destacar no mercado. Ela passa, então, a oferecer outro produto ou serviço de bastante relevância para os consumidores.

Se isso ocorrer, os empreendedores da empresa-mãe (no caso, a startup) podem decidir que é melhor criar uma nova companhia. Assim, eles podem centralizar decisões na organização mais bem posicionada no mercado, realizando um spin off.

Quais são os exemplos de spin off no mercado financeiro?

É mais fácil compreender um conceito quando conhecemos exemplos práticos, não é mesmo? Então, para entender melhor o que é o spin off, é interessante conhecer casos que ocorreram no mercado.

A marca de adesivos autocolantes Post-it, por exemplo, é um spin off da empresa 3M. Ela atua com relativa autonomia e a marca principal aparece apenas em segundo plano.

O programa de fidelidade Smiles também surgiu de um spin off da empresa-mãe Gol. Há, ainda, a Multiplus — criada pela então TAM Linhas Aéreas— como um spin off do programa de milhas TAM Fidelidade. Com o sucesso, elas foram transformadas em empresas independentes.

Também vale citar a Azul Seguros, que tem relação com a seguradora Porto Seguro. A marca visa ter uma comunicação mais moderna, voltada a um público jovem e associado à tecnologia. Ela ainda mantém um foco em clientes de contas menores.

Já o BB Seguridade é a marca de seguros do Banco do Brasil e tornou-se uma das empresas de seguro mais rentáveis do mundo. Outro banco que teve spin off foi o Itaú e a XP Inc, que deram origem, em 2021, à holding XPart.

Por que as empresas fazem spin off?

Um spin off pode ocorrer por diversos motivos. Uma empresa pode optar pela cisão para conseguir centralizar seus recursos e gerenciar melhor a operação com potencial de longo prazo, por exemplo. Dessa forma, ela consegue simplificar seus processos e trabalhar de maneira mais estratégica.

Outra razão para ocorrer o spin off é o interesse de uma empresa em se desfazer de uma parte dos seus negócios que não esteja dando o retorno esperado. Nesse caso, a cisão permite criar uma nova companhia, referente a uma parcela do negócio que pode ser disponibilizada no mercado.

A empresa-mãe pode, então, negociar sua parte com outros investidores. Assim, o processo poderá gerar recursos importantes para consolidar a companhia principal.

Também pode haver spin off quando há conflitos societários ou repartições divergentes dentro de uma mesma estrutura societária.

Por que o investidor precisa entender esse movimento?

Após entender o que é spin off e conhecer as principais características sobre o funcionamento do processo, vale saber por que você deve saber essas informações. Em primeiro lugar, essa é uma forma de identificar oportunidades no mercado de investimentos.

Se a nova empresa é derivada de outra que já está consolidada, pode ser interessante pesquisar sobre ela para identificar se vale a pena investir. Logo, é válido ter atenção às organizações que estão em processo de separação.

Se, no futuro, houver abertura de capital da nova empresa, essa análise pode trazer informações relevantes para embasar a tomada de decisão sobre a participação no IPO (initial public offering), por exemplo.

Agora você entende o que é spin off e como o processo pode ser relevante para quem investe na bolsa de valores. A estratégia tende a ser interessante tanto para a empresa-mãe quanto para a que será criada. Além disso, os investidores podem se favorecer da mudança, a depender das condições do mercado.

Gostou do conteúdo e quer se manter atualizado sobre o mercado financeiro? Siga nossos perfis nas redes sociais e acompanhe todas as publicações! Estamos no Instagram, Facebook, LinkedIn, YouTube e Telegram!