Se você já se perguntou alguma vez como investir bem o seu dinheiro, saiba que é preciso mais do que fazer o aporte inicial. Afinal, tão importante quanto alocar seus recursos é realizar uma gestão de investimentos ao longo da duração da sua carteira.

Esse é um processo fundamental, pois ajuda a encontrar oportunidades e a identificar riscos e ameaças. A partir dele, é possível fazer mudanças quando for necessário. Para que isso aconteça, você deve acertar nas etapas do gerenciamento de ativos financeiros.

Quer descobrir o que é necessário para manter uma boa gestão financeira e de investimentos? Confira 7 dicas para colocar em prática!

O que é e como funciona a gestão de investimentos?

A gestão de carteira de investimentos consiste em um conjunto de técnicas focadas no acompanhamento, análise e otimização do portfólio.

O objetivo é conferir os investimentos já realizados, seus resultados e a configuração geral para garantir que os resultados de interesse possam ser alcançados.

Vale notar que a gestão de ativos não envolve apenas a rentabilidade. Ela também é focada em questões como prazos de investimentos, liquidez, volatilidade, diversificação e outras características. Logo, traz uma visão global sobre como o plano de investimentos tem sido executado.

Qual é a importância de fazer a gestão dos ativos?

Um dos principais motivos para realizar uma gestão de investimentos é o fato de isso poder trazer benefícios. Primeiramente, você tem mais entendimento sobre os resultados e pode alinhar expectativas quanto ao desempenho do portfólio.

Também é possível mitigar riscos, como ao reconhecer uma concentração de carteira ou um nível de volatilidade maior que o desejado. Desse modo, fica mais fácil manter o portfólio alinhado ao seu perfil e à sua tolerância ao risco.

Outro ponto é que a gestão favorece o encontro de oportunidades. Com a avaliação frequente, você poderá identificar a chance de realizar mais investimentos vantajosos — de acordo com condições da economia, por exemplo.

7 Dicas para fazer a gestão de carteira de investimentos

Considerando a importância da gestão de ativos, é essencial saber fazê-la corretamente para alcançar os seus resultados. Então, mais que verificar os resultados dos investimentos, é preciso interpretar as informações e saber como agir em cada situação.

A seguir, descubra 7 dicas para colocar em prática e ter um gerenciamento efetivo dos ativos!

1. Defina uma estratégia alinhada para você

O primeiro passo para gerenciar sua carteira deve ser dado antes mesmo de compor o portfólio. Isso porque é necessário investir com base em uma estratégia, a qual servirá para orientar tanto suas escolhas quanto a gestão de carteira.


Portanto, é importante traçar um plano de investimentos que contemple o seu perfil de investidor, seus objetivos e sua capacidade financeira. Além disso, pense nos riscos de cada opção e divida seus planos entre investimentos de curto, médio e longo prazo.

Com base nessa estratégia, você saberá quais investimentos manter e quais movimentos deve realizar ao gerenciar a carteira periodicamente.

2. Estabeleça limites e pontos de atenção

Também vale a pena estabelecer quais são os elementos que devem receber mais atenção no gerenciamento. Se você investe em ações, por exemplo, pode determinar quais sinais indicam a perda de fundamentos da empresa e que podem apontar para a venda dos papéis.

No caso de uma estratégia de longo prazo, pode não ser interessante estabelecer limites numéricos para as perdas, já que a volatilidade pode ocorrer. Assim, dê atenção a questões que possam indicar a necessidade de encerrar sua posição no investimento.

3. Acompanhe informações do mercado

Ainda é oportuno conferir as informações gerais do mercado para entender o que está acontecendo com a sua carteira. Verifique informações como perspectivas econômicas, movimentos da taxa de juros, inflação e assuntos internacionais.

Ao avaliar o cenário macroeconômico, você pode reduzir os riscos e aproveitar oportunidades. Desde que a aplicação de recursos faça sentido para a sua estratégia, pode ser interessante explorar certos momentos do mercado.

4. Utilize indicadores financeiros

Como parte do acompanhamento de mercado, você pode adotar indicadores financeiros de referência — esse é o chamado benchmarking. Em uma carteira de ações, é comum utilizar o Ibovespa para comparar o desempenho.

Outra possibilidade consiste em usar o Certificado de Depósitos Interbancários (CDI) ou a Selic para comparar investimentos de renda fixa. Eles também podem ser usados para verificar se os investimentos de renda variável compensam o risco.

Com esses parâmetros de comparação, você consegue fazer uma análise mais completa do cenário. Assim, pode diagnosticar mais facilmente a situação da sua carteira.

5. Considere utilizar ferramentas de gestão

Um bom gerenciamento de investimentos pode ser apoiado por ferramentas específicas. Existem plataformas que ajudam a consolidar os investimentos, onde quer que estejam. Desse modo, você pode avaliar todos os resultados em um só lugar.

Ademais, sua instituição financeira pode oferecer recursos para o acompanhamento do portfólio. Ao utilizá-los, você consegue uma visão mais completa dos seus aportes e entende onde estão os pontos de atenção.

6. Faça o rebalanceamento de carteira

Uma das funções da gestão de investimentos é permitir o rebalanceamento do portfólio quando for preciso ou desejado. Dessa forma, você mantém o nível de risco alinhado com o seu perfil e com a estratégia — ou atende a mudanças nos seus objetivos, por exemplo.

No rebalanceamento, é comum comprar e vender ativos com base em seus resultados. Assim, é viável reequilibrar a proporção dos investimentos, alcançando o nível de riscos adequado às suas características.

7. Busque apoio de uma assessoria de investimentos

Para facilitar o processo de gerenciamento, vale a pena procurar ajuda de uma assessoria de investimentos. Essa é uma empresa formada por profissionais certificados e qualificados para atuarem no mercado financeiro.

Além de apresentarem investimentos e tirarem dúvidas, os assessores também podem passar informações sobre o mercado e sua carteira. Como consequência, você terá mais conhecimento para interpretar os resultados do portfólio e tomar decisões com base nisso.

Como vimos, uma boa gestão de investimentos é determinante para o sucesso da sua estratégia. A partir dessas 7 dicas, você conseguirá acompanhar o portfólio e agir sobre os ativos financeiros da melhor forma, de acordo com suas preferências pessoais.

Essas dicas foram úteis para você? Para contar com ajuda profissional e conhecer mais investimentos, fale conosco da Renova Invest!