O setor de agronegócio é um dos mais importantes no Brasil, gerando impactos em toda a economia do nosso país. Nesse sentido, os Fiagros, como o OIAG11, podem ser veículos de investimento atrativos para quem tem interesse em se expor a esse mercado.

Esses fundos de investimentos permitem ter exposição a uma carteira voltada ao agronegócio com a praticidade de contar com um gestor profissional. Assim, vale a pena conhecer essa alternativa para saber se ela se adéqua à sua estratégia.

Quer saber mais? A seguir você conhecerá o OIAG11 e poderá começar a avaliar se vale a pena investir nesse veículo!

O que é o OIAG11?

OIAG11 é um ticker — código de negociação — da bolsa de valores brasileira, a B3. Ele representa o fundo de investimento chamado Ourinvest Innovation – Fiagro Imobiliário. Os Fiagros são voltados, principalmente, ao investimento em ativos e títulos ligados ao agronegócio brasileiro.

Nesse contexto, o portfólio de um fundo do tipo pode ser composto por certificados de recebíveis do agronegócio (CRAs), imóveis dessas áreas, participação em empresas do ramo etc. É possível acessar esse Fiagro por meio do home broker — plataforma que dá acesso ao ambiente de negociação da B3.

Como funciona esse veículo de investimento?

Você já viu que o OIAG11 é um Fiagro. Então é importante compreender o funcionamento desses veículos de investimento. Na prática, os fundos de investimento podem ser entendidos como uma carteira de ativos formada por recursos de diversos investidores.

Eles são lançados no mercado com objetivos e estratégias específicas. Desse modo, cada fundo compõe o seu patrimônio conforme determinadas regras. Além disso, um gestor profissional fica responsável pela administração da carteira do veículo financeiro.

Os investidores interessados em participar desses fundos devem comprar cotas. Elas representam uma fração ideal do patrimônio do fundo e seu preço varia conforme a movimentação do patrimônio.

Ademais, em fundos negociados em bolsa — como os Fiagros — há influência da oferta e demanda dos investidores. Por isso, eles são considerados investimentos de renda variável.

Quais são as principais características desse fundo?

Após entender o que é o OIAG11 e como funciona esse veículo de investimento, você precisa conhecer suas principais características. Aqui, a forma de gestão, composição da carteira e estratégias são pontos relevantes para sua tomada de decisão.

Confira a seguir:

Composição da carteira

Uma informação que você deve considerar ao avaliar esse investimento é a composição da carteira do fundo. Conforme a lâmina do OIAG11, o patrimônio será composto, principalmente, por CRAs. Portanto, a carteira conta com títulos de renda fixa ligados ao agronegócio.

DESCUBRA COMO INVESTIR COMO UM PROFISSIONAL Investir como um profissional

DESCUBRA COMO INVESTIR COMO UM PROFISSIONAL Investir como um profissional

Saiba tudo sobre ETFS - a forma de sostificar os seus investimentos

Uma parte menor da carteira pode ser alocada em outras alternativas, chamadas de ativos de liquidez. A ideia é proteger a carteira de oscilações negativas ou potencializar a rentabilidade, trazendo mais diversificação ao patrimônio do OIAG11.

Forma de gestão

Além de compor a carteira, o gestor profissional é responsável pelas negociações dos títulos e ativos. No caso do OIAG11, a gestão é realizada pela Ourinvest Asset Gestora de Recursos, uma empresa autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Já a forma de gestão é ativa. Ou seja, o gestor atua para escolher investimentos e realizar as negociações visando ter um retorno acima do benchmark. Dessa maneira, ele busca potencializar a rentabilidade conforme as expectativas do fundo, além de adotar estratégias para evitar desvalorizações.

Custos

Como os fundos de investimentos possuem diversos prestadores de serviços envolvidos, eles também cobram taxas remuneratórias dos cotistas. O OIAG11 cobra tanto a taxa de administração quanto a taxa de performance.

A taxa de administração é uma cobrança comum em fundos de investimento. O seu custo é determinado pelo próprio fundo e divulgado como um percentual anual sobre o patrimônio total da carteira. Assim, cada cotista tem uma cobrança proporcional em relação às suas cotas.

Já a taxa de performance costuma ser cobrada em fundos de gestão ativa, como o OIAG11. Nesse caso, ela só incide sobre os rendimentos que excederem um indexador previamente escolhido.

No caso do OIAG11 a taxa de performance incide sobre os rendimentos distribuídos que ultrapassarem 100% do Certificado de Depósitos Interbancários (CDI).

Existem vantagens em investir no OIAG11?

Conhecendo as principais informações sobre o OIAG11 você deve entender quais são as vantagens desse aporte. A primeira delas é a possibilidade de se expor a uma carteira diversificada com a aquisição de apenas uma cota.

Além da diversificação, ao ser um cotista você contará com uma gestão profissional da carteira. Dessa forma, não há necessidade de avaliar os ativos e títulos, fazer negociações e comparar resultados por conta própria.

Todas as decisões sobre a carteira do fundo são tomadas de forma independente pelo gestor. Logo, há mais praticidade para seu investimento.

Quais são os riscos e desvantagens desse investimento?

Como todo investimento, o OIAG11 também possui riscos e desvantagens. O primeiro ponto a se considerar é que não há garantia de rendimentos. Ainda que a carteira seja composta, principalmente, por CRAs, a rentabilidade não é conhecida previamente pelos cotistas.

Além disso, há o risco de mercado atrelado ao próprio setor do agronegócio e o risco de gestão. Então as cotas podem variar de preço conforme as movimentações do setor e segundo as decisões do gestor profissional.

Por fim, também fique atento aos custos desse investimento. Como você viu, há cobrança de taxa de performance e de administração. Desse modo, os rendimentos recebidos com o OIAG11 serão impactados por esses pagamentos.

Vale a pena investir no OIAG11?

Para decidir se vale a pena investir no OIAG11, é preciso considerar algumas características. Em primeiro lugar, confira se o nível de risco do fundo está adequado ao seu perfil de investidor. Ademais, vale a pena ponderar sobre os seus objetivos financeiros.

Ou seja, você deve avaliar se os Fiagros, e o OIAG11 especificamente, podem ajudar a conquistar os resultados desejados na sua carteira. Por fim, avalie todas as características e o funcionamento do fundo para auxiliar em sua decisão sobre o aporte.

Agora você já sabe o que é o OIAG11 e como ele funciona! Lembre-se de sempre considerar o seu perfil de investidor e objetivos financeiros antes de realizar o investimento. Assim, você poderá fazer uma escolha embasada e mais adequada para a sua estratégia.

Ainda tem dúvidas sobre o funcionamento desse veículo? Então deixe um comentário para podermos ajudá-lo!

 

Você conhecia esse mecanismo de segurança da bolsa de valores? Para conhecer mais sobre o mercado financeiro, acompanhe nossos conteúdos no YouTube, Instagram e LinkedIn!