Renova Invest Facebook

5 Moedas digitais com potencial de valorização

5 Moedas digitais com potencial
5 Moedas digitais com potencial

Quem busca maiores possibilidades de rentabilidade e quer diversificar o portfólio pode ter interesse em investir em moedas digitais com potencial de valorização. Afinal, os criptoativos têm ganhado cada vez mais espaço no portfólio dos investidores.

Se você já investe ou tem interesse em fazer seus primeiros aportes nessa alternativa, precisa acompanhar o mercado. Isso permite identificar as criptomoedas com maiores possibilidades de ter um bom resultado.

Pensando nisso, este artigo apresentará 5 moedas digitais com potencial de valorização para você acompanhar. Assim, será possível tomar suas próprias decisões de investimento com mais assertividade.

Vamos lá?

Como funciona o mercado de criptomoedas?

Para entender o funcionamento do mercado de criptomoedas, é importante saber como elas funcionam. Na prática, as moedas digitais existem apenas virtualmente e são ativos que permitem a transferência descentralizada de valores.

Em regra, as criptomoedas não têm lastro, ao contrário do que ocorre com as moedas físicas e tradicionais. Ademais, todo o funcionamento dos ativos digitais se baseia na tecnologia, especialmente do uso do sistema blockchain.

Para investir diretamente em moedas digitais, o mais comum é fazer as negociações em instituições específicas, chamadas exchanges. Para tanto, é necessário transferir os recursos e adquirir a criptomoeda de interesse.

Após a compra, é preciso armazenar a moeda em uma carteira, que pode ser digital ou física. No entanto, se você perder o acesso à criptomoeda, não será possível recuperá-la. Ademais, nesse mercado, os ganhos com os criptoativos acontecem, exclusivamente, pela valorização das moedas.

Vale ressaltar que as criptomoedas não são regulamentadas no Brasil. Isso não significa que a compra direta ou a posse dos ativos é ilegal, mas não há regulamentação e fiscalização da CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Logo, é preciso ter mais cuidado ao investir.

Quais as vantagens e riscos das criptomoedas?

Depois de entender como funciona o mercado de criptomoedas, é importante conhecer as suas vantagens e riscos. O principal benefício das moedas digitais está no seu potencial de valorização. Além disso, elas possibilitam transferências de valores de forma ágil.

Renda fixa
Seta Tripla

Descubra agora a
NOVA RENDA FIXA
que pode turbinar seus ganhos. 


Outra vantagem está no fato de que cada vez mais países se abrem a essa alternativa e diversos estabelecimentos já aceitam moedas digitais como meio de pagamento. Vale citar, ainda, que elas não são reguladas diretamente por nenhum Governo, o que as protege de manipulações.

Por outro lado, a descentralização também as deixa expostas aos riscos de golpes, por exemplo. Também existem riscos relacionados à volatilidade das moedas digitais, pois o comportamento delas é muito variável. Logo, podem passar por oscilações de grande amplitude em um mesmo dia.

5 Moedas digitais com potencial de valorização para os próximos anos

Após conhecer mais sobre as moedas digitais, veja 5 exemplos de criptoativos com potencial de valorização para acompanhar — caso você se interesse por esse mercado:

Solana

1.      Solana (SOL)

Solana utiliza a tecnologia blockchain para oferecer soluções financeiras descentralizadas (DeFi). A criptomoeda foi lançada em março de 2020 e seu protocolo visa facilitar a criação de aplicativos descentralizados.

Ele também tem o objetivo de melhorar a escalabilidade ao introduzir um modelo de consenso híbrido inovador, chamado proof-of-history (PoH). Assim, um de seus focos é tornar as finanças descentralizadas acessíveis em maior escala.

decentraland

2.      Decentraland (MANA)

A Decentraland (MANA) é um universo virtual criado na blockchain do Ethereum (ETH). Nele, os usuários podem construir ambientes em formato de NFT (sigla em inglês para tokens não fungíveis).

Também é possível realizar pagamentos e ter uma vida online. O projeto é um dos principais representantes do metaverso, que mescla mundo real com o virtual.

avalanche


3.      Avalanche (AVAX)

A Avalanche (AVAX) é uma blockchain que foi criada para competir com o Ethereum como plataforma de desenvolvimento de projetos. A rede é composta por três blockchains separadas.

Além disso, a AVAX visa ser uma blockchain mais barata e capaz de resolver os principais problemas das criptomoedas: segurança, escalabilidade e descentralização.

polkadot

4.      Polkadot (DOT)

A Polkadot foi criada visando ser uma ponte entre as blockchains. Afinal, a falta de interoperabilidade é um dos principais problemas desse mercado. Para solucionar o problema, a DOT desenvolveu uma plataforma que visa melhorar a capacidade de um sistema se comunicar com o outro.

cardano

5.      Cardano (ADA)

Cardano é um projeto de código aberto que utiliza a tecnologia blockchain. Ele visa a descentralização de movimentações e a transferência ágil de recursos. Assim como as outras plataformas, o Cardano conta com um token digital próprio.

Dessa forma, sua moeda digital serve como uma espécie de câmbio para a plataforma, permitindo que as operações sejam concluídas de forma rápida, segura e prática.

Como investir com segurança?

Como você viu, o investimento direto em criptomoedas não é regulamentado pela CVM. No entanto, existem alternativas no mercado financeiro para se expor às moedas digitais de maneira regulamentada.

Conheça as principais possibilidades:

ETF de criptomoedas

O exchange traded fund (ETF) é um fundo de investimento que visa espelhar o desempenho de um indicador. O índice não precisa, necessariamente, ser de ações ou do mercado nacional. Por esse motivo, ele também pode acompanhar um indicador relacionado às criptomoedas.

Um exemplo é o HASH11, que foi o primeiro ETF de criptomoedas do Brasil. Ele é baseado na carteira teórica do Nasdaq Crypto Index (NCI), um índice que visa refletir o desempenho do mercado de moedas digitais.

Para isso, o indicador considera os ativos mais negociados. Ao adquirir cotas de um fundo de índice, seus recursos estarão expostos ao desempenho das moedas digitais, sem a necessidade de comprá-las diretamente.

Fundos de criptomoedas

Outra possibilidade é escolher um fundo de investimento de criptomoedas. A principal diferença para os ETFs é que eles investem diretamente em ativos digitais e em proporções variadas. Existem fundos com exposição menor a esse mercado, o que reduz o risco global da modalidade.

No entanto, vale ressaltar que existem fundos de criptomoedas com exposição superior a 40% em ativos digitais. Isso faz com que tanto o risco seja mais elevado, quanto o potencial de ganhos. Então, dependendo do nível de exposição, esses fundos podem ser restritos a investidores qualificados.

Agora você conhece 5 moedas digitais com potencial de valorização e pode acompanhar o desempenho delas. Lembre-se de que, se houver interesse e a decisão estiver alinhada ao seu perfil e objetivos, é possível investir de forma regulamentada por meio de ETFs ou fundos de investimento.

Gostou do conteúdo? Aproveite para saber como comprar criptomoedas com segurança!

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.