Horário das 8:30-19:00
atendimento@renovainvest.com.br
11-3192-3882

Single Blog Title

This is a single blog caption

Aluguel de ações: o que é e como alugar seus papéis na bolsa?

//
Posted By
/
Comentário0
/
Categories

A dinâmica da bolsa de valores apresenta muitas oportunidades que ainda são desconhecidas por boa parte das pessoas. Uma delas é o aluguel de ações. Ele permite relacionar especuladores e investidores no mercado financeiro.

A operação pode ser vantajosa para ambos, pois possibilidade benefícios diferentes para quem visa o longo prazo e quem está buscando lucros em atividades de curto prazo na renda variável. Então, que tal saber mais sobre ela?

A seguir, você verá o que é e como funciona a estratégia, além de conhecer suas vantagens e saber como realizá-la!

O que é o aluguel de ações?

Alugar ações funciona de maneira semelhante a qualquer negociação de aluguel — como imóveis, em que o proprietário disponibiliza o local por tempo até que o contrato tenha finalização e o inquilino desocupe do bem.

No caso das ações, acontece da mesma forma. A propriedade dos papéis continua sendo de quem os comprou. Mas eles podem ser utilizados por um período definido por outra pessoa, que tem o compromisso de devolvê-los na data determinada.

O aluguel de ações é uma operação organizada com mediação do banco de investimentos ou outra instituição financeira e envolve duas pessoas: o doador e o tomador. O primeiro é quem pode alugar e disponibilizar os papéis e o segundo é quem os aluga.

A negociação é feita de acordo com uma remuneração específica. Ou seja, o tomador paga ao doador pelo aluguel. Também é necessário oferecer garantias e cumprir os prazos estabelecidos no acordo entre as duas partes.

Para que ele serve?

O aluguel ou empréstimo de ações pode ser realizado tanto por investidores pessoa física quanto por pessoas jurídicas. Ele costuma servir a diferentes objetivos, dependendo do que cada investidor ou especulador deseja na bolsa.

O mais comum é que o aluguel seja procurado por especuladores que queiram fazer atividades de venda descoberta ou long e short, por exemplo. Nesses casos, eles precisam contar com ativos que não têm na carteira.

A venda a descoberta é feita quando a especulação visa trazer lucro em um movimento de baixa na bolsa de valores. Assim, ao invés de comprar mais barato e vender mais caro, o especulador faz a prática oposta.

Ele vende os ativos por um preço maior e, aproveitando a tendência de queda, os compra novamente por um valor menor – lucrando, portanto, com a diferença de preço. Mas como a venda acontece antes da compra, é preciso ter ações alugadas.

Para os investidores cujo objetivo é manter as ações na carteira por um prazo mais longo, o aluguel serve como uma renda extra. Ou seja, os papéis continuam na sua posse e, além de receber proventos e aproveitar a valorização deles, você também recebe uma remuneração por alugá-los.

Como funciona o aluguel de ações?

O processo de aluguel de ações é mediado pelo banco de investimentos que você utiliza. Cabe ao investidor informar à instituição seu desejo de disponibilizar os ativos para aluguel.

Já o tomador também deve informar ao banco seu intuito e, além disso, precisa oferecer a garantia exigida pela instituição para autorizar a negociação de aluguel. Normalmente, podem ser usados títulos de renda fixa, ações ou mesmo dinheiro.

A garantia é solicitada como uma segurança a mais de que o tomador terá condições de devolver os ativos para o doador. Já que ele utiliza as ações para operações de curto prazo, é preciso ter certeza de que será viável liquidar o aluguel na data combinada.

Quando o aluguel acontece, há a transferência da custódia das ações de um investidor para outro até o prazo estabelecido. Contudo, os papéis continuam na posse do doador — que é quem tem o direito de receber os proventos por eles, caso haja divisão de lucros da empresa no período do aluguel.

Em relação aos custos da operação, não há cobranças para quem disponibiliza as ações em custódia remunerada. Por outro lado, o tomador precisa arcar com a taxa para alugar os papéis, além de pagar eventuais custos cobrados pela B3 ou pelo banco de investimentos.

Quais são as vantagens de alugar ações?

Como você viu, o aluguel de ações traz benefícios para ambas as partes. O doador pode receber uma renda passiva, sem custos. Assim, a possibilidade é bastante vantajosa para ele, que continua recebendo os proventos e adiciona uma fonte extra de recursos.

Enquanto isso, o tomador pode utilizar os papéis para realizar as operações que poderão lhe gerar lucros na bolsa. Existem várias alternativas para especulação com ativos alugados. Por exemplo:

  • Usá-las como margem de garantia para realizar operações alavancadas no mercado futuro;
  • Apresentá-las como cobertura em opções de compra;
  • Vendê-las no mercado à vista para realização das negociações de venda descoberta;
  • Liquidá-las em outras operações do mercado à vista.

Então, o aluguel de ações também é vantajoso para o especulador por proporcionar maior flexibilidade nas oportunidades que ele tem na bolsa. Especialmente em operações alavancadas ou naquelas que proporcionam lucros em momentos de queda do mercado.

Quais são os riscos?

Todas as práticas realizadas na renda variável têm riscos. Então, é importante falar sobre eles. No caso do aluguel, os riscos maiores são vivenciados pelos especuladores, que se expõem às oscilações da bolsa com as ações alugadas.

O doador conta com a segurança do banco de investimentos e da própria B3, que media toda a operação. Caso o aluguel não seja liquidado na data combinada, ele recebe a garantia oferecida no contrato para pagamento dos custos.

Em relação ao tomador, a B3 pode exigir novos valores de garantia, a depender das operações realizadas. No caso de ele não conseguir oferecer capital suficiente, a posição pode ser reduzida ou encerrada pela bolsa.

Como alugar as ações?

Você ficou interessado em aproveitar os benefícios do aluguel de ações, seja como doador ou como tomador? É bem simples fazer isso. Basta comunicar o banco de investimentos sobre o seu intuito. Então, ele media a operação.

Toda a negociação é realizada por meio do home broker ou da plataforma de investimentos que você utiliza.

Sem dúvida, a sua confiança na instituição é algo fundamental para operar com segurança. Por isso, a plataforma digital do BTG Pactual — maior banco de investimentos da América Latina —é a melhor alternativa para suas operações.

O BTG possibilita a realização do aluguel de ações de maneira simples e sem burocracia. Os especuladores e investidores também contam com suporte para tirar as dúvidas e resolver eventuais pendências.

Quer saber mais sobre o assunto ou precisa de ajuda para alugar ações? Entre em contato conosco!

Leave a Reply

[name=SIGNUP_SUBMIT_BUTTON]
[name=SIGNUP_SUBMIT_BUTTON]
[name="SIGNUP_FORM_LABEL"]
[name="SIGNUP_FORM_LABEL"]
[name='SIGNUP_BODY']
[name='SIGNUP_BODY']