Você sabia que é possível encontrar ETFs de renda fixa? Um exemplo de fundo de índice com essa proposta é o IMBB11, que replica o índice IMA-B. Essa é uma alternativa negociada na bolsa de valores brasileira (B3) que faz alocações relacionadas a um índice de títulos de renda fixa.

Para avaliar se vale a pena investir no ETF em questão, é preciso conhecer as suas principais características e regras de funcionamento. Desse modo, você poderá tomar uma decisão mais consciente e alinhada à sua estratégia individual.

Neste artigo, você conhecerá mais sobre o fundo de índice IMBB11 e os seus atributos mais relevantes. Boa leitura!

O que é e como funciona um fundo de índice?

Você viu que o IMBB11 é um fundo de índice — um tipo de fundo de investimentos. Esse é um veículo constituído pelos recursos de diferentes investidores. O fundo conta com uma gestão profissional e regras que determinam a seleção dos ativos no portfólio.

O fundo de índice — também chamado de ETF (exchange traded fund) — tem como característica o objetivo de replicar o desempenho de um índice do mercado.

Assim, os ETFs têm a gestão passiva, pois o foco não está em superar os resultados do benchmark ou manejar possíveis perdas, mas sim reproduzir os seus resultados. Para participar do veículo, é preciso comprar as suas cotas na bolsa.

O que é e como funciona o IMBB11?

Agora que você já sabe mais sobre o funcionamento dos ETFs, pode compreender o que é o IMBB11. Esse é o ticker do fundo de índice BRAD IMA-B. Ele estreou na B3 em 2019, sendo gerido pelo Bradesco Asset Management S.A. Já a administração é de responsabilidade do banco Bradesco S.A.

O IMBB11 é um ETF de renda fixa que tem como alvo espelhar os resultados do IMA-B. O índice é calculado pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

Na prática, o indicador tem em sua carteira teórica os títulos NTN-Bs (Notas do Tesouro Nacional — Série B). Isso significa que eles são títulos negociados na plataforma Tesouro Direto, classificados como Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais.

Os produtos financeiros em questão estão atrelados ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), mais uma taxa de juros prefixada. Logo, os títulos são indexados pelo principal indicador de inflação da economia brasileira.

Quais são as principais características desse ETF?

Até aqui, você compreendeu mais sobre os ETFs e viu o que é o IMBB11. Agora é o momento de conhecer as principais características desse fundo de índice para fundamentar a sua decisão sobre investir ou não na alternativa.

Confira!

DESCUBRA COMO INVESTIR COMO UM PROFISSIONAL Investir como um profissional

DESCUBRA COMO INVESTIR COMO UM PROFISSIONAL Investir como um profissional

Saiba tudo sobre ETFS - a forma de sostificar os seus investimentos

Composição do portfólio

Como foi possível aprender, o índice replicado pelo IMBB11 é o IMA-B, da ANBIMA. É importante conhecer mais sobre esse benchmark para avaliar o ETF que espelha os seus resultados. O IMA-B, na verdade, é um subíndice do IMA, pois existem outros indicadores que fazem parte dessa família.

Já os títulos da carteira teórica do IMA-B têm a sua rentabilidade híbrida, que acompanha a variação da inflação (pós-fixada) acrescida de uma taxa de juros prefixada. Desse modo, a composição do portfólio do ETF abrange produtos financeiros da carteira teórica do índice.

Taxas e tributos

Os ETFs têm custos que devem ser observados pelo investidor no momento da decisão. Nesse sentido, o IMBB11 conta com uma taxa de administração, que remunera a gestão profissional do fundo de índice.

Também incide Imposto de Renda (IR) sobre o ganho de capital. A alíquota desse ETF é fixada em 15% sobre os lucros, tendo em vista o prazo médio de seus títulos. Esse tributo é descontado na fonte, então o investidor já recebe os resultados líquidos após o resgate.

Quais são as vantagens e desvantagens de investir no IMBB11?

Além de conhecer o funcionamento e as características do IMBB11, você precisa compreender as suas vantagens e desvantagens para fazer uma avaliação completa do ETF.

Como vantagem da alternativa, é possível destacar a oportunidade que ela oferece de diversificação da carteira de investimentos. Isso porque, mesmo que tenha o foco no Tesouro IPCA+, o portfólio do fundo conta com títulos de prazos diferentes.

Além disso, o IMBB11 é um investimento com baixo custo e que simplifica o aporte. Outra vantagem importante é investir em títulos atrelados ao IPCA. Dessa forma, você tem mais chances de obter rendimentos acima da inflação e preservar o poder de compra do seu dinheiro.

No entanto, os ETFs também contam com riscos a serem considerados. Note que, diferentemente da aplicação direta nos produtos financeiros, nos fundos de índice os investidores não contam com as garantias da renda fixa. Portanto, existe mais exposição aos riscos.

Afinal, por ser negociado na bolsa de valores, esse ETF é um fundo de renda variável, que segue a movimentação do índice replicado e se expõe à lei de oferta e demanda. Assim, ele pode ter maior volatilidade.

Vale a pena investir no IMBB11?

Com todas as informações que você acabou de conferir sobre o IMBB11, é possível realizar uma análise consistente para saber se vale a pena investir na alternativa. Para tanto, é necessário primeiramente observar o seu perfil de investidor.

Como vimos, apesar de alocar produtos financeiros da renda fixa em seu portfólio, esse é um investimento de renda variável. Efetivamente, ele oferece maior estabilidade quanto aos resultados, por ter uma carteira focada em aplicações menos voláteis, mas não existem garantias.

Nesse sentido, o IMBB11 pode ser adequado ao perfil conservador — desde que o investidor tenha ciência dos riscos. Suas cotas também podem ser adquiridas por pessoas com perfil moderado e arrojado, como estratégia para o manejo dos riscos da carteira.

Os seus objetivos no mercado financeiro também devem ser observados. Isso porque a composição do portfólio de investimentos deve sempre estar baseada nos propósitos que você tem para o seu dinheiro.

Conseguiu entender o que é o IMBB11? Como você aprendeu, esse é um fundo de índice que tem como benchmark o IMA-B, um índice calculado pela ANBIMA. A alternativa pode ser útil para quem deseja investimentos com menor nível de riscos e que estejam atrelados à inflação brasileira.

Para conhecer mais alternativas seguras para rentabilizar a sua carteira, confira também o nosso artigo sobre os fundos de investimentos para perfil conservador!