Renova Invest Facebook

Como fazer short selling na bolsa de valores?

short selling
short selling

A maneira tradicional de investir ou especular na renda variável é buscar ativos e derivativos que tenham potencial de valorização. O objetivo é comprar na baixa e vender na alta, lucrando com a diferença de preços. Mas você sabia que é possível fazer o contrário por meio do short selling?

Embora possa parecer estranho, na bolsa de valores é permitido vender uma ação na expectativa de conseguir comprá-la por um preço mais barato, por exemplo. Assim o operador consegue lucrar mesmo em períodos em que o mercado está em baixa.

No entanto, para utilizar essa estratégia é preciso conhecê-la melhor. Pensando nisso, confira este conteúdo para aprender como fazer short selling na bolsa de valores!

O que é short selling?

A expressão inglesa short selling significa “venda curta” — ou melhor adaptada “venda descoberta”. De modo geral, é uma estratégia de especulação em que você vende aquilo que, teoricamente, não tem, com objetivo de buscar lucro no curto ou curtíssimo prazo.

Apesar de parecer incomum vender um ativo ou derivativo que não está na sua carteira, isso é permitido na bolsa de valores. Essa possibilidade contribui para o aumento na liquidez do mercado, já que mais operadores podem se posicionar vendidos.

Imagine que após analisar um papel você vislumbre um horizonte de desvalorização. Com base nessa expectativa, você poderá vendê-lo para recomprá-lo a um preço mais baixo posteriormente. Se o preço de venda for R$ 30 e o de compra R$ 25, seu lucro será de R$ 5 por papel, por exemplo.

O interessante é que essa estratégia não se limita às ações, podendo ser utilizada em fundos imobiliários, fundos de índice (ETFs), derivativos — como contratos futuros, opções, entre outros.

Como o short selling funciona?

Sabendo agora da possibilidade de fazer o short selling, vale a pena aprender mais sobre essa estratégia. O funcionamento da venda descoberta envolve um tipo de “empréstimo” do ativo ou derivativo que será operado.

Na prática, você estará vendendo o ativo emprestado e após finalizar a operação (realizando a compra) é feita a sua devolução ao dono. No geral, existem duas principais maneiras de fazer esse empréstimo.

A primeira forma é o aluguel. Esse é um processo em que um investidor de longo prazo (chamado de doador) disponibiliza seus ativos. Assim, o especulador (chamado de tomador) que deseja fazer o short selling aluga esses papéis, o que lhe permite fazer a venda.

O prazo de locação e o preço a ser pago é definido em contrato. Com isso, o doador rentabiliza sua carteira e o especulador consegue fazer suas operações de curto prazo. Após concluir a operação, ou na data de vencimento do contrato, os ativos são devolvidos ao doador.

A segunda opção é diretamente com o seu banco de investimentos. Para operações em que a venda e a compra serão realizadas no mesmo dia (day trade), a instituição poderá permitir a negociação sem a necessidade de fazer o aluguel.


INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA Invista em ações


De toda forma, é importante verificar ambas as possibilidades com o banco de investimento que você mantém relacionamento — já que as condições podem ser diferentes entre cada instituição. Ademais, é normal que ele condicione a operação à apresentação de uma margem de garantia.

Quais são as vantagens e riscos dessa operação?

Uma das principais vantagens do short selling é a possibilidade de conseguir lucrar em períodos que o mercado está em queda. Por exemplo, a crise mundial de Covid-19 afetou os mercados financeiros em 2020. E quem aproveitou para utilizar essa estratégia conseguiu lucrar no período.

Também conta como vantagem o fato de não ser preciso ter os ativos na carteira, o que traz mais flexibilidade às suas estratégias. Como a locação é permitida, isso abre margem para operar uma grande variedade de ativos e derivativos presentes na bolsa.

Dentre os riscos, pode se dizer que operar vendido é mais arriscado que operar comprado. Isso porque na compra o pior cenário é o ativo chegar ao preço zero. Já na venda não há limite de valorização do ativo — ou seja, as perdas financeiras podem ser maiores.

Portanto, é esperado que o especulador que esteja se programando para fazer o short selling tenha um bom gerenciamento de risco. O uso da análise técnica também pode auxiliar o operador a encontrar as melhores entradas e diminuir as chances de ter prejuízo.

Como fazer o short selling?

Depois de aprender mais a respeito do short selling e conferir suas vantagens e riscos, o próximo passo é saber como fazê-lo. Confira!

Abra conta em um banco de investimentos

O acesso à bolsa de valores somente é possível por meio de um banco de investimentos. Logo, procure uma instituição de sua confiança, que permita a realização da venda descoberta. Por exemplo, o BTG Pactual digital.

Transfira o dinheiro para sua conta

O próximo passo é transferir para sua conta a quantia que será necessária para montar a operação. Como você viu, é comum que o banco de investimento exija uma margem de garantia para cobrir a venda a descoberto. Além disso, você precisará ter o dinheiro para alugar os ativos, se for preciso.

Alugue os ativos que deseja operar

Na hipótese da venda descoberta que dure mais de um dia, você precisará alugar o ativo ou derivativo que será vendido. Isso pode ser feito no seu home broker ou por meio da mesa de operações de seu banco de investimento.

Realize a operação conforme planejado

Após alugar o ativo, basta realizar a sua venda normalmente. Depois, acompanhe a movimentação de preços. Caso sua projeção esteja correta e os preços caiam, aguarde a cotação atingir o seu preço-alvo e efetue a compra. Não é muito difícil, concorda?

Neste artigo você viu o que é e como fazer o short selling. Contudo, antes de utilizá-lo, é preciso avaliar se esse tipo de operação é adequado ao seu perfil e objetivos financeiros. Além disso, ter estratégias previamente traçadas e um bom manejo de riscos é fundamental.

Gostou deste conteúdo? Que tal aproveitar para conhecer também a estratégia long e short?

Veja também

botão de concordância

0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.