Criar um portfólio de investimentos e escolher as alternativas do mercado para alocar recursos não é simples. É preciso considerar os objetivos e a relação de risco e retorno, por exemplo. Para contar com auxílio profissional, uma possibilidade é a aplicação do asset management.

Essa é uma abordagem voltada para ativos e que pode ajudar diferentes investidores. Porém, para ter certeza que a escolha vale a pena é essencial entender como é o funcionamento da estratégia. Assim, você pode tomar sua decisão com mais segurança.

Neste artigo, descubra o significado de asset management e veja se essa é a alternativa certa para o seu caso!

O que é asset management?

O asset management também é conhecido como gestão de ativos. Ele consiste em um conjunto de práticas e atividades profissionais que são focadas no gerenciamento e na rentabilização de uma carteira de ativos.

Para que serve?

O principal objetivo do asset management é gerenciar os bens que fazem parte de um patrimônio ou portfólio. Isso significa não apenas fazer a manutenção dos ativos, mas também considerar a compra e a venda deles, em busca da rentabilização da carteira.

Ainda, essa abordagem é útil para fazer uma alocação de recursos que contemple características como a tolerância ao risco e os objetivos em relação aos resultados.

Como funciona o processo de asset management?

Para alcançar os objetivos, o asset management reúne um conjunto de boas práticas. É necessário entender qual deve ser a relação entre risco e retorno e, a partir disso, delimitar uma estratégia para orientar a tomada de decisão.

Também é preciso fazer um acompanhamento dos resultados, do mercado e das oportunidades. Assim, os profissionais podem definir se é o momento de vender ou comprar ativos. Isso se aplica em uma abordagem de gestão ativa, que busca superar o desempenho de referência do mercado.

Ademais, o funcionamento do asset management pode se dividir dependendo da forma de aplicação. Veja quais são as possibilidades!

Fundos de investimento

No caso dos fundos de investimento, o asset management é aplicado por uma gestora, que é responsável pela composição de portfólio. Nesse caso, há uma seleção de ativos de acordo com a estratégia de investimento delimitada, considerando riscos e possibilidades.

A gestora também cuida da comercialização dos fundos, garantindo uma atuação adequada dentro do mercado financeiro.

Wealth management

A gestão de fortuna ou wealth management é uma estratégia completa que cuida de toda a riqueza de uma pessoa. Portanto, ela não é o mesmo que asset management, que foca no gerenciamento de ativos financeiros.


Isso porque, na prática, a gestão de fortunas envolve uma atuação focada no pagamento de impostos, na sucessão patrimonial e em bens que não se limitam ao mercado financeiro.

Contudo, o asset management é um dos serviços utilizados. Afinal, é por meio dele que há o cuidado com o portfólio de investimento. Portanto, embora os serviços não sejam iguais, eles estão relacionados.

Family office

Assim como acontece com o wealth management, o family office não tem o mesmo significado de asset management. Na verdade, é uma forma de gerenciar o patrimônio de uma família (single family office) ou de mais famílias (multi family office).

Para isso, são utilizadas diversas soluções — como a criação de holdings familiares. O objetivo é proteger, ampliar e favorecer a continuidade do patrimônio entre as gerações. Logo, é comum recorrer ao asset management, especialmente em relação ao mercado financeiro.

Gestão individual

Além das outras possibilidades, a gestão de ativos pode estar focada em um único investidor. Essa pessoa pode não se enquadrar na gestão de fortunas ou pode não querer um serviço tão amplo, por exemplo.

Nessa situação, um gestor é designado para desenvolver uma estratégia específica e personalizada para a gestão de ativos. É comum que a tomada de decisão fique a cargo do gestor, que define quando devem ocorrer a compra e a venda de investimentos, conforme as oportunidades.

Tudo é feito considerando características individuais do cliente. Por exemplo, perfil de investidor (e a tolerância ao risco), objetivos financeiros, disponibilidade financeira etc.

Quais são as vantagens desse serviço?

Contar com a gestão de recursos e com o controle de ativos oferecido pelo asset management pode ser vantajoso. Uma das principais vantagens envolve a possibilidade de rentabilizar a carteira e alcançar resultados melhores.

Isso acontece porque o gestor responsável por aplicar essa abordagem deve ser certificado no mercado financeiro. Como consequência, ele detém os conhecimentos e a experiência que podem favorecer a tomada de decisão.

O asset management também pode oferecer praticidade e conveniência para o investidor. Independentemente do modelo selecionado, não é preciso tomar todas as decisões ou realizar as operações. Para quem não tem tanto tempo para dedicar à tarefa, pode ser um ponto de destaque.

O serviço também é uma forma de contar com um atendimento personalizado e exclusivo. Dessa maneira, é possível considerar as suas condições específicas para a tomada de decisão.

Vale a pena contar com asset management?

Apesar das vantagens, é preciso avaliar se realmente vale a pena contar com o serviço de asset management. Para tomar a decisão, o ideal é analisar as suas características. Comece identificando o seu perfil de investidor e os seus objetivos financeiros.

Além disso, pense no seu planejamento financeiro e no quanto você dispõe de recursos para alocar. Normalmente, contratar um gestor de ativos tem custos mais elevados, devido à transferência de responsabilidade e tomada de decisão.

Então verifique se a escolha é financeiramente viável. Porém, ainda que o asset management não seja adequado para você, não é preciso ficar sem apoio profissional. Uma possibilidade é recorrer a uma assessoria de investimentos.

Essa é uma empresa formada por profissionais certificados e que detêm amplo conhecimento sobre o mercado financeiro. Os assessores podem ajudá-lo a conhecer mais seu perfil, traçar uma estratégia de investimentos e se aprofundar sobre as oportunidades.

Você também tem a chance de tirar dúvidas sobre os ativos e as operações. Nesse caso, a tomada de decisão é exclusivamente sua, oferecendo mais autonomia. E você pode aproveitar o conhecimento ao qual teve acesso para basear suas escolhas.

Conforme vimos, o asset management envolve um conjunto de práticas ligadas à gestão de ativos. Agora você pode avaliar se vale a pena contar com um gestor para tomar as decisões em relação ao mercado financeiro!

Se o asset management não for a solução ideal para você, não se preocupe. Entre em contato conosco da Renova Invest e conheça a nossa assessoria!