Renova Invest Facebook

Solana: o que é e como funciona essa rede blockchain?

Com o avanço tecnológico, diversas inovações financeiras surgiram ao redor do mundo — como as criptomoedas. E, para explorar uma dessas possibilidades, é interessante saber o que é solana e como funciona essa rede blockchain.

A moeda digital desse sistema teve uma valorização significativa em 2021, tornando-se um dos ativos digitais mais populares entre os investidores. Contudo, o mercado de criptomoedas envolve altos riscos. Portanto, é preciso avaliar o cenário antes de investir.

A seguir, descubra o que é solana e entenda como funciona essa plataforma. Ao final, veja se vale a pena investir na criptomoeda dessa rede!

O que é solana?

Fundada em 2017, por Anatoly Yakovenko da solana Labs, a solana é uma rede blockchain. Esse é um sistema de registro de informações compartilhado e imutável. Isso significa que todas as transações realizadas nesse ambiente se tornam públicas e não podem ser alteradas.

Entretanto, cabe ressaltar que, apesar de os registros das operações serem públicos, a identidade dos usuários é preservada. Isso porque somente certos dados da transação podem ser consultados pela comunidade — e, entre eles, não estão incluídos os contatos dos envolvidos.

ONDE INVESTIR
EM 2024
DESCUBRA COMO ESCOLHER AS PEÇAS CERTAS PARA CONSTRUIR UM PORTFÓLIO SÓLIDO.

O objetivo da criação da solana foi resolver o problema de escalabilidade das moedas digitais. Afinal, à medida que esses sistemas crescem, é necessário aumentar a velocidade de transação e diminuir o tempo de confirmação para realizar um maior número de movimentações diárias.

Assim, diante dessa necessidade, foi projetado um protocolo que garantisse a escalabilidade de uma blockchain — a solana. Seu tempo médio de confirmação de transação é instantâneo, permitindo que essa rede valide transações rapidamente.

O que a solana faz?

Para entender mais profundamente o que é solana, vale a pena conhecer as soluções disponíveis nessa rede blockchain. Confira!

Criptomoedas

Assim como acontece com a maioria das redes blockchain, a solana conta com um token digital próprio. O nome da sua criptomoeda é SOL, e ela pode ser utilizada para realizar transações de compra e venda de bens e serviços.

A SOL também pode ser uma alternativa de investimento por apresentar potencial de valorização e volatilidade. Como seu preço segue a lei de oferta e demanda, é possível buscar lucros com a compra e venda da moeda ao longo do tempo.


Aplicativos descentralizados

Outra solução oferecida por essa rede é a possibilidade de desenvolver aplicativos descentralizados — incluindo jogos, como é o caso do Aurory. Ele é um game estilo Role Playing Game (RPG), baseado na arte pictográfica pop japonesa, que está sendo desenvolvido na solana.

Contratos inteligentes

Na solana também é possível criar contratos inteligentes (smart contracts). Eles executam automaticamente os termos quando suas condições são cumpridas. Essa característica autoexecutável traz mais segurança à relação contratual, mesmo sem a presença de intermediários.

Finanças descentralizadas

Com a solana, os usuários da rede podem realizar diversos serviços financeiros sem a intermediação de uma instituição bancária. Empréstimos, financiamentos, hipotecas e investimentos são exemplos de operações que podem ser feitas entre a comunidade nesse ecossistema.

Tokens não-fungíveis (NFTs)

Por fim, os membros dessa rede de blockchain também podem criar tokens não-fungíveis. Eles são representações digitais de ativos físicos, como obras de artes e joias. Assim, os criadores de arte têm mais uma maneira de comercializar seus produtos para obter ganhos.

Como funciona essa rede blockchain?

Depois de saber o que é solana e quais são as suas funções, é o momento de entender seu funcionamento. Para que as transações em uma blockchain sejam validadas, é preciso ter diversos nodes (computadores ou dispositivos que se conectam à rede).

Eles devem concordar que um bloco de informações deve ser adicionado ao sistema. Para isso, os validadores usam os algoritmos de consenso. Cada sistema tem diferentes mecanismos para tal finalidade.

No caso da solana, as etapas de validação e verificação dessa rede se baseiam em dois protocolos: proof-of-stake (PoS) e proof-of-history (PoH).  Saiba mais!

Proof-of-stake (PoS)

Esse algoritmo permite que qualquer usuário com certa quantidade de tokens possa validar uma transação em troca de uma recompensa monetária, proporcional ao saldo de sua carteira. Assim, é possível ter ganhos com as movimentações financeiras realizadas na rede.

Uma vantagem desse processo de validação é que ele não requer tanta energia elétrica dos equipamentos. Isso é possível porque os usuários podem bloquear uma parte das criptomoedas por meio de contratos inteligentes. Por serem autoexecutáveis, o gasto de energia é reduzido.

Proof-of-history (PoH)

Esse algoritmo permite criar uma rede blockchain com um relógio verificável. Essa dinâmica possibilita que cada transação seja cronometrada. Assim, os nodes podem saber exatamente quando cada bloco de informação foi criado, sem depender dos demais validadores — exclusividade dessa rede.

Como a solana se diferencia de outras redes blockchain?

Agora você sabe o que é solana e como funciona essa rede de blockchain. Mas, qual a diferença dessa rede em relação aos demais sistemas? Um dos grandes destaques desse ecossistema é o tempo de processamento curto.

Enquanto a solana é capaz de processar 65 mil transações por segundo, o ethereum consegue apenas 15, por exemplo. A capacidade se deve aos protocolos de validação e verificação que aumentam a velocidade de transação e diminuem o tempo de confirmação das movimentações.

Outro diferencial é que a solana apresenta baixos custos de transação, devido ao tempo de processamento. O custo médio na solana em 2021 foi de cerca de 0,00025 dólares, enquanto o da ethereum foi de, aproximadamente, 70 dólares nesse mesmo ano.

Como investir no mercado de criptomoedas de forma segura?

Se você tem interesse em se expor ao mercado de criptomoedas, saiba que é essencial definir, primeiramente, se essa é uma boa decisão para sua estratégia. Para isso, lembre-se de considerar seu perfil de investidor e objetivos financeiros.

Depois de decidir que vale a pena investir em moedas digitais, é importante buscar formas regulamentadas de fazer isso. Desse modo, você tem mais segurança institucional e menos risco de cair em golpes ou fraudes.


Nesse caso, é preciso abrir uma conta em uma instituição financeira autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários brasileira. Por meio da sua conta no banco de investimentos, você terá acesso a fundos de investimento e a fundos de índice de criptomoedas para escolher como se expor a esse mercado.

Com estas informações, você aprendeu o que é solana e como funciona essa rede de blockchain. Antes de aproveitar essa oportunidade, não deixe de analisar seu perfil e objetivos para decidir se vale a pena se expor a essa e outras criptomoedas.

Precisa de auxílio para investir em moedas digitais? Entre em contato com a Renova Invest e converse com um de nossos assessores!

 

 

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.