Há diversas estratégias de investimento que podem ser adotadas, com foco em ativos de características distintas. Entre as alternativas, é possível ser um bondholder — um tipo de investidor que foca em títulos de dívidas emitidos por diferentes empresas e instituições.

Os investidores que adotam essa abordagem também podem gerar impactos no mercado financeiro, de acordo com o papel que exercem. Sendo assim, vale a pena entender o que o investidor tem a oferecer nesse sentido.

A seguir, descubra qual é a função do bondholder e conheça melhor a estratégia desse tipo de investidor no mercado!

O que é o bondholder?

No mercado de investimentos, os bonds são os títulos de dívidas. Eles podem ser emitidos por empresas públicas ou privadas e também pelo Governo. No geral, o objetivo é captar recursos para utilizar tanto em projetos quanto no pagamento de dívidas, por exemplo.

Nesse contexto, existe o bondholder, que é o investidor desse tipo de título. É, portanto, quem adquire uma parte das dívidas de uma empresa ou Governo. Em tradução livre, é como se o termo significasse “detentor de título de dívida”, o que aponta para a sua atuação.

Qual a estratégia desse tipo de investidor?

Em relação à estratégia de investimento escolhida, os bondholders são aqueles que optam pela compra de títulos, buscando obter ganhos por meio dessas decisões. Logo, o bondholder é o investidor que opta por emprestar dinheiro para os emissores dos títulos de diversos tipos.

Os ganhos são obtidos a partir do pagamento da taxa de juros sobre o valor inicialmente oferecido. Em determinados casos, os bondholders recebem valores antecipados, o que é conhecido como pagamento de juros ou cupons.

títulos do Tesouro Direto que pagam juros semestralmente, por exemplo. Em relação ao prazo, é comum que o bondholder esteja disposto a manter o investimento até o vencimento. Quando isso acontece, a rentabilidade paga é aquela acordada no momento inicial.

Quais são os investimentos escolhidos pelo bondholder?

Considerando que os títulos de dívida são os investimentos que compõem a estratégia do bondholder, esse investidor tende a focar na renda fixa. Afinal, a classe prevê a emissão de títulos cujas condições de rendimento sejam conhecidas antecipadamente.

Além dos títulos públicos criados pelo Tesouro Nacional, há títulos que são emitidos por empresas e instituições privadas. Veja exemplos:

Cada um apresenta condições específicas de rentabilidade (prefixada, pós-fixada ou híbrida), bem como prazos distintos. Com isso, bondholders com variados perfis e objetivos podem ser contemplados pelos investimentos.

Quais são os riscos ?

O fato de essa estratégia focar no investimento na renda fixa não significa que não há riscos a se considerar. Sendo assim, o bondholder precisa estar ciente das questões que podem afetar sua segurança.

INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO Investir fora do Brasil

INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO Investir fora do Brasil

Aprenda a como investir no exterior de forma prática

Um dos pontos principais é o risco de crédito. Ele existe diante da possibilidade de o emissor não ter capacidade de pagamento no momento do vencimento. É o que ocorre se uma empresa vai à falência ou quando uma instituição financeira emissora de título tem dificuldades com o pagamento.

Nesse caso, o risco pode ser mitigado de duas formas. A primeira é pela cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). A entidade oferece uma proteção de até R$ 250 mil, por CPF e por instituição. Além disso, tem um limite de R$ 1 milhão que pode ser renovado a cada 4 anos.

Outra segurança da renda fixa está no fato de que, caso a empresa emissora tenha que ser liquidada, o bondholder tem prioridade no pagamento em relação ao shareholder. Portanto, investidores dos títulos recebem preferência quanto aos acionistas.

Ainda em relação aos riscos, existe o risco de liquidez. Ele está ligado à capacidade de converter o título em dinheiro. Há títulos com liquidez diária e que podem ser resgatados a qualquer momento. Porém, também há bonds que só permitem o resgate no vencimento.

Contudo, mesmo os títulos de baixa liquidez podem ser negociados no mercado secundário. Assim, pode-se mitigar o risco em questão.

Qual é o papel do bondholder no mercado financeiro?

A função do bondholder não é apenas obter ganhos e atingir os objetivos da própria estratégia. Sua atuação também é capaz de gerar impactos no mercado financeiro. Para começar, os investimentos apoiam as empresas e instituições que têm dívidas vigentes.

Já que os bonds são títulos de dívidas, os investidores assumem a posição de credores. Então oferecem capital para quitar o débito e permite que a companhia, a instituição ou o Governo organize suas obrigações.

Além disso, o bondholder tem a função de apoiar projetos dos emissores. Quando uma empresa capta recursos por meio de debêntures, por exemplo, a atuação dos investidores é determinante para que o empreendimento consiga os valores necessários para ampliar suas atividades.

Qual a importância do bondholder no mercado?

Considerando o papel do bondholder, é justo dizer que é graças à existência desse investidor que a empresa emissora consegue atingir seus objetivos de captação. Como consequência, negócios podem se recuperar de dificuldades, como processos de recuperação judicial.

Além disso, os recursos movimentados podem servir como um estímulo à economia e ao desenvolvimento comercial. Sendo assim, o bondholder tem um papel crucial no estímulo ao ambiente empresarial.

Não menos importante, tais investidores podem ajudar a conferir liquidez aos títulos de dívidas. Graças a eles, pode ocorrer a movimentação no mercado secundário, ajudando outros investidores que desejam converter as aplicações em dinheiro.

Com base nessas informações, você aprendeu que o bondholder é o investidor que foca em títulos de dívida emitidos por empresas ou pelo Governo. Devido à sua atuação, ele tem uma função importante no mercado, apoiando a captação de recursos por parte das emissoras.

Se quiser aproveitar as oportunidades que a renda fixa pode oferecer, veja o que ela é e como funciona!